Presidente da Volkswagen sabia da manipulação de emissões meses antes do “escândalo”

Volkswagen AG / Wikimedia

Martin Winterkorn, antigo CEO da Volkswagen

Martin Winterkorn, antigo CEO da Volkswagen

O antigo presidente da administração da Volkswagen, Martin Winterkorn, que se demitiu há mais de um ano devido ao escândalo associado aos motores a diesel manipulados, saberia da situação pelo menos dois meses antes do “escândalo”.

Segundo a edição de hoje do diário alemão “Bild”, que teve acesso a documentos confidenciais, Martin Winterkorn participou a 27 de julho de 2015 numa “reunião decisiva” em que se debateu qual seria o melhor momento para informar as autoridades norte-americanas sobre a manipulação das emissões de gases nocivos.

Um dos gráficos apresentados na reunião realizada na sede do construtor automóvel alemão, na cidade alemã de Wolfsburgo, e onde estiveram presentes quinze gestores de topo, referia-se à emissão de gases poluentes, sem serem filtrados, com o termo “modo acústico”.

O termo era utilizado internamente pela Volkswagen para se referir ao ‘software’ ilegal utilizado nos motores dos automóveis.

“Falámos do termo e de que se tinha instalado algo de ilegal nos nossos automóveis”, disse ao ‘Bild’ um dos participantes na reunião. Entre os gráficos discutidos na reunião havia um em que se previam duas estratégias diferentes para informar as autoridades norte-americanas.

Na primeira, havia uma opção “defensiva”, que passava por esperar pela aprovação de novos modelos para informar posteriormente, de forma parcial, as autoridades norte-americanas da manipulação, assumindo os riscos e multas elevadas, segundo escreve o diário alemão.

Na segunda, “a ofensiva”, baseava-se em assumir uma total transparência para com as autoridades e pagar multas menores, mas arriscando a autorização de novos modelos.

De acordo com os participantes questionados pelo ‘Bild’, a estratégia adotada pela VW foi “a ofensiva”, mas um dos administradores, Oliver Schmidt, detido este mês nos Estados Unidos por causa do escândalo da manipulação das emissões de gases nocivos, conseguiu mesmo “impor a sua posição”.

Este administrador conseguiu que fosse decidido optar por uma “informação parcial do problema” no caso dos motores Gen 1 e Gen 2.

A Volkswagen já aceitou declarar-se culpada e pagar mais 4,3 mil milhões de dólares (quatro mil milhões de euros) para encerrar os processos judiciais associados aos motores diesel manipulados.

Esta mistura de penalidades civis e criminais vai permitir ao grupo alemão escapar a um processo e soma-se aos 17,5 mil milhões de dólares que este gigante do automóvel já se comprometeu a pagar para cobrir os custos do escândalo, que apareceu à luz do dia em setembro de 2015, nos Estados Unidos (EUA).

O fabricante automóvel, que tem 12 marcas, reconheceu ter participado numa “conspiração” para enganar os clientes e as autoridades norte-americanas, mas também ter feito “obstrução à justiça”, ao destruir documentos para dissimular as suas ações.

No final de 2015, a VW reconheceu ter equipado 11 milhões das suas viaturas no mundo, das quais 600 mil nos EUA, com um programa informático que reduzia o nível real das emissões de gases nocivos quando estas eram controladas.

O Departamento de Justiça dos EUA garantiu que, nos próximos três anos, o grupo vai estar sob controlo apertado, terá de se submeter ao controlo de um auditor independente e aceitou “cooperar plenamente” com as autoridades para processar os empregados da VW implicados na fraude.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O presidente da Volkswagen ter sabido com 2 meses de antecedência não é nada quando comparado com a inacção da Comissão Europeia…

    Segundo esta notícia de Outubro de 2015:
    http://www.tvi24.iol.pt/economia/automovel/volkswagen-venda-de-carros-nos-eua-sobe-apesar-do-escandalo
    tanto a Comissão Europeia como as respectivas autoridades dos Estados Unidos tiveram conhecimento de “irregularidades” 18 meses antes do escândalo rebentar. Nos Estados Unidos investigaram essas irregularidades mas a Comissão Europeia nada fez.

RESPONDER

Diplomacia da vacina. Israel doa doses à República Checa, que prometeu abrir representação diplomática em Jerusalém

A República Checa, que prometeu abrir representação diplomática em Jerusalém, já recebeu as vacinas de Israel. De acordo com o Público, Israel doou vacinas à República Checa, que prometeu abrir uma representação diplomática em Jerusalém; à …

Há uma "grande probabilidade" de variante de Manaus se tornar dominante em Portugal, diz Sociedade Brasileira de Virologia

A variante do SARS-CoV-2 detetada em dezembro em Manaus, no Brasil, pode vir a tornar-se dominante em Portugal, disse o presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Flávio Guimarães da Fonseca, apesar de no momento ainda ser …

Voo humanitário para o Brasil chegou a custar mais de 1.350 euros

O Público avança que o bilhete de um "voo humanitário" da TAP para o Brasil estava a ser vendido por 837 euros no início desta terça-feira. Horas depois, os "últimos lugares" estavam a ser disponibilizados …

Afinal, grupo de trabalho para a vacinação no Parlamento não vai existir

Afinal, ao contrário do que foi avançado esta terça-feira, o grupo de trabalho que devia coordenar o processo de vacinação dos deputados não vai existir. A Assembleia da República esclareceu esta tarde, em comunicado, que não …

Novo estudo indica que coronavírus pode sobreviver na roupa até 72 horas

De acordo com um estudo britânico, o novo coronavírus pode sobreviver na roupa ao longo de até 72 horas. Os especialistas alertam que pode ainda ser transferido da roupa para outras superfícies. Um estudo da universidade …

Polícia espanhola apreende 387 quilos de cocaína em navio chegado do Brasil

A polícia espanhola apreendeu 387 quilos de cocaína no porto de Santa Cruz de Tenerife, nas ilhas Canárias, numa inspeção feita a um camião que viajava num navio chegado do Brasil. O Ministério do Interior (Administração …

SEF detém suspeito de auxiliar pessoas a emigrar ilegalmente para a Irlanda

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, na segunda-feira, um cidadão europeu por suspeitas da prática do crime de auxílio à imigração ilegal. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, em Lisboa, um cidadão …

Afinal, primeira morte por covid-19 na Europa foi na Sérvia

Um trabalhador da construção civil morreu de covid-19 em fevereiro de 2020 em Belgrado, 10 dias antes de outra pessoa ter morrido em França, podendo ter sido afinal a primeira morte pela doença no continente, …

Vacina da Johnson & Johnson considerada eficaz pelos Estados Unidos

O regulador norte-americano, a Food and Drug Administration, aprovou a vacina produzida pela Johnson & Johnson para utilização de emergência em todo o país. A vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a covid-19 …

Banco de Portugal alerta sobre investimento em Bitcoin e outras criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) lançou esta quarta-feira um novo aviso aos consumidores sobre os riscos relativos ao investimento em bitcoin e outras criptomoedas, devido à "recente volatilidade observada nos preços de determinados ativos virtuais". "Não …