Associação de Vítimas de Pedrógão realça presença “constante” de Marcelo no território

Paulo Novais / Lusa

Marcelo REbelo de Sousa, Presidente da República com as vitimas e familiares em Pedrogão

A presidente da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG), Nádia Piazza, realçou hoje a presença “constante” do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no território afetado pelo incêndio de junho.

“O senhor Presidente da República tem sido uma presença constante, não só fisicamente, mas de alma e coração“, afirmou Nádia Piazza, que falava aos jornalistas antes da missa que está a decorrer esta manhã na igreja matriz da vila de Pedrógão Grande, e na qual participa Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo Nádia Piazza, este dia era já aguardado “há muito tempo” pelos familiares das vítimas, sendo que a presença de Marcelo Rebelo de Sousa aconteceu de forma “muito natural”.

Para a presidente da AVIPG, que perdeu o filho no incêndio, este é “um dia especial”.

“É um dia muito vazio e tentamos, de alguma forma, estando juntos, não termos tantas cadeiras vazias”, disse Nádia Piazza, visivelmente emocionada e de voz embargada.

Presença do PR em Pedrógão Grande é importante para quem precisa de afeto, diz autarca

“Receber o Presidente da República, o chefe de Estado, em Pedrógão Grande, num dia destes, é muito importante para aqueles que necessitam de afeto e de um pouco de conforto”, realçou o presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, que falava aos jornalistas antes da missa que está a ser celebrada desde as 11:30 na igreja matriz da vila.

Para o autarca, a presença de Marcelo Rebelo de Sousa hoje na zona afetada pelo grande incêndio que deflagrou em junho “é a confirmação e consolidação de que o Presidente da República está inteiramente solidário e atento a tudo o que se está aqui a passar”.

O Presidente da República vem dar uma força e dizer que está atento e é isso que interessa e que é mais importante”, sublinhou Valdemar Alves.

De acordo com o autarca, o concelho continua a precisar de solidariedade, “principalmente das grandes instituições”, porque “a obra ainda não está terminada e vai levar alguns anos”.

É um Natal triste. Os acontecimentos de junho não deixaram de marcar as mulheres e homens desta terra e todas as pessoas que se relacionam com ela”, constatou, por sua vez, o presidente da Assembleia Municipal de Pedrógão Grande, Tomás Correia.

Para o também presidente do Associação Mutualista Montepio, este é também um Natal que vai servir “para reconstruir a esperança, que é aquilo que é cada vez mais escasso nesta terra”.

Segundo Tomás Correia, é necessário criar-se uma nova visão para o território, que tem uma economia pobre e débil.

O problema, defendeu, “tem de ser enfrentado com determinação. Todos aqueles que têm responsabilidades têm de olhar para esta região no sentido de começarem a tomar medidas que conduzam a um quadro de recuperação desta terra, a um quadro de coesão territorial”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …

Bernardo Silva faz o primeiro 'hat-trick' da carreira na maior goleada de sempre do City

O avançado português Bernardo Silva fez este sábado o primeiro ‘hat-trick’ da carreira na vitória por 8-0 do Manchester City frente ao Watford, em jogo da sexta jornada da Liga inglesa de futebol. David Silva abriu …

Centenas foram à baixa de Lisboa protestar contra exploração do lítio

Cerca de quatro centenas de manifestantes de diferentes movimentos independentes de defesa do ambiente e de proteção do património rural protestaram hoje em Lisboa, contra a concessão e exploração a céu aberto do lítio em …

Rússia vai permitir que astronautas levem armas em viagens espaciais

Os astronautas russos vão começar a levar consigo uma arma de fogo durante as suas viagens espaciais. O objetivo é poderem afastar animais selvagens quando aterrarem em áreas remotas na Terra. A Rússia começou a armar …

Hotel no Peru vai ser demolido porque destruiu muro da época Inca

A justiça peruana determinou a demolição de um hotel da rede Sheraton que estava em construção em Cusco, por ter destruído, durante as obras, muros incas de 500 anos numa região considerada Património Cultural da …

No Museu do Louvre, os guias turísticos vão ser refugiados sírios e iraquianos

O Museu do Louvre, em Paris, vai treinar refugiados sírios e iraquianos como guias turísticos para os visitantes que solicitam um tour em árabe. Para os refugiados e requerentes de asilo, é agora gratuito entrar no …

Casal inglês tem um bebé com 17 meses (mas recusa-se a dizer se é menino ou menina)

Há casais que não querem saber o sexo do filho antes do momento do parto. Mas para um casal inglês, o parto da criança não acabou com o mistério em relação ao género. Decididos a proteger …

Costinha obrigou Maniche a corrigir livro por causa da história da camisola rasgada

O ex-internacional português Costinha processou o amigo e ex-colega de equipa no FC Porto Maniche por causa do livro "MANICHE 18, As Histórias (ainda) não contadas". Nele, Maniche conta que foi Costinha quem rasgou a …