Donald Trump recua nas promessas de campanha (e isso é bom)

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, está a dar sinais de que pode recuar em algumas das promessas feitas durante a campanha eleitoral.

Entre essas promessas está a construção de um muro na fronteira com o México (a ser pago com dinheiro do governo mexicano), a proibição de os muçulmanos entrarem em território norte-americano, a expulsão de imigrantes sem documentos e a revogação do Obamacare, uma lei aprovada pelo pelo presidente Barack Obama em março de 2010 que reduz os custos do seguro saúde de milhões de americanos.

Trump foi escolhido o novo presidente dos Estados Unidos em eleições realizadas na terça-feira. Mas agora, tanto Donald Trump como os seus principais assessores estão a passar a mensagem de que algumas medidas vão ter de esperar, porque serão revistas, e que outras só serão cumpridas parcialmente.

Donald Trump, que tinha repetidamente prometido durante a campanha que iria revogar o Obamacare, disse em entrevista ao The Wall Street Journal que pensa manter partes importantes da lei.

Trump mudou de opinião depois de ouvir o presidente Obama, num encontro que tiveram na Casa Branca um dia após o anúncio da vitória do candidato republicano nas eleições para presidente dos Estados Unidos.

Na entrevista ao jornal americano, Donald Trump diz que está disposto a deixar em vigor disposições que proíbem as seguradoras de negar cobertura aos pacientes alegando condições de saúde preexistentes.

Diz também que pretende manter a parte da lei que garante aos filhos dos segurados a cobertura do plano até a idade de 26 anos. “Gosto muito disso”, disse Trump na entrevista.

Segundo o The Washington Post, o ex-presidente da Câmara dos Representantes, Newt Gingrich, hoje um dos principais assessores do presidente eleito, lançou dúvidas esta semana sobre a viabilidade de o novo governo conseguir recursos do México para pagar o muro que Trump pretende construir na fronteira sul dos Estados Unidos.

“Trump já vai gastar muito tempo a controlar a fronteira. Ele pode não ter esse tempo todo para fazer com que o México pague, mas foi uma grande promessa de campanha “, disse Gingrich.

O ex-presidente da Câmara de Nova York, Rudolph W. Giuliani, um dos conselheiros mais próximos de Trump, diz que sem dúvida que o muro será construído, mas a data da construção está longe de ser uma questão resolvida.

Em entrevista à CNN, Giuliani diz que o que Donald Trump deve priorizar inicialmente é a aprovação da reforma fiscal, e não a construção do muro na fronteira mexicana.

Se realmente Donald Trump quiser cumprir a promessa de campanha de expulsar imigrantes sem documentos, a primeira dificuldade será saber quantas pessoas estão nessa situação. A falta de números confiáveis pode atrasar ou inviabilizar a proposta.

As estimativas sobre o número de imigrantes que trabalham sem documentos nos Estados Unidos variam de 1 milhão a 6 milhões de pessoas.

Mas ao longo da campanha eleitoral Donald Trump disse, em diversos comícios, que se fosse eleito iria expulsar 11 milhões de pessoas que estariam em território norte-americano sem documentos.

Banir a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos é uma das propostas de campanha mais difíceis de serem viabilizadas porque envolve questões éticas e de religião.

Ao longo da campanha, Donald Trump foi fazendo modificações a essa proposta. No início, referia-se genericamente aos muçulmanos. Mais tarde, começaria a dizer que só seriam impedidos de entrar os muçulmanos vindos de países “comprometidos com o terrorismo”.

Agora, depois de eleito, Trump nem sequer mencionou a expulsão dos muçulmanos.

Ao fazer a primeira visita ao Congresso americano, Trump citou como propostas a serem executadas por seu governo apenas as questões de fronteira (imigrantes), os cuidados com a saúde (Obamacare) e a criação de empregos.

 ZAP / Agência Brasil

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Isto é completamente ridículo. Dizem que o homem é um revolucionário e vai rebentar com o sistema, mas a realidade é que ele é um político dos mais antigos.
    Cuspiu mentiras até ser eleito e agora vai fazer o que quiser que invulgarmente será o que menos ondas criar porque o que ele procura agora é voltar as cameras para ele (como sempre foi).

    O que não leio nem ouço os analistas mencionar é o facto de que o eleitorado é estúpido e estava prontinho para um candidato que lhes vendesse a banha da cobra.
    Foi o que aconteceu. Dizem que a hilary era fria, que falhou em chegar as mentes deste e daquele grupo…não. Enquanto ela liderava uma campanha normal, com planos para o país, falando deste e daquele problema, do outro lado estava um vigarista a prometer mundos e fundos só para ser eleito.

    Resumindo, qual foi o maior erro da hilary? Não perceber que o eleitorado é estúpido e iria cair na esparrela do vigarista e essa é a realidade que mais assusta.

    • Se o sr procurar vai descobrir que VIGARISTA é o apelido da Hilary e seu marido.
      Procure no youtube o que se passou no Haiti e com a fundação Clinton que serve apenas para lavar dinheiro e enriquecer esta casal de idosos.Procure também “Hilary body count” entre outros segredos desta personagem que vai ficar na história como a política mais corrupta que até conseguiu ludibriar o FBI.
      Trump por seu lado apenas é como qualquer homem deve ser, mulherengo e daí nunca veio nenhum mal ao mundo a não ser um sorriso nas mulheres

  2. O erro de Hillary Clinton foi pensar que todo o eleitorado era estúpido e seria convencido com frases feitas e slogans superficiais.
    Vigarista??
    A Hitlery Clinton mentiu ao senado sob juramento inúmeras vezes na questão dos emails que ninguém quer saber por ser um assunto complicado e exige pensar um pouco, na questão de Benghazi, e a troco de financiamento para a sua fundação, tem dado aval à destruição de países resultando na morte de milhões de pessoas (Iraque, Líbia, Síria), deseja que a liberdade de expressão deixe de existir para quem a opõe, foi cúmplice nos crimes sexuais do marido, viajou várias vezes no Lolita Express, avião do milionário pedófilo Jeffrey Epstein.
    Passou a campanha a dizer que devia ganhar por ser mulher, que defenderia as mulheres mas é finançiada pela Arábia Saudita, o país que permite espancamento das mesmas e já agora, a execução de gays.
    O mundo deve agradecer a Trump por ter feito frente a tão horrível criminosa, e festejar a sua vitória, pois, pelo menos, oferece alguma esperança na batalha contra a criminalidade organizada mundial, da qual ela é elemento destacado, e que não merece menos que passar o resto da vida na prisão.

  3. “financiada” e não “finançiada”..! Perdão pelo erro!

    Já agora, proveito para acrescentar que nem mesmo controlando todos os media oficiais (nos EUA e na Europa, inclusive em Portugal), e obrigando as celebridades (beyoncé, sprinsteen, madonna, entre muitas) a fazer campanha (a troco de serem mantidas nos tops e nas capas desses mesmos media, as pobrezitas..), esses gangsters conseguiram ganhar. Porquê? Porque sempre mentiram, e as pessoas começam a ficar fartas disso. A ver no que isto vai dar. Era bom que esta vitória e o Brexit tivessem repercussões em Portugal, e que estes agentes das multinacionais gananciosas e sem escrúpulos, se fossem apagando do nosso país.

  4. Sr. Ramstein74, nao discuto o que escreveu sobre o casal Clinton, mas defender o Tump e dizer que ele é como qualquer homem deve de ser, molherengo, as palavras MORAL e ÉTICA, não tem valor para si?
    Também se sabe que Trump é tanto ou mais corrupto e mentiroso que os Clinton, venha o diabo e escolha.

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …