/

Juiz estende segredo no caso Sócrates por mais 3 meses

5

José Goulão / Flickr

Ex-primeiro ministro e ex-líder do PS, José Sócrates

O juiz de instrução Carlos Alexandre estendeu o segredo interno no processo Marquês, vedando assim o acesso pleno dos arguidos a todo o processo Marquês por mais três meses.

O Correio da Manhã avança que o despacho explica que ainda estão a ser recolhidos elementos fundamentais à investigação.

A defesa continua, assim, sem acesso a todos os documentos e dados que constam do processo por fraude fiscal, corrupção e branqueamento de capitais contra o ex-primeiro-ministro José Sócrates.

O pedido de prolongamento do segredo interno, que serve para proteger a investigação, tinha sido feito pelo procurador Rosário Teixeira e foi defendido pelo juiz Carlos Alexandre.

Em dezembro o juiz  de instrução já tinha emitido um despacho no mesmo sentido, muito criticado por João Araújo, advogado de defesa de José Sócrates. O advogado tinha mesmo pedido o levantamento do segredo interno logo após a prisão preventiva do ex-primeiro-ministro.

No âmbito do caso Marquês, decorre já um inquérito por violação do segredo de Justiça.

ZAP

5 Comments

  1. Com calma, fundamentação sem ‘rabos de palha’ é o que se espera… E depois há o direito processual e os vários códigos! Não esquecer indultos ou prescrição!
    “… Se houvesse mais tempo, havia um conjunto de perguntas que… ficaram por fazer…” Onde é que isto já aconteceu?!

  2. isto está demais ó sra. Procuradora mude o cenário porque o povo está farto desta novela, o processo deve de estar no cofre do correio da manhã ou do sol meteram se aonde não deviam desenrasquem se .

  3. Ao fim de 9 meses nasce uma criança…! Parece que esta é um nado-morto!?! E protege-se o quê? A quem? Teria a ansiedade matado o desconfiado? Que a maior parte do pessoal está convencido que quem tem o poder normalmente “abicha” uns trocados (nos casos do Zé do Telhado, ajudante e seu padrinho), tanto que fica com uma indigestão transatlântica que impressiona os colecionadores de arte… ou os “paus” do Loureiro!!! Mas a justiça andar de “gatas” para ver se encontra o que se sabe existir mas não consegue ver… é preocupante a falta de sentido da responsabilidade e acreditar que a “virgem” viria fazer o milagre e revelar o que nem as paredes confessam… Agora vamos a ver como saem do pântano onde se meteram por vaidade ou “justiceirismo”…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE