Lâmpadas de halogéneo vão apagar-se do mercado este sábado

André Mouraux / Flickr

As lâmpadas de halogéneo vão deixar de ser vendidas a partir de 1 de setembro na União Europeia. As lâmpadas LED consomem um quinto da energia consumida pelas luzes de halogéneo. 

A partir deste sábado, dia 1 de setembro, as lâmpadas de halogéneo vão deixar de ser comercializadas em toda a União Europeia (UE), com o objetivo de promover uma iluminação mais amiga do ambiente, reduzindo assim as emissões de carbono.

A alternativa passa pelas lâmpadas LED, mais sustentáveis e baratas a longo prazo, que consomem um quinto da energia consumida pelas luzes de halogéneo. Por comparação, enquanto as lâmpadas de halogéneo duram cerca de dois anos, as de LED conseguem durar 15 a 20 anos.

O simulador Ecocasa dá conta de que a substituição de, pelo menos, sete lâmpadas incandescentes por fluorescentes, em casa, pode gerar uma poupança anual de 93,19 euros, valor esse que poderá aumentar caso os portugueses optem por lâmpadas LED.

Segundo a Sábado, as lâmpadas incandescentes de halogéneo são as menos eficientes do mercado, mas são também as mais baratas. Ainda assim, os especialistas entendem que esta é uma “falsa economia”, tendo em conta a durabilidade deste tipo de lâmpadas.

Em Portugal, a eliminação do halogéneo irá evitar mais de 15 milhões de toneladas de emissões de carbono por ano, o equivalente ao consumo anual de eletricidade no país.

ZAP //

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Mesmo utilizando lâmpadas LED em todas as divisões da casa (cozinha e casa de banho possuem tubos LED em vez de fluorescentes) desde que elas apareceram no mercado, não possuindo AC nem caloríferos, não noto nenhuma diferença na factura da electricidade. A vantagem é que os LEDS possuem mais Lux e fornecem uma cor fria (para quem escolher essa tonalidade).

    • Quanto mais poupamos , maior é a factura da EDP. Triste sina de termos sidos dados para carvão, à China….. Triste é os traidores governantes e associados andarem ao sol……. isso é que é triste! O governo só manda nos pequenos, é ou não é?!!. Decretaram a abolição de taxa de contador…. e a EDP mandou-os à terra das 5 letras….. e bem grandinhas….. Paga otário.. e vá lá que o aprendiz do Chavez, Luladrão, etc… levou um chuto no traseiro, senão até o país já se chamava Portuzuela!!!!

  2. Boas notícias. A UE continua a mostrar políticas ambientais, quando comparada com os EUA, a China, a Índia, o Brazil, a Rússia e outras potências mundiais… Já para não falar em sociedades menos desenvolvidas.

  3. Proibir ou Retirar é sempre errado. O consumidor paga também para ter a opção de decidir. Devia-se informar em vez de retirar, as lâmpadas LED são mais eficientes, mas não substituem as lâmpadas de incandescência em todas as situações, nomeadamente, quem tiver iogurteiras, chocadoras de ovos e outras situações em que se use a lâmpada para aquecimento e não para iluminação, por outro lado e o principal inconveniente no meu ponto de vista, não é possível regular a intensidade de uma lâmpada LED standard. Todas as instalações eléctricas que possuam reguladores de intensidade terão de ser substituídas e perde-se essa funcionalidade, quanto ao custo da energia em Portugal daria assunto para várias discussões. Um fervedor de água que ferva meio litro de água a mais do que o necessário gasta mais energia que usar uma lâmpada “normal” de 40W meia hora por dia durante uma semana.

  4. Vou comprar um stock delas antes de acabarem…. A porcaria dos LED fazem um mal terrível aos olhos. Vamos ficar todos com cataratas e depois é que nos vamos preocupar com o assunto. É sempre assim.
    Continuando.

  5. “Em Portugal, a eliminação do halogéneo irá evitar mais de 15 milhões de toneladas de emissões de carbono por ano, o equivalente ao consumo anual de eletricidade no país.”
    Ou todo o consumo anual de electricidade do país é apenas dedicado ao halogéneo, ou o halogéneo mencionado e as respectivas emissões de carbono não tem nada a ver com as lâmpadas que se pretendem eliminar, ou então algo está muito errado.
    Esta frase a estar correcta necessita de ser explicada melhor.

  6. A luz do halogeneo é muito melhor para adormecer por ser mais amarela. Vivemos em tempos do facismo voltar em força, com censura e proibicoes

    • A melhor luz para adormecer é a ambar e continuarão a existir. Nas LED como em todas as outras lâmpadas existem temperaturas de cor dos 2000K aos 6000K.

      • Quanto mais se compreender entre a cor laranja-escuro e vermelho, melhor ainda para ajudar a adormecer.
        Vejam as propriedades dos LEDs cor vermelha 630-660nm para a saúde e espantem-se.

  7. Deveriam também por um fim aos automóveis novos com motores a combustíveis fosseis, sendo apenas permitida a comercialização de usados, que com o tempo e as possibilidades dos consumidores iriam desaparecendo. pressionando assim os construtores a baixar os custos dos automóveis eléctricos e acelerando o aparecimento de outras tecnologias alternativas…

  8. Já tenho dificuldades de visão que cheguem. Duas cirurgias.
    Com as lâmpadas que nos querem impor, que já detesto há muto, pergunto-me para que me servirão as noites? Para dormir? Mas para isso me bastam meia dúzia de horas. E as restantes?

    Será que vou ter de voltar à luz da vela ou do candeeiro a petróleo, como na infância?

Responder a PQOP Cancelar resposta

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …