“Democracia não será suspensa”. Conselho de Estado dá luz verde ao estado de emergência

Miguel Figueiredo Lopes / Presidência Da República / Lusa

A declaração de estado de emergência não significará a suspensão da democracia, garantiu o primeiro-ministro, António Costa.

A reunião do Conselho de Estado terminou pouco depois das 14h desta quarta-feira e, logo depois, o gabinete do primeiro-ministro anunciou uma reunião do Conselho de Ministros “para informar das decisões do Conselho de Estado”, aquele que é o primeiro passo formal para a declaração de emergência.

No site da Presidência lê-se que “o Conselho de Estado, reunido sob a presidência de Sua Excelência o Presidente da República, hoje, dia 18 de março de 2020, em sistema de videoconferência, no Palácio de Belém, analisou a situação em Portugal decorrente da Pandemia Covid-19, nomeadamente quanto à eventual declaração do estado de emergência, nos termos dos artigos 19.º, 134.º, alínea d), e 138.º da Constituição, e da Lei n.º 44/86, de 30 de setembro, alterada pela Lei Orgânica n.º 1/2011, de 30 de novembro”.

De acordo com o Observador, o Conselho de Estado apoia o Presidente na decisão de decretar estado de emergência. Como se trata de um órgão consultivo, não foi realizada qualquer votação. Ainda assim, sabe o diário, a grande maioria dos conselheiros fez intervenções favoráveis no sentido de Marcelo Rebelo de Sousa avançar para a declaração de estado de emergência.

António Costa falou ao país, a partir do Palácio da Ajuda, para anunciar que o Governo deu parecer positivo. O governante lembrou ainda a gravidade da situação de declarar estado de emergência e justificou, desta forma, a decisão de ouvir o Governo depois de conhecer a decisão do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

“Com a declaração do estado de emergência a democracia não será suspensa, continuaremos com o pleno funcionamento das nossas instituições democráticas, continuaremos a ser uma sociedade de cidadãos livres que serão responsáveis por si e pelos outros”, declarou o primeiro-ministro.

“A declaração do estado de emergência em nada pode desresponsabilizar, seguindo as recomendações da DGS e reduzindo ao mínimo os contactos sociais. Queremos continuar a viver numa sociedade decente, onde todos cuidam uns dos outros, onde ninguém é deixado ao abandono, onde não reina o princípio do ‘salve-se quem puder'”, disse.

O primeiro-ministro sublinhou que as cadeias de abastecimento de bens e serviços essenciais têm de continuar a ser asseguradas. “A primeira prioridade é conter a pandemia e salvar as vidas.”

Costa não entrou em pormenores, mas adiantou que as medidas que o Governo vai executar caso seja aprovado o estado de emergência vão ser decididas amanhã, quinta-feira, em Conselho de Ministros. “O Conselho de Ministros de amanha deverá aprovar as medidas que vamos tomar se a Assembleia da República aprovar o decreto presidencial.”

Ainda assim, revelou que o decreto presidencial não incluirá recolher obrigatório.

A Assembleia da República também está a postos e reúne-se a partir das 16h (hora indicativa) para analisar o decreto presidencial de declaração do estado de emergência, se for este o caso. Segundo o Público, assim que todos os formalismos estiverem cumpridos, o Presidente da República faz uma declaração ao país. Está marcada para as 20h.

Entretanto, apesar de Marcelo ainda não ter anunciado ao país, foi disponibilizado no site da Presidência o projeto de diploma que decreta o estado de emergência. O decreto foi enviado pelo Presidente da República e carece agora de autorização da Assembleia da República.

Segundo o documento, ficam parcialmente suspensos o exercício do direito de deslocação e fixação em qualquer parte do território; propriedade e iniciativa económica privada; direitos dos trabalhadores; circulação internacional; direito de reunião e manifestação; liberdade de culto, na sua dimensão coletiva e direito de resistência.

O número de infetados pelo novo coronavírus subiu para 642, mais 194 do que os contabilizados nesta terça-feira, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o organismo liderando por Graça Freitas, há ainda 351 casos a aguardar resultados laboratoriais, 6656 pessoas em vigilância e 20 casos internados em Unidades de Cuidados Intensivos.

Ao todo, há 24 cadeias de transmissão ativas, mais cinco do que esta terça-feira. A DGS dá ainda conta de três casos recuperados, um número que terá entretanto subido para quatro, apesar de este caso não constar do boletim divulgado esta quarta-feira. Trata-se de uma mulher de 75 anos que já terá recebido alta do Hospital de São João, no Porto.

Ao todo, Portugal regista duas vítimas mortais.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …

Clubes ingleses decidiram: não há público, acabou a época

Decisão não afeta a Premier League mas antecipa o final de quatro divisões do futebol inglês. Na época passada os campeonatos também não chegaram ao fim. Muitos dos campeonatos não-profissionais (em várias modalidades) estão parados, não …

Cães podem ter consciência corporal tal como os humanos

Os cães podem não ser capazes de se reconhecer em frente a um espelho, mas isso não significa que não tenham um certo nível de autoconsciência. De acordo com o site Science Alert, um novo estudo …

Moratórias de crédito à habitação terminam a 31 em Março. Famílias terão de procurar opções

Todas as moratória públicas para o crédito à habitação terminam a 30 de Setembro, mas a dos bancos expira já no próximo mês. Uma das soluções para quem não consegue cumprir os pagamentos é a …

Finanças: Mais dinheiro para a TAP só com novo acordo com Bruxelas

O Ministério das Finanças refere que, enquanto não houver a luz verde de Bruxelas ao plano de reestruturação, não há mais apoio público à companhia aérea.  A TAP só garante a liquidez até final de março, …

Primeiros fundos chegam até junho. Costa pede “consenso” no Plano de Recuperação

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, anunciou esta quarta-feira no Parlamento, que os novos subsídios europeus do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para 2021-2026 chegarão até ao mês de junho. De acordo com o …

Descobertos "ingredientes para a vida" em rochas com 3,5 mil milhões de anos

Investigadores descobriram moléculas orgânicas em formações rochosas super antigas na Austrália, revelando o que dizem ser a primeira evidência detalhada dos primeiros ingredientes químicos que poderiam ter sustentado as formas de vida microbianas primitivas da …

Juventus: FC Porto deverá ter Dybala pela frente (durante 30 minutos)

Uma das figuras do campeão italiano pode reduzir a lista longa de lesionados no plantel. E o regresso deverá acontecer contra o campeão português. Paulo Dybala continua fora dos jogos da Juventus mas há uma data …