/

Governo descarta “para já” cercas sanitárias nos concelhos com mais casos

José Sena Goulão / Lusa

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou esta sexta-feira que o Governo descarta “para já” a imposição de cercas sanitárias nos concelhos com mais casos de covid-19.

“Era aquela pergunta que fazíamos sempre no início. Temos aprendido muito mais com o evoluir da pandemia e penso que, nesta fase, não se consideram para já, perante aquilo que é a evolução epidemiológica, presente cercas sanitárias […]. Para já, não equacionamos cercas sanitárias”, disse António Lacerda Sales na conferências de imprensa da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta sexta-feira.

Ainda assim, o governante não quer excluir totalmente essa hipótese, realçando que a evolução da pandemia é imprevisível.

Sobre sobre as notícias que indicam que os presos não são obrigados a utilizar máscaras nas cadeias, Lacerda Sales negou e defendeu o seu uso.

Questionado porque é que Portugal não começou a utilizar antes os testes de antigénio, Lacerda Sales respondeu que “é preciso dar tempo à ciência”.

De acordo com a TSF, o secretário de Estado da Saúde disse ainda que o Hospital Garcia de Orta tem todas as camas de Unidades de Cuidados Intensivos dedicadas aos doentes Covid ocupadas.

“O Serviço Nacional de Saúde funciona em rede, com a sua expansividade e, portanto, garantidamente nenhum dos doentes que entre no Hospital Garcia de Orta ficará sem lugar para onde ir. Temos a possibilidade de fazer a expansão interregional“, acrescentou António Lacerda Sales.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.