Lâmpadas de halogéneo vão apagar-se do mercado este sábado

André Mouraux / Flickr

As lâmpadas de halogéneo vão deixar de ser vendidas a partir de 1 de setembro na União Europeia. As lâmpadas LED consomem um quinto da energia consumida pelas luzes de halogéneo. 

A partir deste sábado, dia 1 de setembro, as lâmpadas de halogéneo vão deixar de ser comercializadas em toda a União Europeia (UE), com o objetivo de promover uma iluminação mais amiga do ambiente, reduzindo assim as emissões de carbono.

A alternativa passa pelas lâmpadas LED, mais sustentáveis e baratas a longo prazo, que consomem um quinto da energia consumida pelas luzes de halogéneo. Por comparação, enquanto as lâmpadas de halogéneo duram cerca de dois anos, as de LED conseguem durar 15 a 20 anos.

O simulador Ecocasa dá conta de que a substituição de, pelo menos, sete lâmpadas incandescentes por fluorescentes, em casa, pode gerar uma poupança anual de 93,19 euros, valor esse que poderá aumentar caso os portugueses optem por lâmpadas LED.

Segundo a Sábado, as lâmpadas incandescentes de halogéneo são as menos eficientes do mercado, mas são também as mais baratas. Ainda assim, os especialistas entendem que esta é uma “falsa economia”, tendo em conta a durabilidade deste tipo de lâmpadas.

Em Portugal, a eliminação do halogéneo irá evitar mais de 15 milhões de toneladas de emissões de carbono por ano, o equivalente ao consumo anual de eletricidade no país.

ZAP //

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Mesmo utilizando lâmpadas LED em todas as divisões da casa (cozinha e casa de banho possuem tubos LED em vez de fluorescentes) desde que elas apareceram no mercado, não possuindo AC nem caloríferos, não noto nenhuma diferença na factura da electricidade. A vantagem é que os LEDS possuem mais Lux e fornecem uma cor fria (para quem escolher essa tonalidade).

    • Quanto mais poupamos , maior é a factura da EDP. Triste sina de termos sidos dados para carvão, à China….. Triste é os traidores governantes e associados andarem ao sol……. isso é que é triste! O governo só manda nos pequenos, é ou não é?!!. Decretaram a abolição de taxa de contador…. e a EDP mandou-os à terra das 5 letras….. e bem grandinhas….. Paga otário.. e vá lá que o aprendiz do Chavez, Luladrão, etc… levou um chuto no traseiro, senão até o país já se chamava Portuzuela!!!!

  2. Boas notícias. A UE continua a mostrar políticas ambientais, quando comparada com os EUA, a China, a Índia, o Brazil, a Rússia e outras potências mundiais… Já para não falar em sociedades menos desenvolvidas.

  3. Proibir ou Retirar é sempre errado. O consumidor paga também para ter a opção de decidir. Devia-se informar em vez de retirar, as lâmpadas LED são mais eficientes, mas não substituem as lâmpadas de incandescência em todas as situações, nomeadamente, quem tiver iogurteiras, chocadoras de ovos e outras situações em que se use a lâmpada para aquecimento e não para iluminação, por outro lado e o principal inconveniente no meu ponto de vista, não é possível regular a intensidade de uma lâmpada LED standard. Todas as instalações eléctricas que possuam reguladores de intensidade terão de ser substituídas e perde-se essa funcionalidade, quanto ao custo da energia em Portugal daria assunto para várias discussões. Um fervedor de água que ferva meio litro de água a mais do que o necessário gasta mais energia que usar uma lâmpada “normal” de 40W meia hora por dia durante uma semana.

  4. Vou comprar um stock delas antes de acabarem…. A porcaria dos LED fazem um mal terrível aos olhos. Vamos ficar todos com cataratas e depois é que nos vamos preocupar com o assunto. É sempre assim.
    Continuando.

  5. “Em Portugal, a eliminação do halogéneo irá evitar mais de 15 milhões de toneladas de emissões de carbono por ano, o equivalente ao consumo anual de eletricidade no país.”
    Ou todo o consumo anual de electricidade do país é apenas dedicado ao halogéneo, ou o halogéneo mencionado e as respectivas emissões de carbono não tem nada a ver com as lâmpadas que se pretendem eliminar, ou então algo está muito errado.
    Esta frase a estar correcta necessita de ser explicada melhor.

