Bloco irritado. Governo adia mudanças nos recibos verdes para 2019

Tiago Petinga / Lusa

Catarina Martins

Além de adiar a entrada em vigor do novo regime dos recibos verdes para 2019, a proposta do Governo ignora ainda algumas das propostas do Bloco de Esquerda.

Segundo o Público, apesar de as mudanças no regime dos recibos verdes estarem prometidas desde 2015, o Governo voltou a adiar o novo regime que só deverá entrar em vigor em janeiro de 2019.

O jornal escreve que este novo prazo, previsto num documento do Ministério do Trabalho, deixou “o Bloco de Esquerda em polvorosa”, partido que exige ao Executivo que as novas regras entrem em vigor já no início de 2018, mesmo que seja necessário definir um período transitório de três meses ou um pouco mais.

A nova data é justificada pelo Governo com base na “extrema complexidade associada à operacionalização do novo regime e à necessidade, não só, de assegurar a respetiva entrada em vigor sem constrangimento e sem problemas, mas também de promover um período alargado de divulgação e clarificação do novo regime”, cita o diário.

“Evidentemente que o novo regime não pode entrar em vigor de um dia para o outro, porque implica a adaptação dos serviços e do sistema informático, mas esse trabalho já devia estar feito”, afirma José Soeiro, responsável do BE pela área da Segurança Social, em declarações ao Público.

Além de adiar a entrada em vigor das novas regras, a proposta do Executivo mantém a taxa contributiva dos trabalhadores independentes nos 29,5%; não revê as isenções; mantém as restrições no acesso ao subsídio de desemprego e não altera o conceito de entidade contratante.

O compromisso é fazer um novo regime e não um remendo temporal ao regime, reduzindo apenas o período de referência para o apuramento do rendimento relevante”, critica Soeiro. “Não seria aceitável que o compromisso ficasse pelo caminho”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Pois as antes das eleições promessa não faltam. As eleições já foram e estão na mó de cima toca a retirar o que anteriormente tinham anunciado. Típico destas politicos…!!

  2. O que o Bloco de Esquerda propõe e quer fazer valer irá prejudicar milhares de “falsos” trabalhadores independentes que para poderem receber algumas centenas de euros por ano executando trabalhos em áreas de dança,canto,teatro,etc. obrigam-nos a passarem recibos verdes como “prestação de serviços”.
    A maior parte destes “artistas” descontam para a segurança social como trabalhadores dependentes e agora ficam isentos de fazerem descontos para a SS sobre estes valores.
    Ora o bloco quer que também aqui se façam descontos para a segurança social.Se isso acontecer haverá milhares destes trabalhadores que vão ficar muito prejudicados.Já basta este pouco rendimento agravar o IRS.O partido socialista “empurra” este assunto porque sabe que pode perder muitos votos e não arrisca.

  3. Porque o estado não financia, os descontos do recibos verdes! Para segurança social além que os próprios ja descontao? Para de futuro tenhao o minimo de sobrevivência.

RESPONDER

Diplomata suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico detido

A PSP conseguiu deter, esta quarta-feira, o diplomata guineense suspeito de ter atacado o companheiro da ex-namorada com ácido sulfúrico. Depois do incidente, em Sintra, as autoridades não tinham conseguido prender por causa do seu …

TAP baptiza avião em homenagem a Raul Solnado

Raul Solnado, um dos maiores nomes do humor português, vai dar nome, a partir desta quinta-feira, a um avião da TAP. A homenagem acontece no Dia Mundial da Televisão. O batismo do "Avião Raul Solnado" acontecerá …

Fisco quer devolução de 3,5 milhões de euros por erro em declarações de IRS de 2015

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou um erro na liquidação de declarações de IRS relativas a 2015, que implicou um novo apuramento do imposto em cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 …

Afeganistão declara derrota do Daesh no principal bastião no país

O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, anunciou esta terça-feira a derrota do grupo extremista Daesh na província de Nangarhar, no leste, considerado um dos principais bastiões do grupo 'jihadista' no país. "Quem poderia imaginar há um …

Parlamento vota Orçamento do Estado a 10 de janeiro

O Orçamento do Estado para 2020 será discutido na generalidade em 9 e 10 de janeiro, na Assembleia da República, com votação final global marcada para 7 de fevereiro. Segundo o jornal Público, as duas primeiras …

Legionella. Fase de instrução do surto de Vila Franca de Xira começa hoje

O início desta fase facultativa, em que o Tribunal de Instrução Criminal de Loures vai decidir se o processo segue e em que termos para julgamento, está agendado para as 09h30 e decorrerá à porta …

Um dos mais influentes empresários de Malta foi detido no caso da morte de jornalista

Foi detido no seu iate o magnata Yorgen Fenech, um relevante empresário de Malta, no âmbito das investigações à morte da jornalista Daphne Caruana Galizia que estava a investigar pessoas influentes do país pelo alegado …

Presidente argentino diz que vai pagar dívida ao FMI, mas recusa mais ajustes fiscais

O Presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, assegurou na terça-feira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que o país vai cumprir com os compromissos em matéria de dívida, mas rejeitou aplicar mais ajustes fiscais. "Desenvolvemos um plano …

Vieira garante "reforma" de 3,8 milhões de euros com OPA do Benfica à SAD

A OPA parcial lançada pelo Benfica à sua própria SAD desportiva vai beneficiar os accionistas com um encaixe potencial de mais de 24 milhões de euros. Luís Filipe Vieira está entre esses beneficiados, podendo encaixar …

Pingo Doce

Trabalhadora do Pingo Doce terá sido impedida de ir à casa de banho (acabou por urinar na caixa)

Uma funcionária de um hipermercado Pingo Doce terá solicitado, por várias vezes, para ir à casa de banho, sem ter sido autorizada para isso, o que a levou a urinar-se no posto de trabalho. Uma …