Decretado estado de emergência. “Esta é uma verdadeira guerra”

António Pedro Santos / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa decretou estado de emergência em Portugal. “É uma decisão excecional num tempo excecional”, justificou.

Esta quarta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa decretou estado de emergência, para fazer face àquela que considera ser “uma verdadeira guerra” que vai demorar a atingir o pico.

A pandemia de Covid-19 “vai ser mais intensa, vai durar mais tempo” do que as que “já conhecemos na nossa democracia”. “Está a ser, e vai ser, um teste nunca vivido ao nosso SNS e sociedade portuguesa, chamada a uma contenção e tratamento em família sem precedentes. Um desafio enorme para a nossa maneira de viver e economia.”

O Governo tem agora em mãos uma “tarefa hercúlea” e “é nosso dever acatar as orientações das autoridades sanitárias”.

“Há quem reclame e considere prematuro ou perigoso o instaurar do estado de emergência”, disse o Presidente, lembrando, contudo, que o estado de emergência não será um “milagre”, mas uma opção de “interesse nacional”.

Por isso, justificou a decisão com cinco razões: antecipação e reforço da solidariedade entre o povo; prevenção, porque dá ao Governo espaço para agir com rapidez nas medidas que vierem a ser implementadas; o facto de esta decisão ser uma base que dá um quadro de intervenção que não ponha em causa as decisões; contenção e, por último, flexibilidade, uma vez que, ao fim de 15 dias, será avaliado.

O estado de emergência vigora durante 15 dias e pode ser prolongado.

Por último, Marcelo Rebelo de Sousa pediu aos portugueses para não desanimarem e repetiu a mensagem transmitida pelo primeiro-ministro esta tarde: a “democracia não está suspensa”. Além disso, garantiu que “nesta guerra ninguém mente“. “Ninguém vai mentir a ninguém.”

O estado de emergência foi aprovado no Parlamento e entrará em vigor à meia-noite de hoje. Esta quinta-feira, o Conselho de Ministros determina como será executado.

O que vai mudar

O decreto de Marcelo Rebelo de Sousa para declarar estado de emergência, publicado esta quarta-feira no site da Presidência da República, deixa para o Governo a implementação de cada medida. Os direitos serão definidos com maior precisão pelo Governo, que se reuniu para avaliar as medidas em causa.

Cabe, assim, ao Executivo decidir impor o confinamento obrigatório, a proibição de deslocações injustificadas, ou traçar cercas sanitárias – pontos todos eles previstos no decreto do Presidente da República. No documento, Marcelo garante que se limita ao “estritamente necessário” para que as medidas em causa sejam cumpridas.

O decreto suspende direitos e liberdades dos portugueses, numa tentativa de evitar o contágio pelo novo coronavírus. Desta forma, fica “parcialmente suspenso” o direito de deslocação e fixação em qualquer parte do território nacional, um ponto que abre a porta à hipótese de obrigação de confinamento em casa; de traçar cercas sanitárias ou a proibição de andar na via pública, com exceções como idas ao supermercado ou ao trabalho, por exemplo.

No âmbito do direto dos trabalhadores, fica estabelecido que o Governo pode “solicitar a prestação de serviços”; obrigar à abertura de certas empresas ou “modificar” as atividades ou os preços dos bens. Fica ainda “suspenso o exercício do direito à greve na medida em que possa comprometer” infraestruturas e unidades essenciais.

Em relação ao controlo das fronteiras, podem ser impostos “controlos fronteiriços de pessoas e bens, incluindo controlos sanitários em portos e aeroportos” e as autoridades podem também tomar medidas para “assegurar a circulação internacional de bens e serviços essenciais”.

As autoridades podem ainda limitar ou proibir a “realização de reuniões ou manifestações que, pelo número de pessoas envolvidas, potenciem a transmissão do novo coronavírus”.

Fica também em aberto a proibição de eventos religiosos. Ainda assim, o Presidente da República decretou que as autoridades públicas passam a ter o poder de limitar ou proibir a “realização de celebrações de cariz religioso e de outros eventos de culto que impliquem uma aglomeração de pessoas”.

Por último, “fica impedido todo e qualquer ato de resistência ativa ou passiva às ordens emanadas pelas autoridades públicas competentes em execução do presente estado de emergência”.

Na sua proposta, Marcelo Rebelo de Sousa deixa claro que não ficam afetados direitos como os de “expressão e informação”, a “defesa dos arguidos” ou de “consciência e religião”.

As medidas exatas que o Governo vai aplicar ficam, assim, por saber. No entanto, também esta quarta-feira, António Costa garantiua democracia não ficará suspensa” apesar da amplitude das restrições que o Governo pode impor.