  6. A luz do halogeneo é muito melhor para adormecer por ser mais amarela. Vivemos em tempos do facismo voltar em força, com censura e proibicoes

    • A melhor luz para adormecer é a ambar e continuarão a existir. Nas LED como em todas as outras lâmpadas existem temperaturas de cor dos 2000K aos 6000K.

      • Quanto mais se compreender entre a cor laranja-escuro e vermelho, melhor ainda para ajudar a adormecer.
        Vejam as propriedades dos LEDs cor vermelha 630-660nm para a saúde e espantem-se.

  7. Deveriam também por um fim aos automóveis novos com motores a combustíveis fosseis, sendo apenas permitida a comercialização de usados, que com o tempo e as possibilidades dos consumidores iriam desaparecendo. pressionando assim os construtores a baixar os custos dos automóveis eléctricos e acelerando o aparecimento de outras tecnologias alternativas…

  8. Já tenho dificuldades de visão que cheguem. Duas cirurgias.
    Com as lâmpadas que nos querem impor, que já detesto há muto, pergunto-me para que me servirão as noites? Para dormir? Mas para isso me bastam meia dúzia de horas. E as restantes?

    Será que vou ter de voltar à luz da vela ou do candeeiro a petróleo, como na infância?

Laurent Simons será o mais novo licenciado do mundo. Tem 9 anos

O belga Laurent Simons tem apenas 9 anos e estás prestes a bater um recorde: em dezembro, deverá tornar-se o mais novo licenciado do mundo. O "menino prodígio", tal como é apontado pelos média internacionais, ingressou …

Preços dos passes Navegante ficam iguais em 2020

Os preços dos passes Navegante vão manter-se iguais em 2020, no âmbito da estratégia de “promoção da utilização dos transportes públicos coletivos”, anunciou esta sexta-feira a Área Metropolitana de Lisboa (AML). “A Área Metropolitana de Lisboa …

Os burros-táxi de Espanha vão ter horários de trabalho, estábulos novos e deixar de carregar turistas de 80 quilos

Os burros táxis são uma atração turística de Mijas, província de Málaga, no sul de Espanha. Agora foram definidas novas regras que têm em conta os direitos e o bem-estar dos animais. O serviço funciona como …

Vai ser preciso "ser-se rico" para visitar a famosa Ilha de Komodo

Em breve, os turistas que queiram visitar a Ilha de Komodo, o famoso lar de mais de 5.000 dragões de Komodo, terão de ser ricos. O aviso é do Governo local indonésio, que chegou mesmo …

Sócrates saúda saída da prisão de Lula. "Sei que estás em festa, pá"

O antigo primeiro-ministro José Sócrates, acusado de corrupção, considerou que a saída da prisão de Lula da Silva representou uma "reentrada no mundo" do ex-chefe de Estado brasileiro, acontecimento em relação ao qual o PS, …

Ministra da Justiça visitou mãe que abandonou bebé no lixo

A mãe que abandonou o bebé no caixote do lixo em Lisboa está bem de saúde e a receber apoio psicológico, constatou a ministra da Justiça, que esta sexta-feira visitou a jovem na cadeia de …

Ex-embaixadora dos EUA na Ucrânia acusa Trump de intimidação

Marie Yovanovitch, antiga embaixadora dos Estados Unidos na Ucrânia, denunciou esta sexta-feira a existência de uma campanha para a descredibilizar levada a cabo por Donald Trump com ajuda de ucranianos, no inquérito para a destituição …

Subida do Salário Mínimo Nacional vai aumentar as propinas

A subida do Salário Mínimo Nacional para os 635 euros em 2020, vai ter influência em valores a pagar ou a receber, nomeadamente nas propinas mínimas do Ensino Superior público e nos tectos do Fundo …

É essencial um acordo internacional para taxar “gigantes” tecnológicos, defende Costa

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou esta sexta-feira insustentável do ponto de vista social a situação em que classes médias e pequenas empresas suportam a maior parte do esforço fiscal e defendeu um acordo …

Lisboa entre as cidades com trânsito mais caótico do mundo

Um estudo da Mister Auto - marca líder de mercado na venda de peças para automóveis - agora divulgado revelou que Lisboa está na 74.ª posição no 'ranking' das cidades mais circuláveis. Ou seja, muito …