A carga fiscal dos portugueses não está a aumentar (diz Centeno)

Stephanie Lecocq / EPA

Mário Centeno garante que a carga fiscal dos portugueses não está a aumentar. A ideia defendida pelo ministro das Finanças contraria o indicador usado pelo INE e pelo Governo para medir esta variável.

O indicador que mede a carga fiscal, utilizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e pelo Governo português, atingiu valores históricos em 2018. O valor de 35,4% é o mais alto desde 1998, que é a primeira data com um registo comparável. Esta percentagem corresponde ao peso da receita fiscal e das contribuições sociais no Produto Interno Bruto.

Os partidos de oposição têm criticado o atual Governo, acusando-o de apenas baixar o défice público com recurso ao aumento de impostos. No entanto, Mário Centeno alega que este indicador não está a ilustrar de forma inteiramente correta a carga fiscal dos portugueses — e defende a sua ideia.

Taxas de impostos desceram em 2018

Segundo o Público, o ministro das Finanças defende que o método de cálculo usado neste indicador não é o mais correto. O facto de usar o PIB como termo de comparação, não permite conhecer o esforço fiscal feito pelos portugueses.

Mário Centeno relembra que, no ano passado, o IRS desceu, o IVA não apresentou mudanças e as contribuições sociais não registaram alterações de taxas. Apesar de não ter havido aumentos, a receita com os impostos cresceu, o que levou a uma maior contribuição para o Produto Interno Bruto.

O ministro português explica que isto é possível, porque o crescimento da economia está a seguir um padrão em que o emprego cresce e que, consequentemente, o IRS e as contribuições sociais crescem também. O mesmo acontece com os lucros das empresas que têm crescido, levando ao aumento do IRC.

Desta forma, apesar de não ter sido feita nenhuma alteração na carga fiscal dos portugueses, a receita gerada para o PIB aumentou. Para Centeno, isto pode fazer com que o indicador retrate uma falsa realidade da situação fiscal em Portugal.

INE vai rever em alta o valor do PIB

Em entrevista ao Público no início deste mês, Mário Centeno alertou que o PIB ainda vai aumentar. “Temos de esperar que a estimativa final sobre o PIB esteja disponível“, realçou. O ministro das Finanças alerta que o INE vai acabar por rever em alta o valor do Produto Interno Bruto, tendo em conta os “7,5% de aumento da massa salarial e 8,3% de aumento do IRC”.

“Isto não é uma crítica ao Instituto Nacional de Estatística, nem sequer à forma como se estimam estas variáveis em contas nacionais, não há nenhuma dúvida sobre isso. Acontece é que há um intervalo de tempo no conhecimento destas estatísticas, que nos obriga a ter muita calma antes de começarmos a fazer muitas análises“, acrescentou.

As estimativas iniciais do INE em relação ao Produto Interno Bruto podem não ser compatíveis com as suas revisões. O surgimento de novos dados e informação podem alterar o parecer do INE e, para se saber ao certo o crescimento do PIB em 2018, é necessário esperar mais algum tempo.

Política orçamental é decisiva

Mário Centeno defende ainda que a medição feita da carga fiscal não tem em consideração a política orçamental nos impostos a pagar no futuro. “É importante saber não apenas que impostos se cobram em cada ano, mas também a parte da despesa que fica para pagar no futuro”.

Por isso mesmo, o ministro das Finanças sugere uma nova forma de calcular o indicador, através do peso no PIB das receitas fiscais mais o défice público. Assim, como o défice tem vindo a diminuir nos últimos tempos, a carga fiscal também seria mais reduzida.

O ministro das Finanças garantiu que no Programa de Estabilidade, que apresentará segunda-feira, a previsão de défice para 2019 será de 0,2%, mas os dados dos últimos anos mostram que este poderá ser o ano de erradicação do défice.

Analisando os vários programas de estabilidade apresentados pelo atual executivo, verifica-se que os resultados do défice orçamental saíram sempre melhores do que os valores inscritos como objetivo.

No ano passado, o Programa de Estabilidade 2018-2022 previa um défice para 2018 de 0,7%. A execução revelou um valor de 0,5%. Por outro lado, o crescimento previsto, em 2018, para a economia foi de 2,3%, mas o crescimento que se terá verificado foi de apenas 2,1%.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É bom que a carga fiscal aumente, é bom sinal… Desde que seja sempre pelo aumento do consumo e não pelo aumento dos impostos, que é o caso!

O desaparecimento de metano em Marte foi resolvido. Mas ainda há perguntas por responder

Cientistas planetários têm estudado aparentes discrepâncias entre as concentrações de metano registadas pelo Curiosity Rover e pelo ExoMars Trace Gas Orbiter. Supunha-se que alguém deveria estar errado, mas havia um forte desentendimento sobre qual. Uma nova …

Pela primeira vez, astrónomos encontraram um exoplaneta sem atmosfera

Nos últimos anos, investigadores descobriram um tesouro de planetas rochosos que orbitam anãs vermelhas, pequenas estrelas com um raio 60% menor que o nosso Sol. Apesar do seu tamanho, estas estrelas são muito ativas - tanto …

Investigadores descobrem esqueletos adolescentes do século V. Um dos cientistas é português

Um grupo de investigadores, do qual também faz parte o português Daniel Fernandes, descobriu três esqueletos do período das migrações bárbaras numa vala em Osijek, na Croácia. "Deformação craniana e diversidade genética em três indivíduos masculinos …

Tesla está a alugar painéis solares por 45 euros por mês

Comprar painéis solares pode ser um investimento dispendioso para muitos. De maneira a oferecer uma solução mais económica aos seus clientes, a Tesla está a alugar a tecnologia por apenas 45 euros por mês. A SolarCity, …

Rui Fonte regressa ao Sporting de Braga e assina por três épocas

O Sporting de Braga, da I Liga de futebol, oficializou ontem a contratação do avançado Rui Fonte, um regresso ao clube, por três temporadas. O jogador, de 29 anos, chega dos ingleses do Fulham, que, …

YouTube remove vídeos de luta entre robôs por violarem políticas contra crueldade animal

O YouTube removeu na segunda-feira vídeos de robôs a lutar entre si da sua plataforma, justificando que estes violavam as políticas de exibição contra crueldade com animais. Depois do sucedido, a empresa informou que os …

Há uma piscina natural no meio do deserto mais quente do mundo

https://vimeo.com/355369476 Um casal a viajar pela Etiópia aventurou-se no deserto e experimentou nadar numa piscina natural num dos lugares mais quentes do planeta. A neozelandesa Bridget Thackwray e o namorado, Topher Richwhite formam a Expedition Earth, a …

The Rock é o ator mais bem pago do mundo

A revista Forbes revelou esta quarta-feira a sua lista anual dos atores mais bem pagos do mundo. O primeiro lugar é ocupado por um repetente. Dwayne "The Rock" Johnson voltou a ser o ator mais bem …

Albânia demoliu restaurante do homem que perseguiu turistas no capô do carro

O dono de um restaurante ilegal na Albânia meteu-se em sérios apuros depois de ter perseguido uma família de turistas espanhóis, colocando-se no capô do carro onde seguiam e partindo o pára-brisas. O restaurante que …

Sensores de radiação da Rússia desligaram-se misteriosamente após recente explosão nuclear

Nas semanas após um acidente nuclear fatal num campo de tiro de armas navais em Nyonoksa, quatro sensores de partículas radioativas que enviavam dados do território russo para uma rede de monitorização internacional desligaram-se misteriosamente. As …