ERC recebe queixas contra CMTV por imagens chocantes do atentado de Nice

Alberto Estevez / EPA

-

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recebeu até sexta-feira ao final da tarde sete participações relativas às imagens emitidas pela CMTV alusivas ao atentado de Nice, que causou a morte de 84 pessoas.

“Deram entrada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social, até à data, 7 participações referentes às imagens emitidas no serviço de programas CMTV alusivas ao atentado ocorrido em Nice”, refere a ERC, numa informação enviada à agência Lusa.

Questionada pela Lusa sobre se houve queixas relativamente a imagens do atentado de Nice divulgadas por outros órgãos de informação nacionais, a ERC disse que apenas recebeu participações relativas à CMTV.

Na sexta-feira, logo a seguir à noite do atentado na cidade francesa, o produtor e sonoplasta Vasco Pimentel criticava, num posto copm o título “CMTV, não vale tudo pelas audiências!” no blogue Aventar, o facto de a CMTV estar a passar “em loop ininterrupto, imagens de mortos na Promenade des Anglais.

Seminus, estropiados, desarticulados, a escorrer litros de sangue, de olhos abertos, tudo”, critica Vasco Pimentel.

No site Tugaleaks, o jornalista Rui Cruz lamentou também que a CMTV tivesse insistido em exibir “imagens de cadáveres, pessoas seminuas, crianças mortas e cabeças esmagadas, reforçadas com a chamada veja fotogaleria, publicado no Facebook e no seu site”.

Nas redes sociais, várias pessoas manifestaram-se igualmente contra o canal do Correio da Manhã e, como agora se confirma, algumas delas apresentaram mesmo queixa na ERC.

Em França levantou-se igualmente controvérsia depois de a televisão pública France 2 ter emitido imagens chocantes que mostravam o camião do terrorista a passar por cima da multidão.

Boa noite, senhor, acaba de perder a sua mulher. Qual é a sua reacção, em directo para a France 2?, terá também perguntado um jornalista do canal a um homem que chorava, ajoelhado ao pé do cadáver da mulher.

Os responsáveis da France 2 já apresentaram um pedido público de desculpas pelo sucedido.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não sei o que mais será preciso para perceberem que o CM (TV igualmente) é “algo” que não deve ser visto. Não acabar com ele! Não! Não quero ultrapassar leis/regras/éticas como o CM costuma fazer, não (tudo é válido para vender). Mas, se ninguém ler/assistir o CM este acaba por se extinguir. Quando não há procura a oferta extingue-se. E isto só depende dos leitores. Sim! Há muitos portugueses que preferem ler mer… (e têm todo o direito).

    • Os que preferem ler merd@, por incrível que pareça, foram aqueles que apresentaram participações. Penso estar tudo dito acerca dessas pessoas. Só não compreendo onde está agora a indignação por estas imagens e não por outras similares mas sentido oposto.

  2. Por acaso não vi as imagens mas, a avaliar pelo que li, é escabroso.
    Não tenho por norma ver esse canal. Das raras vezes que vi a CMTV, foi numa espécie de zapping e são, no máximo 1 ou 2 minutos, tempo suficiente para perceber que são o pasquim CM mas em versão de televisão.

  3. As pessoas que estão a queixar-se destas imagens, por irónico que pareça, não se queixaram das imagens fictícias, a maior parte delas, das criancinhas refugiadas que deram à costa. Qual o fundamento desta gente que se recusa a saber o que se passa na UE?

Devolução de manuais. Diretores acusam políticos de "brincar às escolinhas"

Os diretores escolares criticaram hoje o 'timing' da proposta de suspensão de devolução de manuais escolares, acusando os políticos de andar a “brincar às escolinhas” sem perceberem o trabalho que implica reutilizar milhões de livros. O …

Passageiros dos EUA e PALOP têm de apresentar teste negativo de covid-19

O Governo prorrogou várias medidas restritivas do tráfego aéreo com destino e a partir de Portugal, com novas orientações e exceções, num despacho publicado terça-feira em Diário da República. Segundo noticiou o Expresso, um comunicado do …

PGR angolana diz que Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal

Isabel dos Santos pode ser ouvida em Portugal ou noutro país com acordos judiciários com Angola, no âmbito do processo-crime por alegada má gestão e desvio de fundos da Sonangol, disse à Lusa fonte da …

Autoridades descartam participação da milícia "Escritório do Crime" no caso Marielle Franco

O envolvimento da milícia conhecida como "Escritório do Crime" no homicídio da vereadora e ativista Marielle Franco chegou a ser investigado, mas foi descartado pela polícia brasileira. O delegado brasileiro Daniel Rosa, da cidade do Rio …

Desconfinamento não foi suficiente. Desemprego volta a subir em Espanha para valores de 2016

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego em Espanha voltou a aumentar em 5.107 pessoas em junho, uma desaceleração em relação a maio, atingindo um total de 3.862.883 espanhóis. De acordo com os …

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …

Mais de 80 mil pessoas registaram-se na Segurança Social desde janeiro

O programa “Segurança Social na Hora”, criado em janeiro deste ano, abrangeu até ao momento 80.700 pessoas, de acordo com os dados divulgados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Ana Mendes Godinho avançou …

Douro. Poluição regressa a valores anteriores ao estado de emergência

Os valores de contaminação do estuário do rio Douro, que durante o estado de emergência baixaram a níveis só vistos há mais de 30 anos, já regressaram aos valores pré-pandemia. As boas notícias "rapidamente se esfumaram". …