Greves caem para menos de metade devido à covid-19

Paulo Novais / Lusa

Em abril e maio deste ano foram comunicadas zero greves – devido às medidas para conter a pandemia, entre elas a suspenso dessas manifestações – enquanto que no período homólogo de 2019 foram anunciadas 73, segundo os mapas mensais que a Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP).

Como noticiou o Público esta segunda-feira, entre janeiro e outubro de 2020 foram entregues 129 pré-avisos de greve, quando no mesmo período de 2019 tinham sido 340. Dos 129 pré-avisos, 34 foram entregues em outubro, sobretudo por parte dos sindicatos de professores, de quem partiu a iniciativa de 24 destes anúncios.

Até ao final de novembro, a Federação Nacional de Professores e outros nove sindicatos independentes estarão em greve contra a sobrecarga de trabalho. No ano passado os sindicatos de professores totalizaram 57% das 380 comunicações de paralisação e em 2020 53% dos 129 avisos.

Seguem-se, este ano, a Saúde (19) e a Administração Local (12). Em 2019, a Justiça estava em segundo lugar, com 50 pré-avisos entregues e a Saúde (44) em terceiro.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.