13 de Outubro em Fátima “sim, mas sem peregrinos”. Delegada de Saúde espera que a Igreja se “porte bem”

Paulo Cunha / Lusa

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende que as cerimónias religiosas do 13 de Outubro no Santuário de Fátima decorram “sem peregrinos”, esperando que a Igreja se porte “tão bem” como aquando do 13 de Maio.

“A minha posição é a posição que a Igreja adoptou para o 13 de Maio”, sustenta à agência Lusa Maria dos Anjos Esperança, coordenadora da Unidade de Saúde Pública (USP) do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo.

“A Igreja que tão bem esteve no 13 de Maio, fazendo a transmissão das cerimónias para que todos as pudessem acompanhar, acho que agora em Outubro, para bem da população, para bem de todos, poderia também adoptar essa postura”, acrescenta esta responsável.

Maria dos Anjos Esperança observa que, “também o povo se portou muito bem no 13 de Maio, não se deslocou a Fátima, e compreendeu perfeitamente a situação que estávamos a viver”.

“Com o aumento do número de casos que tem havido ultimamente, não só no país como em muitos outros países da Europa, eu sou da opinião que cerimónias em Fátima sim, mas sem peregrinos“, insiste a delegada de Saúde.

No passado 13 de Setembro, o acesso ao Santuário de Fátima foi bloqueado quando o complexo religioso atingiu a lotação máxima permitida no contexto da pandemia de covid-19.

Nos últimos dias, chegou-se a noticiar que a Direcção Geral de Saúde (DGS) poderia permitir até um máximo de 50 mil pessoas no Santuário no próximo dia 13 de Outubro.

Mas a directora-geral da saúde, Graça Freitas, já veio referir que não parece “expectável” que aquele número se verifique, garantindo também que a DGS não foi contactada sobre a matéria.

“Não nos chegou nenhum pedido de parecer, nenhum plano de contingência, nenhuma planta do Santuário, e portanto, estando nós em situação de contingência, com uma epidemia a subir, e apesar de (nem) a DGS ou qualquer outra autoridade de saúde ter sido consultada sobre o assunto, não nos parece expectável 55 mil pessoas no santuário”, apontou Graça Freitas.

Sindicato denuncia “situações gravíssimas” com IPSS da Igreja Católica

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro (STIHTRSC) denuncia que cerca de 1.000 pessoas perderam o emprego em Fátima.

“As 170 unidades hoteleiras de Fátima são responsáveis por cerca de 2.000 postos de trabalho. Cerca de 50% dos trabalhadores são efectivos e os outros contratados a prazo e muitos no período sazonal. Portanto, cerca de 1.000 terão perdido o emprego“, aponta o presidente do STIHTRSC, António Baião.

O dirigente sindical alerta ainda que na restauração é mais difícil saber os números de trabalhadores que perderam o emprego, uma vez que “existe mais clandestinidade e trabalho não declarado”,

“A muitos, os patrões disseram-lhes vão para casa, metam baixa médica ou licença sem vencimento, porque os chamaremos. Sabemos que muitas unidades de restauração já abriram e muitos desses trabalhadores não foram chamados”, refere ainda.

António Baião critica ainda que em Fátima muitas unidades hoteleiras e instituições particulares de solidariedade social (IPSS) são geridas por “padres e freiras” que diz que “não respeitam os direitos dos trabalhadores”.

“Existem nestas unidades muitas situações de assédio laboral e de alteração de horários de trabalho, situações que são gravosas e feitas por instituições que são geridas pela Igreja Católica”, acusa ainda o sindicalista.

“Combatemos e denunciamos as práticas erradas de alguns padres e freiras, que se nos dirigem com palavras como solidariedade, fraternidade e respeito pelo próximo, que depois não são praticados”, lamenta a dirigente sindical Helena Cardinali.

Em algumas IPSS, verificaram-se “situações gravíssimas, de pessoas que estiveram 15 dias sem saírem da instituição e sem condições para descansarem”, aponta ainda Helena Cardinali.

Estavam como prisioneiras a trabalhar 24 sobre 24 horas, sem direito a estarem com a família e a ter vida própria”, refere também.

António Baião acrescenta que o Santuário de Fátima “terá revertido a posição do despedimento coletivo por despedimentos por mútuo acordo“.

“Há pessoas com idade mais avançada que estão a ser chamadas e pressionadas para rescindir por mútuo acordo”, denuncia ainda António Baião, considerando que a Igreja Católica está a passar “uma imagem para a sociedade portuguesa que não deve dar”. “Já basta aquilo que fazem as empresas privadas que querem o lucro”, conclui o presidente do sindicato.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Um dos problemas é o facto de os padres serem por ad hoc presidentes das IPSS’s da terra onde estão a exercer o sacerdócio. E então acumulam cargos para os quais não têm nenhuma competência! Depois surgem os “casos” e vem logo à baila que a Igreja Católica é isto e aquilo. Enquanto não existir um saneamento nas dioceses do Norte a fanfarra vai continuar. Para quem não sabe, alguns padres estão a receber 3000 euros por mês para celebrar 4 missas por cada fim de semana, (fica a 200 euros cada) e nos restantes dias coçam os ditos cujos, ou então vão dar aulas para o colégio do Sagrado Coração de Jesus, onde recebem mais uma boa maquia. Para quando uma investigação!?

RESPONDER

Cientistas criam o primeiro "engenho de água" matemático. Simula qualquer máquina de Turing

Há sete anos, Terence Tao, famoso pela sua ampla visão da investigação matemática atual, propôs uma nova abordagem para resolver o famoso problema das equações de Navier-Stokes, que descrevem o movimento dos fluidos.  Eva Miranda, professora …

O mistério das anãs brancas com campos magnéticos incrivelmente fortes pode ter sido resolvido

Uma equipa internacional de cientistas acredita ter desvendado o mistério dos campos magnéticos incrivelmente fortes em anãs brancas: um mecanismo de dínamo. Um dos fenómenos mais marcantes da Astrofísica é a presença de campos magnéticos. Como …

Nova Iorque quer oferecer vacina aos turistas. Miami vai começar a vacinar no aeroporto

Em Nova Iorque os turistas irão receber a vacina da Johnson & Johnson e em Miami a vacina da Pfizer. Com o objetivo de reativar o turismo na cidade, as autoridades de Nova Iorque querem oferecer …

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …