Autárquicas não contaminam processo orçamental. Esquerda chuta eleições para canto e mantém pressão

Depois de uma empolgante noite eleitoral, avizinham-se duas semanas de negociações entre os partidos e o Governo.

Os trabalhos de negociação do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) estão mais atrasados do que o habitual devido às eleições autárquicas mas também porque o Governo teve que elaborar relatórios de execução de medidas, uma exigência dos partidos que viabilizaram o documento para este ano.

Ao Público, Inês Sousa Real admitiu isso mesmo, considerando que se trata de uma “questão inultrapassável”. “A votação está profundamente dependente do cumprimento e calendarização do que ficou inscrito para 2021.”

Em relação às questões que quer ver resolvidas, o PAN identifica o reforço dos apoios aos centros de recolha animal e às associações que fazem esse serviço pelo Estado (para a criação de uma rede paralela), passando por medidas de proteção da biodiversidade. Além disso, bate-se pelo fim das “borlas fiscais às grandes poluidoras” e pela renegociação das PPP rodoviárias.

A formação de trabalhadores de atividades poluidoras para poderem fazer a transição energética; obrigação de as empresas poluidoras fazerem a limpeza dos solos; investimento na mobilidade e transportes públicos; abolição de paraísos fiscais; revisão de escalões do IRS e da percentagem de imposto; e atribuição do cheque-livro familiar também integram a lista do partido.

O partido reúne-se esta terça-feira com os ministros da Administração Interna e da Agricultura. Pelo contrário, o PEV ainda não acertou datas para as reuniões desta semana.

O facto de ainda não haver calendarização não significa, porém, que não haja exigências. De acordo com o diário, os ecologistas tiveram dúvidas sobre a concretização de algumas medidas, como a realocação dos trabalhadores da Polis e da criação da linha de apoio à tesouraria para micro e pequenas empresas (MPE) que o OE2021 estipulava que fosse lançada até ao final de março.

Há coisas que têm mesmo que ser executadas antes de se entrar na discussão do novo orçamento”, sublinhou, em declarações ao Pública, uma fonte do PEV.

Na reação aos resultados da noite eleitoral, Jerónimo de Sousa vincou que é tempo de se dar uma efetiva resposta aos problemas do país. Os fundos do PRR, o aumento de pensões, investimento no SNS, na escola pública, nos transportes públicos, na habitação, na cultura e defesa do ambiente, e a criação da rede pública de creches gratuitas são algumas das prioridades dos comunistas.

O PCP não deixa de fora as questões laborais, mas avisa que as soluções não podem limitar-se às “leituras e conteúdos estritos do OE”.

Já o Bloco de Esquerda, que partilha com o PCP os mesmos temas, avisou que mantém “na íntegra tanto a disponibilidade como o caderno de encargos” para o Orçamento do Estado. Quanto às autárquicas, Catarina Martins considera que a redução de influência autárquica não tem impacto para a discussão.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há cinco jogos sem vencer, Palmeiras cai do pódio. Abel culpa calendário "desumano"

O Palmeiras volta a não conseguir vencer para o Brasileirão e caiu do pódio. Com quatro jogos nos últimos dez dias, Abel Ferreira criticou o calendário "desumano". Na passada madrugada, o Palmeiras visitou o terreno do …

Abbott desafia Biden. Governador do Texas proíbe empresas de exigirem vacinação aos funcionários

A decisão surge numa altura em que vários estados estão a desafiar legalmente o plano de vacinação de Biden. Apenas 66% dos americanos elegíveis para se vacinarem o fizeram. O governador Republicado no Texas, Greg Abbott, …

Sem apoios e com despesas a subir, empresas ficam à beira do precipício

Adivinham-se dificuldades para uma grande parte das pequenas e médias empresas portuguesas, com um Orçamento que poucos apoios prevê para elas. Se o Orçamento do Estado para 2021 — motivado pela crise pandémica que tinha acabado …

Barcelona aperta o cinto e quer contratar a "custo zero" em janeiro

O mercado de inverno vai ter de ser de contenção para o Barcelona, que precisa de reforçar a equipa. A solução passará por jogadores a "custo zero". O FC Barcelona não vive os seus melhores dias, …

Mulher de Rendeiro tentou impedir PJ de levar quadros suspeitos de serem falsos. Juíza mandou apreender

A PJ suspeita que várias as obras que pertencem ao Estado mas estão à guarda da mulher de Rendeiro possam ser réplicas. A juíza já emitiu um mandado de apreensão e Maria de Jesus Rendeiro …

Os primeiros acrobatas profissionais do mundo faziam mortais no Médio Oriente há 4 mil anos

Os primeiros acrobatas profissionais datam de há 4 mil anos, no Médio Oriente. Afiliados à corte real, tinham vários privilégios, mas também preocupações laborais. Os habitantes das antigas cidades-estado do Médio Oriente desfrutavam de uma vida …

Avisos de voto contra complicam xadrez orçamental. Governo tem um dilema em mãos (e até Marcelo está preocupado)

O Governo tem 15 dias para dar o braço a torcer. Com o Bloco de Esquerda, o PAN, os Verdes e o PCP a acenar com o voto contra, as contas complicam-se e nasce assim …

Com contas certas, Leão prometeu um Orçamento de investimento — só possível graças à bazuca

Apesar de falar em contas certas, João Leão prometeu um Orçamento de investimento. No entanto, sem a bazuca de Bruxelas, Leão pouco dá à economia. Sem contar com o dinheiro que vem da bazuca de Bruxelas, …

"Situação dramática" no Hospital de Leiria e nova demissão em bloco. Milhões do OE não chegam para curar o SNS

Depois da demissão em bloco de médicos no Hospital de Setúbal, a equipa da Urgência de Psiquiatria do Porto também bateu com a porta. E no Hospital de Leiria vive-se uma "situação dramática" quando os …

Novo estudo associa desodorizantes a mutações genéticas semelhantes às do cancro da mama

Investigadores suíços apuraram que os sais de alumínio presentes nos desodorizantes anti-transpirantes provocam as mesmas mutações genéticas que são encontradas no cancro da mama, em experiências com hamsters. A eventual influência dos desodorizantes no desenvolvimento do …