Estado da Nação: Pedrógão e Tancos são armas contra o Governo

Mário Cruz / Lusa

-

O debate sobre o estado da Nação acontece, esta quarta-feira, menos de um mês depois do incêndio em Pedrógão Grande, que matou 64 pessoas, e duas semanas depois do roubo de material de guerra nos Paióis Nacionais de Tancos.

O primeiro-ministro abre hoje o debate sobre o estado da Nação, no Parlamento, com um discurso de balanço dos dois anos de Governo e com a identificação dos principais desafios até ao final da legislatura.

António Costa dispõe de 40 minutos para a sua intervenção inicial neste debate que encerra o ano parlamentar, mas fonte do Governo disse à agência Lusa que o primeiro-ministro apenas conta usar cerca de dois terços desse tempo.

O primeiro-ministro dedicará a primeira parte do seu discurso a um balanço dos resultados alcançados nas esferas económica, financeira e social nos dois primeiros anos da legislatura.

Na segunda parte, segundo fonte do executivo, Costa vai elencar as principais reformas estruturais a fazer, salientando neste ponto, em particular, a importância de uma boa aplicação dos fundos comunitários do Portugal 2020.

Pedrógão e Tancos são armas contra o Governo

O debate acontece menos de um mês depois do incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande – do qual resultaram 64 mortos – e duas semanas depois de ter sido detetado um furto de armamento pesado nos Paióis Nacionais de Tancos, que já levou à exoneração temporária de cinco comandantes de ramos.

Por proposta do PSD, o Parlamento criou uma Comissão Técnica Independente para apurar as causas e responsabilidades pelos incêndios na região centro, enquanto o CDS-PP pediu a demissão dos ministros da Administração Interna e da Defesa. No entanto, na resposta, Costa manifestou a sua confiança política nos ministros da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e da Defesa, Azeredo Lopes.

Numa entrevista à TSF, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, afirmou que, nos dois casos, o Governo não tem a informação de que tenham sido motivados pela austeridade.

“Não temos informação, antes pelo contrário, de que estes sejam acontecimentos motivados pela austeridade presente ou passada. (…) Essa é outra resposta com que alguns se precipitaram de forma oportunista para explicar dois incidentes graves que têm que ter resposta, mas cuja explicação muito provavelmente não é essa, o que não quer dizer que não haja necessidade de em geral se investir e se aumentar o investimento nos serviços públicos”.

O secretário de Estado lembrou ainda que “foi com o PSD e o CDS no Governo que os serviços públicos sofreram os maiores cortes dos últimos anos”.

Férias polémicas e pedidos de demissão

Depois da semana de férias do primeiro-ministro – que gerou polémica por acontecer num momento em que o país está a passar por um momento difícil, foram também conhecidos este domingo os pedidos de exoneração, aceites por António Costa, de três secretários de Estado – Rocha Andrade, João Vasconcelos e Jorge Costa Oliveira -, que, na segunda-feira, foram constituídos arguidos pelo Ministério Público no inquérito relativo às viagens para assistir a jogos do Euro 2016 a convite da Galp.

Em investigação estão “factos suscetíveis de integrarem a prática de crimes de recebimento indevido de vantagem, previstos na Lei dos Crimes de Responsabilidade de Titulares de Cargos Políticos”, segundo a Procuradoria-Geral da República.

Fonte do Governo adiantou à Lusa que o primeiro-ministro terá provavelmente concluído o processo de substituições dos secretários de Estado, que poderão ser mais do que três, entre quinta e sexta-feira desta semana, cabendo depois a marcação da posse ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Em declarações à Lusa, Pedro Nuno Santos salientou que na dimensão económica, social e orçamental os resultados do Governo no último ano “são objetivamente bons”, mas admitiu que possam ficar secundarizados no debate face a outros temas de atualidade política.

“Depois de um ano em que o Governo batalhou para ganhar credibilidade do ponto de vista interno e externo essa batalha foi ganha”, defendeu.

Oposição vai confrontar Costa

Já a oposição promete confrontar o Governo no debate desta quarta-feira com as cativações de perto de mil milhões de euros, com os sociais-democratas a falarem de “austeridade manhosa” e os democratas-cristãos a exigir conhecer o “real estado do país”.

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, defendeu que “há já evidências de que a política financeira deste Governo tem impacto na vida das pessoas”, acusando o Governo “de uma austeridade manhosa, porque não assumida“, ao aumentar impostos indiretos e piorar a qualidade dos serviços públicos.

Na mesma linha, o presidente da bancada do CDS-PP, Nuno Magalhães, exige que o primeiro-ministro diga onde foram feitos os cortes e defendeu que existem “dois estados da Nação”: “Há o que o senhor ministro das Finanças com um truque orçamental inventou e o estado real”.

BE, PCP e PEV vão congratular-se com o caminho de reposição de rendimentos feito no último ano e meio de governação socialista, mas prometem insistir na rutura com “a política de direita” e os “constrangimentos europeus”.

Por seu lado, à Lusa, o PS elogiou o papel dos partidos que apoiam o Governo, mas alertou que “o passo não pode ser maior que a perna”.

O deputado único do PAN, André Silva, partido que não integra a chamada ‘geringonça’, gostaria de ouvir do primeiro-ministro no debate de hoje que a natureza e o ambiente passem a ser “de uma vez por todas” uma prioridade para o Governo.

Depois do debate do estado da Nação haverá ainda um último plenário marcado para 19 de julho, mas quase completamente preenchido por votações.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cofre de antigo caçador de vampiros vai a leilão no Reino Unido. Está repleto de objetos

O cofre de um caçador de vampiros do século XIX vai ser leiloado em Dervyshire, no Reino Unido, informou a leiloeira Hansons. Em causa está uma caixa antiga, forrada a seda vermelha e decorada com …

Bombeiro morre no combate a um incêndio na Serra da Lousã

Um bombeiro morreu este sábado durante o combate a um incêndio na Serra da Lousã, disse à agência Lusa o presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes. O autarca desconhece as circunstâncias em que ocorreu a …

Cientistas descobrem os defeitos dentários que apodrecem os dentes

Os resultados deste novo estudo contribuem para o desenvolvimento de novos tratamentos para as cáries dentárias. Os investigadores capturaram o esmalte num detalhe sem precedentes. Uma equipa de investigadores está muito perto de descobrir aquilo que …

Balões da Google já "espalham" Internet nas vilas remotas do Quénia

Em 2013, surgiu a ideia de enviar balões para o Espaço próximo para conectar pessoas em locais do mundo sem Internet. A ideia, que parecia uma loucura, já é realidade. Depois de uma longa série de …

Descoberta nova espécie de dinossauro carnívoro em Portugal

Um novo género e espécie de dinossauro carnívoro terópode, cujos fósseis foram escavados em arribas dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã, foi agora descrito na revista internacional "Journal of Vertebrate Paleontology" por paleontólogos …

The Crown. Afinal, vem aí uma sexta temporada

Peter Morgan, criador, produtor e argumentista de The Crown, anunciou esta quinta-feira (9), através do Twitter da plataforma de streaming Netflix, que a série britânica terá uma sexta temporada. “Quando começamos a discutir as histórias da …

Observatório Gaia revoluciona o rastreamento de asteroides

O observatório espacial Gaia da ESA é uma missão ambiciosa que tem o objetivo de construir um mapa tridimensional da nossa Galáxia, fazendo medições de alta precisão de mais de mil milhões de estrelas. No entanto, …

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas na Índia em apenas 10 dias

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas no estado de Bihar, no norte da Índia, no espaço de dez dias, noticia a AFP, que escreve que os números podem aumentar nos próximos tempos devido às alterações …

Investigação portuguesa descobriu 14 espécies marinhas com potencial para produção de antibióticos

Uma investigação conjunta da Universidade de Aveiro e da Universidade Católica descobriu 14 novas espécies e um género de fungos marinhos, com potencial para produção de antibióticos, revelou esta segunda-feira fonte académica. "Neste momento, estão a …

Impossíveis de cumprir. Directores preocupados com novas regras para as escolas

As orientações da Direcção Geral de Saúde (DGS) para as escolas com vista ao regresso das aulas presenciais, em Setembro, estão a preocupar os directores dos estabelecimentos de ensino. Isto porque as consideram impossíveis de …