Terrorista de Nice tirou selfie a sorrir no meio da multidão

Ataque com camião faz mais de 30 mortos numa esplanada em Nice

O terrorista tunisino que matou 84 pessoas em Nice, França, terá tirado uma selfie no meio da multidão, a sorrir, antes ter lançado um camião contra ela. Nos instantes antes do ataque, terá também enviado uma SMS a um cúmplice a pedir mais armas.

O canal de notícias francês BFM TV revelou que o terrorista, Mohamed Lahouaiej Bouhlel, enviou uma mensagem de texto antes do ataque, pedindo ao destinatário, um homem já detido, que levasse mais armas.

“Traz mais armas, traz de 5 a C”, pediu o atacante numa mensagem enviada a 14 de Julho pelas 22:27, hora local, minutos antes de entrar no passeio marítimo de Nice com um camião que usou para abalroar dezenas de pessoas que assistiam ao fogo-de-artifício, provocando 84 mortos, dez das quais crianças ou adolescentes. Há ainda 18 pessoas internadas em risco de vida.

Antes desta SMS, na tarde de quinta-feira, Bouhlel terá enviado uma selfie ao irmão, Jabeur, onde aparecia no meio da multidão em Nice e a sorrir.

Foi o próprio irmão do terrorista quem o contou em declarações à Reuters, citadas pelo jornal inglês The Independent.

“Nesse último dia, ele disse que estava em Nice com uns amigos europeus para celebrar o feriado nacional [o Dia da Bastilha]. Parecia muito feliz e satisfeito, estava a rir muito“, refere Jabeur.

A Reuters não conseguiu, contudo, verificar a existência desta foto, já que o irmão do terrorista se recusou a partilhá-la com a agência de notícias.

Polícia à procura de cúmplices

O telemóvel do terrorista foi encontrado na cabine do camião depois de a polícia ter abatido o atacante para pôr fim ao ataque, disparando 27 tiros, adianta o jornal francês Le Figaro.

Essa mensagem, bem como outra em que Bouhlel assegurava que já tinha “material”, estão a ser encaradas pela polícia como provas de que ele teve cúmplices.

Peritos do departamento anti-terrorista da polícia francesa estão agora a tentar encontrar mais indícios através da análise ao computador e ao telemóvel do atacante, depois de não terem encontrado qualquer “material de propaganda” do grupo terrorista Estado Islâmico na sua habitação em Nice.

A polícia já deteve sete pessoas do círculo próximo do atacante, uma delas a sua mulher, que estava em processo de divórcio, e que foi, entretanto, posta em liberdade.

Outras testemunhas que, de acordo com alguns meios de comunicação, ascendem às centenas, foram também interrogadas.

Problemas psicológicos e esteróides anabolizantes

O Daesh já reivindicou o atentado, realçando que Bouhlel era um “soldado” da causa islâmica. E o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, disse à comunicação social francesa que ele ter-se-á “radicalizado muito rapidamente”.

Os familiares e vizinhos do terrorista recusam, porém, a ideia de que ele fosse religioso, considerando antes, que era um homem violento e psicologicamente instável.

O advogado da esposa do terrorista refere que a mulher sofreu “violências físicas e clausura” às mãos do marido e diz ainda que este também agrediu a sogra.

Familiares de Bouhlel revelaram igualmente que ele teria problemas psicológicos e o psiquiatra que o tratou, há mais de 10 anos, contou à Reuters situações de violência com os pais e problemas de auto-estima por causa da “imagem do seu corpo”.

Neste sentido, um testemunho de um frequentador do ginásio onde Bouhlel costumava ir relatou ao jornal Nice-Matin que o atacante injectava esteróides anabolizantes para “construir os músculos”.

Entretanto, o Le Figaro revela que o terrorista planeou o ataque em detalhe. Bouhlel terá percorrido a rua onde abalroou a multidão com o mesmo camião que usou no atentado nos dias 12 e 13 de Julho, as vésperas do ataque que ocorreu a 14.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …

Voto prévio no Senado aponta para absolvição de Trump

Na terça-feira, 45 dos 50 republicanos no Senado votaram contra a continuidade do julgamento ao ex-Presidente Donald Trump, considerando inconstitucional que um chefe de Estado que já terminou o mandato seja julgado no Congresso. De acordo …

Estudo revela que um terço dos inquiridos foi vítima de violência doméstica pela primeira vez na pandemia

Quinze por cento dos inquiridos num estudo sobre violência doméstica em tempos de covid-19 reportou a ocorrência deste crime na sua casa e um terço das vítimas disse ter sido agredida pela primeira vez durante …

Portugal regista valor mais baixo de nascimentos desde 2015

Cerca de 85.500 bebés nasceram em Portugal em 2020, o valor mais baixo desde 2015, ano em que foram realizados 85.056 “testes do pezinho”, revelam dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge …