/

Infeções por notificar na Madeira podem ter feito disparar Rt nacional

Os atrasos na notificação de centenas de casos diagnosticados na Região Autónoma da Madeira podem estar a inflacionar o índice de transmissão da covid-19 no país.

Os especialistas têm dúvidas sobre o disparo no índice de transmissão. Contudo, sublinham que em quatro dias, 25% dos novos casos de covid-19 em Portugal estão relacionados com atrasos de notificação na Madeira.

Em declarações à TSF, dois peritos confirmam que o índice de transmissibilidade está agora em cerca de 0,9, mas há dúvidas sobre o real significado da subida abrupta.

No entanto, desconfia-se que o problema é que os números nacionais da última semana, mais precisamente de 6 a 9 de março, estão profundamente afetados por atualizações sucessivas nas notificações vindas da Madeira.

Segundo a TSF, nesses quatro dias os números madeirenses representaram 29% do total de casos contabilizados a nível nacional.

Porém, dos 843 diagnósticos registados na Madeira nesses dias nos boletins da DGS, mais de 700 casos resultam de atrasos na comunicação de diagnósticos. Os boletins diários da DGS explicam que em causa estiveram “intercorrências informáticas de um laboratório da região”.

A Madeira foi, de forma completamente desproporcional para a dimensão do arquipélago, no acumulado destes quatro dias, a segunda região do país com mais casos de Covid-19.
Fazendo as contas, cerca de 25% dos positivos contabilizados em Portugal de 6 a 9 de março tiveram origem em notificações atrasadas na região autónoma.

Tendo em conta os cálculos do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), o Rt no país passou, de facto, nos últimos dias, de 0,82 para 0,9.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE