Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro.

Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local de Amesterdão, a autarquia explica que a iniciativa tem como objetivo ajudar os jovens adultos que pretendam começar a trabalhar ou a estudar.

“É possível que tenham dívidas. E as dívidas causam muito stresse. E, para os jovens, as dívidas determinam, geralmente, o seu futuro”, pode ler-se no comunicado, que dá conta que 34% dos jovens que vivem na capital entre os 18 e os 34 anos têm dívidas.

“A maioria destes jovens começou em desvantagem e, devido à má sorte ou à ignorância, viu-se numa situação da qual não pode escapar sem ajuda. E é por isso isso que vamos ajudá-los para possam começar de novo”.

A iniciativa, que deverá arrancar já no próximo mês de fevereiro, destina-se a jovens com vários tipos de dívidas: desde simples faturas telefónicas a dívidas de milhares de euros. Para que as suas dívidas sejam assumidas pela cidade, os jovens devem comprometer-se a encontrar um novo emprego ou a retomar os estudos.

Enquanto isso, um banco municipal negociará as dívidas com os credores para que as possa comprar. Estes, por sua vez, receberão desde logo um pagamento de 750 euros por cada caso que aceitem – trata-se de um incentivo para que concordem transferir a dívida.

Os jovens pagarão depois a dívida residual ao banco de acordo com as suas capacidades financeiras. O jornal britânico The Guardian, Amesterdão pode mesmo liquidar algumas das dívidas se os jovens participarem com aproveitamento em programas educacionais.

Na prática, a dívida passa da esfera privada dos credores para o banco do Estado. Depois, os estudantes pagarão o que falta da dívida diretamente à cidade.

“Amesterdão acredita que todo o jovem merece uma oportunidade para ter um bom futuro (…) As dívidas não devem atrapalhar o trabalho e a educação. Infelizmente, essa situação acontece nos dias de hoje. O objetivo deste projeto passa por ajudar mais jovens a pagar as suas dívidas e, ao mesmo tempo, oferecer-lhes a oportunidade de construir o seu futuro”, lê-se na mesma nota de imprensa.

A dívida média dos estudantes dos Países Baixos aumentos de 12.400 euros em 2015 para 13.700 euros em 2019. O número de estudantes com dívidas também aumentou nos últimos anos, passado de 388.000 euros para 1,4 milhões.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. «…a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens…»

    Adultos contraíram dívidas, mas referem-se aos mesmos como «jovens».

    Já agora seria interessante saber que dívidas são essas…

  2. Completamente contra este tipo de medidas. Isto é o mesmo que a Elizabeth Warren está a propor nos EUA.

    Nada como enviar a mensagem a estes jovens ADULTOS que não têm que ser responsáveis pelos seus actos, o Estado está lá para ajudar os meninos quando fazem asneira. E também nada como enviar a mensagem a todos aqueles que pagaram as suas dívidas, pelo seu trabalho e sacrifício, que mais vale gastar o dinheiro em férias e telemóveis.

    E que tal as pessoas serem responsáveis pelas suas decisões?

Governo dá tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril

O primeiro-ministro assinou um despacho a conceder tolerância de ponto nos próximos dias 9 e 13, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. “É …

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal. DGS vai fazer testes de imunidade à população

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …

Reino Unido ultrapassa número de óbitos da China. Itália ainda não conseguiu inverter a curva

O Reino Unido regista agora um número de óbitos superior ao número registado na China. Em Itália, embora o pico já possa ter sido ultrapassado, o país ainda não conseguiu inverter a curva epidemiológica. Nas últimas …

Keir Starmer substitui Jeremy Corbyn e é o novo líder do Labour

Keir Starmer, de 57 anos, que tem feito parte da equipa de topo de Jeremy Corbyn nos últimos três anos, no papel de secretário sombra do Brexit, é o novo líder do Partido Trabalhista. De acordo …