LM, ZAP //

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. «…Esta é uma verdadeira guerra…»

    Coitado do sr. Sousa, o tempo que esteve de quarentena já o põe a transpor para realidade os cenários das películas de Hollywood.

    Pelos vistos somente Portugal é que vai fazer esta figura.

    • O hipocôndríaco vive em plena guerra contra os bichinhos!…
      Coitado, está caduco, obsoleto e desnorteado!!..
      Ele devia usar mais a esfregona e lixívia e pronto, durmisse descansado em vez de patetices!…
      O cata-fotos agora deu para cata-bichinhos!!…

    • Acha mesmo que sim? Porque é que Itália, França, Espanha, estão paradas e a Merkel afirmou que é a pior situação da Alemanha desde a II Guerra? Há pessoas sempre dispostas a encontrar as diferenças entre Portugal e os outros países com o único propósito de maldizer o nosso país. Isto é uma guerra, sim senhor! Como diz o Donald Trump é uma guerra contra um inimigo invisível. Você é que anda nas nuvens e ainda não se apercebeu da gravidade da situação. Deve ser daqueles que se vê por aí a passear, a contribuir para a disseminação do vírus. Desejo-lhe sorte mas só porque a sua sorte será a sorte de muitos outros, a começar pela sua própria família. Ganhe juizo!

          • Foi uma forma de ser simpático consigo, pois tendo em conta o conteúdo dos comentários que escreve, o seu caso pode ser bem pior.

            • Olha quem fala. Fez um post que apenas poderia provir da cabeça de um lunático na notícias “Correr, passear o cão e teletrabalho obrigatório. O que muda com o estado de emergência” e agora vem aqui chamar os outros de esquizofrénicos.

RESPONDER

Nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro

A nicotina, uma substância não carcinogénica presente no tabaco, contribui para que o cancro no pulmão se dissemine no cérebro, formando metástases, concluiu um estudo publicado na revista Journal of Experimental Medicine. Uma equipa de investigadores …

Nas montanhas suíças, há quartos de hotel sem paredes nem teto

Dois artistas concetuais suíços criaram sete "quartos de hotel" ao ar livre, sem paredes nem teto, mas com vistas para as montanhas da Suíça e de Liechtenstein. A dupla suíça, os irmãos gémeos Frank e Patrik …

Risco de segunda vaga de covid-19 é alto em França

Um estudo publicado esta sexta-feira revela que a chamada "imunidade de grupo" está longe de ser alcançada em França. O risco de uma segunda vaga de covid-19 em França é "extremamente elevado", de acordo com um …

Desvendado mistério das cartas censuradas entre a rainha Maria Antonieta e o seu suposto amante

A natureza da relação entre a rainha Maria Antonieta e o conde sueco Axel de Fersen continua a intrigar os historiadores há mais de um século. Eram realmente amantes? Agora, graças a uma nova análise …

Ministra do Madagáscar afastada por querer gastar 1,8 milhões em rebuçados para disfarçar sabor de "Covid-Organics"

A ministra da Educação do Madagáscar foi destituída esta quinta-feira, depois de ter proposto gastar 1,8 milhões de euros em rebuçados, para distribuir em escolas e atenuar o sabor de uma infusão para a covid-19. A …

Santa Clara 3-2 SC Braga | Açorianos estreiam-se na nova casa com vitória sobre os minhotos

O Santa Clara venceu hoje o Sporting de Braga por 3-2, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol em que se assinalou também a estreia da Cidade do Futebol como palco de …

O maior e mais antigo monumento Maia já conhecido foi descoberto no México

O maior e mais antigo monumento já conhecido construído pela civilização Maia, batizado como Aguada Fénix, foi encontrado no sudeste do México. De acordo com o site New Scientist, o Aguada Fénix é uma enorme …

Twitter bloqueia vídeo de campanha de Donald Trump com tributo a George Floyd

O Twitter bloqueou um vídeo de tributo a George Floyd feito pela campanha de reeleição do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social colocou um rótulo no vídeo da página da conta @TeamTrump, dizendo …

Depois da covid-19, poder haver uma outra doença respiratória à nossa espera

Com o desconfinamento, vamos gradualmente regressando ao normal, mas agora possivelmente com um novo inimigo. A doença dos legionários pode estar escondida nos edifícios que deixamos para trás. Surtos globais de coronavírus forçaram o encerramento de …

Apple está a seguir iPhones roubados das lojas durante os protestos nos EUA

Os iPhones que têm sido roubados das lojas da Apple durante os protestos contra a violência policial, nos Estados Unidos, foram desativados e estão a ser seguidos pela empresa. De acordo com a revista Newsweek, as …