Chefe do Exército volta a nomear os cinco comandantes exonerados

(dr) presidencia.pt

O Chefe do Estado-Maior do Exército, General Frederico José Rovisco Duarte

O chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, voltou a nomear para os mesmos cargos os cinco comandantes que tinha exonerado para não perturbar as averiguações internas sobre o furto de material de guerra em Tancos.

“O Exército informa que os oficiais em causa foram nomeados pelo Chefe do Estado-Maior do Exército para os mesmos cargos, com efeitos a partir de 18 de julho de 2017”, é referido num comunicado do Exército.

A decisão foi tomada “considerando que com a conclusão destas averiguações se encontram ultrapassadas as razões que justificaram a exoneração dos comandantes”.

A exoneração destes militares tinha sido anunciada no passado dia 01 pelo chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, em declarações à RTP.

“Não quero que haja entraves às averiguações e decidi exonerar os cinco comandantes das unidades que de alguma forma estão relacionadas com estes processos”, anunciou Rovisco Duarte, em declarações à RTP.

O porta-voz do ramo, tenente-coronel Vicente Pereira, esclareceu posteriormente que estas exonerações visavam um “afastamento temporário” e que no final das investigações internas poderiam “voltar a funções”.

Os militares exonerados eram o comandante da Unidade de Apoio da Brigada de Reação Rápida, tenente-coronel Correia, o comandante do Regimento de Infantaria 15, coronel Ferreira Duarte, o comandante do Regimento de Paraquedistas, coronel Hilário Peixeiro, o comandante do Regimento de Engenharia 1, coronel Paulo Almeida, e o comandante da Unidade de Apoio de Material do Exército, coronel Amorim Ribeiro.

A decisão do CEME de exonerar os cinco comandantes de unidade suscitou polémica no Exército, com dois generais da estrutura superior do Exército a assumirem publicamente a sua discordância face à forma como o Rovisco Duarte geriu este caso.

O tenente-general António de Faria Menezes pediu a exoneração do comando das Forças Terrestres, ocupado agora em “suplência” pelo número 2, major-general Cóias Ferreira.

A segunda “baixa” foi a do tenente-general Antunes Calçada, que pediu a passagem à reserva por, segundo noticiou o semanário Expresso, “divergências inultrapassáveis” com o CEME alegadamente devido à forma como o general Rovisco Duarte decidiu exonerar os cinco comandantes.

// Lusa

9 COMENTÁRIOS

  1. Pior a emenda que o sinete.
    Se foi mau exonerar, ainda é pior renomear depois do que se têm falado e do muito que há ainda por saber.
    Porque foram exonerados???
    Porque foram renomeados???

  2. pois foi só uma forma de pagar uma indemnização e voltar a integrar com mais uns milhares no bolso.
    Obrigado costa por teres acabado com a austeridade e pagarmos estes actos de gestão maravilhosa

  3. De facto vá-se lá entender este Chefe do Estado Maior do Exército. Quem é o responsável pelo desaparecimento das armas? Ninguém! Não reconheço estas Forças Armadas. Será que perdi 18 meses no meu tempo de serviço militar obrigatório?

RESPONDER

Steaua vs Sporting | Leões goleiam rumo aos milhões

O Sporting foi à Roménia carimbar com grande autoridade o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões. A formação portuguesa goleou o Steaua de Bucareste por 5-1, graças a uma exibição que primou …

Reino Unido enviou cartas com ameaça de detenção e deportação a cidadãos da UE

O ministério do Interior do Reino Unido enviou cerca de uma centena de cartas a cidadãos da União Europeia residentes em território britânico, com a informação de que corriam o risco de serem detidos e …

Impresa admite vender ou fechar títulos. Revista Visão pode estar na lista

A Impresa, dona da SIC, Expresso e Visão, admitiu esta quarta-feira vender títulos, no âmbito de um "reposicionamento estratégico" da sua atividade, que passa por um "enfoque primordialmente nas componentes do audiovisual e do digital". Após …

Porto Editora retira manuais polémicos do mercado

A Porto Editora seguiu a recomendação da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e anunciou que já suspendeu a venda dos cadernos de exercícios que geraram polémica por causa da alegada discriminação de …

Provas de ADN salvaram Marcellus Williams da pena de morte (à ultima hora)

Marcellus Williams tinha sido condenado à pena de  morte, pelo esfaqueamento de uma mulher em 1998. A execução, que estava prevista para acontecer na passada terça-feira, foi adiada devido ao surgimento de novas provas de …

Enfermeiros voltam quinta-feira ao protesto que afeta blocos de parto

Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia vão voltar quinta-feira de manhã a interromper as suas funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Segundo Bruno Reis, porta-voz do movimento dos Enfermeiros …

Tufão mais forte dos últimos 18 anos faz cinco mortos em Macau

Cinco pessoas morreram e 153 ficaram feridas, a maioria sem gravidade, devido à passagem esta quarta-feira em Macau do tufão Hato, avançaram as autoridades locais. A informação anterior dava conta de três mortos à passagem da …

Angolanos escolhem sucessor de José Eduardo dos Santos

Mais de nove milhões de angolanos foram chamados a votar esta quarta-feira para eleger o próximo presidente do país, que irá pôr fim a 38 anos de Governo ininterrupto do até agora presidente José Eduardo …

Filme turístico dedicado às vítimas de Pedrogão vence prémio nos EUA

O vídeo promocional sobre a região centro do país, que acabou de vencer um prémio nos EUA, é também uma homenagem às vítimas do incêndio em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria. "Escolho o centro de …

"Burlão do amor" deixa mulher com dívida de 214 mil euros à banca

Conheceram-se num prestigiado estabelecimento de ensino de inglês do Porto e envolveram-se num relacionamento que acabaria por custar mais de 450 mil euros à vítima e o emprego. A mulher era diretora financeira de uma escola …