Há 8 casos críticos em Portugal. Curva vai aumentar até ao final de abril

José Sena Goulão / Lusa

A diretora Geral de Saúde, Graça Freitas (D), acompanhada pela ministra da Saúde, Marta Temido

Este domingo ao final da tarde, Marta Temido afirmou, em conferência de imprensa, que é previsível que os casos de infeção pelo novo coronavírus continuem a aumentar até ao final de abril.

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou esta tarde, em conferência de imprensa, que é previsível que os casos de infeção por Covid-19 continuem a aumentar até final de abril. “Temos de nos preparar para este cenário e para esta realidade”, alertou, apelando logo de seguida à responsabilidade de cada um.

Depois de confirmar os 245 casos de infeção, avançados esta manhã pela Direção-Geral da Saúde (DGS), a governante adiantou que há 18 pessoas nos cuidados intensivos e oito casos críticos que inspiram mais “preocupação”.

Em relação a estes doentes mais graves, Graças Freitas, diretora da DGS, adiantou que se trata, “de um modo geral” de pessoas “idosas e com patologia associada”. Em Portugal, neste momento, existem 1.746 casos suspeitos.

A ministra anunciou ainda alterações no encaminhamento dos doentes, passando a privilegiar-se o “tratamento ambulatório e domiciliário“. Já no que diz respeito às consultas não urgentes, que no sábado referiu que seriam adiadas para libertar os serviços hospitalares, “a suspensão da atividade programada de caráter não urgente está já a ser comunicada”.

Quanto aos profissionais de saúde, Marta Temido lembrou que lhes foi recomendado que suspendessem as férias da Páscoa. “Este ano não será possível que a Páscoa seja um período de partilha com a família para os profissionais de saúde” disse, adiantando que viu “com emoção” as manifestações “como as que assistimos ontem à noite de apoio aos profissionais de saúde”.

Como estes profissionais não podem ficar em casa, o Governo vai permitir que os profissionais de saúde possam transferir para outra pessoa o subsídio a que teriam direito se pudessem usufruir do mesmo.

Confrontada com as afirmações do presidente do Sindicato Independente dos Médicos, que referiu que existem 50 médicos infetados e mais de 150 em quarentena, Marta Temido confirmou casos de contágio de profissionais, sem referir quantos. Graça Freitas acrescentou que entre estes há os “que se infetaram no seu contexto do dia a dia”.

Ibuprofeno não agrava sintomas

O efeito negativo do Brufen em pessoas infetadas com Covid-19 é “falso alarme“, garantiu a diretora-geral da Saúde, quando confrontada com algumas notícias que dão conta de que medicamentos como ibuprofeno agravam os sintomas.

Graça Freitas adiantou que “vai ser feito um desmentido formal a nível europeu“, uma vez que “não existe qualquer prova” de que o Brufen e outros medicamentos “potenciam os efeitos” do novo coronavírus.

A responsável mostrou-se surpreendida pela mobilização da sociedade e recomendou cuidados para o regresso ao trabalho esta segunda-feira.

“Amanhã vamos voltar ao trabalho e a primeira coisa a fazer é lavar bem as mãos antes de sair de casa. Pegar num lenço para carregar no botão do elevador, por exemplo. Virar às costas ao parceiro, no elevador ou no transporte público. E continuar a não confraternizar de perto com quem trabalha connosco. Vamos organizar e manter a distância social. Quando se chega, lavar bem as mãos. Isto pode fazer a diferença.”

Segundo o boletim da Direção-Geral de Saúde, divulgado este domingo de manhã, Portugal tem 245 casos positivos de infeção por coronavírus, mais 76 casos em relação a sábado. Segundo as informações da DGS, há 281 casos a aguardar confirmação de resultados laboratoriais e 4.592 casos a serem vigiados pelas autoridades.

Há agora 14 cadeias de transmissão ativas, mais três do que no dia anterior. Os casos importados são da Alemanha/Áustria (1), Andorra (1), Bélgica (1), Espanha (16), França (9), Itália (14) e Suíça (5).

Desta vez, a região de Lisboa e Vale do Tejo concentra a maioria dos casos (116), mais 13 do que a região Norte. A região Centro e Algarve registam 10 casos e os Açores têm agora o primeiro doente infetado.

LM, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Querida ZAP, não é “que se tratam de pessoas idosas”, é que se TRATA de pessoas idosas.
    O verbo tratar, quando é sinónimo de lidar, só se conjuga na 3ª pessoa do singular. “pessoas idosas” não é o sujeito. O sujeito aqui é desconhecido. Alguém trata mas não se sabe quem.

RESPONDER

Novo recorde: SNS24 recebeu mais de 23 mil chamadas só esta segunda-feira

O centro de contactos SNS24 bateu um novo recorde de atendimentos no dia 19 de outubro, com 23.373 chamadas atendidas, revelaram os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) ao Público. Os picos de chamadas …

Israel descobre túnel escavado desde a Faixa de Gaza

"O túnel, com várias dezenas de metros de comprimento, foi escavado em Khan Younès, no sul da Faixa de Gaza, e entra no território israelita", afirmou o porta-voz do exército, Jonathan Conricus, durante uma conferência …

Lei aprovada no Parlamento pretende facilitar prescrições de multas a partidos políticos

O projeto foi aprovado na generalidade no Parlamento, e está em discussão na especialidade. A Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP) teme os efeitos da nova legislação sobre as prescrições de multas a partidos …

Noiva de Khashoggi processa príncipe herdeiro saudita

Hatice Cengiz, noiva de Jamal Khashoggi, colocou um processo contra o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman e outros alegados mentores do assassínio. A noiva do jornalista Jamal Khashoggi, assassinado na Turquia em outubro de …

Papa Francisco defende pela primeira vez uniões de facto para casais homossexuais

O Papa Francisco defendeu a regulação do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, afirmando que os homossexuais têm direito a constituir família. "Homossexuais têm o direito de constituir família. São filhos de Deus", defendeu o …

“Uma desgraça completa”. Ex-ministro do PSD arrasa atuação do Ministério da Saúde no combate à pandemia

O antigo governante do PSD Fernando Leal da Costa acusou esta quarta-feira o Ministério da Saúde de “falta de liderança” na gestão da pandemia de covid-19, e falou até de “uma desgraça completa” do ponto …

Ministro defende que investimento nas Forças Armadas “é tão relevante” como na saúde

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, destacou o papel das Forças Armadas no combate à pandemia de covid-19 e defendeu que o investimento público nesta área “é tão relevante” quanto na saúde ou …

Giro. João "Rosa" Almeida segura liderança da geral

O português João Almeida (Deceuninck-QuickStep) manteve esta quarta-feira a liderança da Volta a Itália em bicicleta, numa 17.ª etapa ganha pelo australiano Ben O'Connor (NTT). O'Connor, de 24 anos, cumpriu os 203 quilómetros entre Bassano del …

Investimento público atinge máximo de uma década em 2021

Dados do relatório do Orçamento do Estado mostram que o Governo conta terminar 2020 com um investimento público de 4.884 milhões de euros (75 milhões de euros a menos do que a previsão do Orçamento …

Audições urgentes pedidas pelo PS sobre StayAway Covid são por escrito ou em dezembro

O Parlamento aprovou, esta terça-feira, a audição de entidades e personalidades sobre a obrigatoriedade da aplicação Stayaway Covid, proposta pelo PS, "com caráter de urgência", por escrito ou em dezembro, após o debate do Orçamento …