“Democracia não será suspensa”. Conselho de Estado dá luz verde ao estado de emergência

Miguel Figueiredo Lopes / Presidência Da República / Lusa

A declaração de estado de emergência não significará a suspensão da democracia, garantiu o primeiro-ministro, António Costa.

A reunião do Conselho de Estado terminou pouco depois das 14h desta quarta-feira e, logo depois, o gabinete do primeiro-ministro anunciou uma reunião do Conselho de Ministros “para informar das decisões do Conselho de Estado”, aquele que é o primeiro passo formal para a declaração de emergência.

No site da Presidência lê-se que “o Conselho de Estado, reunido sob a presidência de Sua Excelência o Presidente da República, hoje, dia 18 de março de 2020, em sistema de videoconferência, no Palácio de Belém, analisou a situação em Portugal decorrente da Pandemia Covid-19, nomeadamente quanto à eventual declaração do estado de emergência, nos termos dos artigos 19.º, 134.º, alínea d), e 138.º da Constituição, e da Lei n.º 44/86, de 30 de setembro, alterada pela Lei Orgânica n.º 1/2011, de 30 de novembro”.

De acordo com o Observador, o Conselho de Estado apoia o Presidente na decisão de decretar estado de emergência. Como se trata de um órgão consultivo, não foi realizada qualquer votação. Ainda assim, sabe o diário, a grande maioria dos conselheiros fez intervenções favoráveis no sentido de Marcelo Rebelo de Sousa avançar para a declaração de estado de emergência.

António Costa falou ao país, a partir do Palácio da Ajuda, para anunciar que o Governo deu parecer positivo. O governante lembrou ainda a gravidade da situação de declarar estado de emergência e justificou, desta forma, a decisão de ouvir o Governo depois de conhecer a decisão do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

“Com a declaração do estado de emergência a democracia não será suspensa, continuaremos com o pleno funcionamento das nossas instituições democráticas, continuaremos a ser uma sociedade de cidadãos livres que serão responsáveis por si e pelos outros”, declarou o primeiro-ministro.

“A declaração do estado de emergência em nada pode desresponsabilizar, seguindo as recomendações da DGS e reduzindo ao mínimo os contactos sociais. Queremos continuar a viver numa sociedade decente, onde todos cuidam uns dos outros, onde ninguém é deixado ao abandono, onde não reina o princípio do ‘salve-se quem puder'”, disse.

O primeiro-ministro sublinhou que as cadeias de abastecimento de bens e serviços essenciais têm de continuar a ser asseguradas. “A primeira prioridade é conter a pandemia e salvar as vidas.”

Costa não entrou em pormenores, mas adiantou que as medidas que o Governo vai executar caso seja aprovado o estado de emergência vão ser decididas amanhã, quinta-feira, em Conselho de Ministros. “O Conselho de Ministros de amanha deverá aprovar as medidas que vamos tomar se a Assembleia da República aprovar o decreto presidencial.”

Ainda assim, revelou que o decreto presidencial não incluirá recolher obrigatório.

A Assembleia da República também está a postos e reúne-se a partir das 16h (hora indicativa) para analisar o decreto presidencial de declaração do estado de emergência, se for este o caso. Segundo o Público, assim que todos os formalismos estiverem cumpridos, o Presidente da República faz uma declaração ao país. Está marcada para as 20h.

Entretanto, apesar de Marcelo ainda não ter anunciado ao país, foi disponibilizado no site da Presidência o projeto de diploma que decreta o estado de emergência. O decreto foi enviado pelo Presidente da República e carece agora de autorização da Assembleia da República.

Segundo o documento, ficam parcialmente suspensos o exercício do direito de deslocação e fixação em qualquer parte do território; propriedade e iniciativa económica privada; direitos dos trabalhadores; circulação internacional; direito de reunião e manifestação; liberdade de culto, na sua dimensão coletiva e direito de resistência.

O número de infetados pelo novo coronavírus subiu para 642, mais 194 do que os contabilizados nesta terça-feira, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o organismo liderando por Graça Freitas, há ainda 351 casos a aguardar resultados laboratoriais, 6656 pessoas em vigilância e 20 casos internados em Unidades de Cuidados Intensivos.

Ao todo, há 24 cadeias de transmissão ativas, mais cinco do que esta terça-feira. A DGS dá ainda conta de três casos recuperados, um número que terá entretanto subido para quatro, apesar de este caso não constar do boletim divulgado esta quarta-feira. Trata-se de uma mulher de 75 anos que já terá recebido alta do Hospital de São João, no Porto.

Ao todo, Portugal regista duas vítimas mortais.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …