ERC recebe queixas contra CMTV por imagens chocantes do atentado de Nice

Alberto Estevez / EPA

-

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) recebeu até sexta-feira ao final da tarde sete participações relativas às imagens emitidas pela CMTV alusivas ao atentado de Nice, que causou a morte de 84 pessoas.

“Deram entrada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social, até à data, 7 participações referentes às imagens emitidas no serviço de programas CMTV alusivas ao atentado ocorrido em Nice”, refere a ERC, numa informação enviada à agência Lusa.

Questionada pela Lusa sobre se houve queixas relativamente a imagens do atentado de Nice divulgadas por outros órgãos de informação nacionais, a ERC disse que apenas recebeu participações relativas à CMTV.

Na sexta-feira, logo a seguir à noite do atentado na cidade francesa, o produtor e sonoplasta Vasco Pimentel criticava, num posto copm o título “CMTV, não vale tudo pelas audiências!” no blogue Aventar, o facto de a CMTV estar a passar “em loop ininterrupto, imagens de mortos na Promenade des Anglais.

Seminus, estropiados, desarticulados, a escorrer litros de sangue, de olhos abertos, tudo”, critica Vasco Pimentel.

No site Tugaleaks, o jornalista Rui Cruz lamentou também que a CMTV tivesse insistido em exibir “imagens de cadáveres, pessoas seminuas, crianças mortas e cabeças esmagadas, reforçadas com a chamada veja fotogaleria, publicado no Facebook e no seu site”.

Nas redes sociais, várias pessoas manifestaram-se igualmente contra o canal do Correio da Manhã e, como agora se confirma, algumas delas apresentaram mesmo queixa na ERC.

Em França levantou-se igualmente controvérsia depois de a televisão pública France 2 ter emitido imagens chocantes que mostravam o camião do terrorista a passar por cima da multidão.

Boa noite, senhor, acaba de perder a sua mulher. Qual é a sua reacção, em directo para a France 2?, terá também perguntado um jornalista do canal a um homem que chorava, ajoelhado ao pé do cadáver da mulher.

Os responsáveis da France 2 já apresentaram um pedido público de desculpas pelo sucedido.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não sei o que mais será preciso para perceberem que o CM (TV igualmente) é “algo” que não deve ser visto. Não acabar com ele! Não! Não quero ultrapassar leis/regras/éticas como o CM costuma fazer, não (tudo é válido para vender). Mas, se ninguém ler/assistir o CM este acaba por se extinguir. Quando não há procura a oferta extingue-se. E isto só depende dos leitores. Sim! Há muitos portugueses que preferem ler mer… (e têm todo o direito).

    • Os que preferem ler merd@, por incrível que pareça, foram aqueles que apresentaram participações. Penso estar tudo dito acerca dessas pessoas. Só não compreendo onde está agora a indignação por estas imagens e não por outras similares mas sentido oposto.

  2. Por acaso não vi as imagens mas, a avaliar pelo que li, é escabroso.
    Não tenho por norma ver esse canal. Das raras vezes que vi a CMTV, foi numa espécie de zapping e são, no máximo 1 ou 2 minutos, tempo suficiente para perceber que são o pasquim CM mas em versão de televisão.

  3. As pessoas que estão a queixar-se destas imagens, por irónico que pareça, não se queixaram das imagens fictícias, a maior parte delas, das criancinhas refugiadas que deram à costa. Qual o fundamento desta gente que se recusa a saber o que se passa na UE?

RESPONDER

Se diplomacia falhar, China admite uso de força militar para controlar Taiwan

A China vai atacar Taiwan se não houver outra maneira de impedir que este Estado se torne independente, disse Li Zuocheng, um dos mais importantes generais do país, esta sexta-feira. Esta será uma opção de …

Encontrada canábis e incenso em templo bíblico de Israel. Foram usados em ritos religiosos antigos

A análise do material em dois altares da Idade do Ferro descobertos na entrada do santuário "santo dos santos" em Tel Arad, no vale de Beer-sheba, Israel, contém canábis e incenso. Escavações anteriores revelaram duas fortalezas …

Funerárias de Nova Iorque processadas por guardarem cadáveres em camiões

Devido ao elevado número de mortes causadas pela covid-19, as agências Andrew T. Cleckley, DeKalb e Armistead Burial armazenavam os corpos nos camiões frigoríficos até ser possível realizar os funerais. Três processos foram movidos por, pelo …

"Never again". Estudantes nos EUA vão aprender mais sobre o Holocausto

Estudantes norte-americanos vão passar a aprender mais coisas sobre o Holocausto, numa altura em que os Estados Unidos enfrentam níveis cada vez mais altos de antissemitismo. De acordo com a revista Newsweek, o Presidente norte-americano, Donald …

Polónia vai ser o primeiro país a voltar a ter adeptos nas bancadas

A Polónia vai ser o primeiro país a voltar a ter adeptos nas bancadas. Os estádios vão poder ter 25% da sua capacidade preenchida, anunciou o primeiro-ministro. De acordo com o jornal online Observador, a liga …

Recondicionados e "banhados a ouro". Irmão de Pablo Escobar vai vender iPhones 11 a 540 euros

A empresa de Robert Escobar, irmão do narcotraficante Pablo Escobar, está a vender iPhones 11 Pro recondicionados por 499 dólares (450 euros). Numa comunicação citada pelo portal Engadget, a Escobar Inc revela que está a vender …

É um polvo, chama-se Dumbo e mora a sete mil metros de profundidade (um novo recorde)

Um polvo foi fotografado no leito do Oceano Índico, a sete mil metros de profundidade. É um novo recorde. A descoberta de um polvo a 7 mil metros de profundidade, 6.957 metros mais especificamente, foi relatada …

Quem andar de montanha russa no Japão não pode gritar (nem bater palmas)

A Associação de Parques Temáticos do Leste e Oeste do Japão divulgou um novo guia de recomendações, numa altura em que o país começa a reabrir face à redução do número de novos casos de …

Jackson Martínez admite terminar carreira no final da época

O futebolista colombiano admitiu, numa entrevista a uma rádio colombiana, que está a pensar pôr um ponto final na carreira no final desta temporada. "Não descarto retirar-me, mas por agora estou focado em terminar a época. …

Na Rússia, os médicos na linha da frente não são aplaudidos das janelas. Enfrentam desconfiança e hostilidade

Em muitos países, os profissionais de saúde na linha da frente do combate ao novo coronavírus são apreciados e até aplaudidos das janelas. No entanto, na Rússia, a história é diferente. De acordo com a …