Bosch responsabiliza Volkswagen por manipular emissões de gases poluentes

A companhia alemã Bosch, fornecedora da tecnologia diesel posta em causa no escândalo Volkswagen, responsabilizou o grupo Volkswagen pela manipulação dos dados de emissões de gases poluentes nos veículos a gasóleo que foi descoberta nos Estados Unidos.

A companhia Robert Bosch, responsável pela avançada tecnologia que levou os motores diesel a imporem-se no mercado europeu como alternativa aos motores a gasolina, é a fornecedora dos modelos equipados com a família de motores EA189 do sistema de injeção por common-rail, a alimentação e o módulo que doseia o tratamento de gases de escape, além do software que gere estes sistemas.

Num comunicado de imprensa, a Bosch explica que, como é habitual na indústria auxiliar para o setor automóvel, as componentes são fornecidas segundo as especificações do fabricante de automóveis.

A forma de calibragem e integração destes sistemas nos veículos completos é da responsabilidade de cada fabricante de automóveis, adianta a Bosch.

A imprensa alemã revela hoje que a Bosch advertiu em 2007 o grupo Volkswagen que o software agora posto em causa era um desenvolvimento válida apenas para testes e que a utilização deste na estrada era ilegal.

Quatro anos mais tarde, em 2011, a Volkswagen também foi avisada por um engenheiro do grupo sobre as práticas ilegais nos testes de emissões, segundo um relatório citado na edição de domingo do diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, que respondia nesse momento a uma investigação interna.

A tecnologia desenvolvida pela Bosch está incluída nos motores EA189 utilizados em 11 milhões de veículos das marcas Audi, Seat, Skoda e Volkswagen, ainda que por enquanto apenas a marca Volkswagen tenha identificado cinco milhões de unidades em todo o mundo.

As restantes marcas ainda não revelaram o número de veículos que incluem o software, tecnicamente denominado como defeat device, que altera os dados das emissões quando um veículo está ser submetido a testes de emissões e modifica o regime de funcionamento do motor para produzir menos gases poluentes.

O desvio está centrado nos óxidos de nitrógeno, um valor extremamente exigente nas normas de emissões poluentes dos Estados Unidos em comparação com o das normas europeias (Euro5), que entretanto foi substituída a 01 de setembro pela Euro6, agora muito mais exigente.

Nos Estados Unidos o limite admitido é de 48 miligramas por quilómetro, enquanto o do Euro5 admitia 160 miligramas, uma quantidade reduzida para 80 miligramas no novo conjunto de normas Euro6.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Artistas exigem 1% do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas concentrados esta terça-feira em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigiram um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado para a Cultura, em 2020. O protesto, convocado pela …

Depois do Idai, ainda há carência de comida e água potável

São milhares os desalojados que, após o ciclone Idai, continuam sem acesso a água potável. Além disso, a necessidade de comida mantém-se em níveis inalterados. Os dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM), patentes no …

Há mulheres-polícia que recebem menos quando estão grávidas

De acordo com um relatório sobre as iniquidades de género dentro da Polícia de Segurança Pública (PSP), ao qual a revista Sábado teve acesso, há mulheres-polícia que recebem menos quando ficam grávidas. Segundo o inquérito realizado …

França. Governo adia entrada em vigor das novas pensões

O novo sistema universal de pensões em França vai abranger apenas as gerações nascidas a partir de 1975 e só terá nova formulação, através de pontos, a partir de 2025. O novo sistema universal de pensões …

Greta Thunberg é a "Personalidade do Ano" da revista Time

Greta Thunberg é a “Personalidade do Ano” mais jovem alguma vez escolhida pela revista Time. A capa da edição de 23 de dezembro foi divulgada esta quarta-feira. A revista norte-americana Time elegeu a ativista climática sueca …

Erupção do Whakaari. Nova Zelândia encomendou 120 metros quadrados de pele para tratar os feridos

A Nova Zelândia já encomendou 120 metros quadrados de pele humana aos Estados Unidos para tratar os 30 feridos do vulcão Whakaari, na Ilha Branca. Cirurgiões neozelandeses têm trabalhado sem parar dado o número de queimados …

Entidade Reguladora da Saúde diz que fez tudo o que devia no caso do bebé sem rosto

Esta quarta-feira, a presidente da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) considerou que o regulador fez tudo o que devia ter feito no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves não detetadas as …

Legislação não impede que animais selvagens sejam vendidos a circos estrangeiros

A nova lei de proteção a animais selvagens não impede que estes sejam vendidos e continuem a ser usados em circos estrangeiros. Animais como camelos, cães e cavalos continuam a poder ser usados. A lei de …

Oito migrantes do norte de África desembarcam na praia de Monte Gordo

Oito migrantes oriundos do norte de África foram detidos na manhã desta quarta-feira pela Polícia Marítima, depois de desembarcarem em Monte Gordo, no Algarve. Oito migrantes foram detidos na manhã desta quarta-feira pela Polícia Marítima em …

Universidade impede que Laurent seja o mais novo a licenciar-se e criança desiste

Laurent Simons já não deverá ser o menino mais novo do mundo a licenciar-se, depois de a universidade ter alargado os seus estudos até meados de 2020. A Universidade Técnica de Eindhoven, na Holanda, propôs a …