Governo do Uzbequistão paga 2,6 mil euros a quem viajar para o país e contrair covid-19

Stina Stjernkvist / EPA

O Governo do Uzbequistão indicou que está disposto a pagar três mil dólares (mais de 2,6 mil euros) a quem viajar para o país e contrair covid-19. “Se contrair covid-19 durante as férias no Uzbequistão, iremos compensá-lo”, garantiu o Executivo, em comunicado.

“Queremos garantir aos turistas que podem vir para o Uzbequistão. O Governo está tão confiante de que as novas medidas de segurança e higiene, implementadas no sector do turismo, irão proteger os turistas da covid-19 que o Presidente [Shavkat Mirziyoyev] está preparado para passar das palavras aos atos”, sublinhou Sophie Ibbotson, embaixadora do turismo do Uzbequistão para o Reino Unido, citada pela Vice e pelo Expresso.

Shavkat Mirziyoyev assinou na semana passada a campanha “Viagens Seguras Garantidas”, visando revitalizar o turismo, apontado em 2019 como o quatro mercado turístico com o crescimento mais rápido do mundo. Os voos internacionais para o país são retomados este mês.

Entre as condições da campanha está a obrigatoriedade de os turistas que a pretendam reclamar viajar com um guia turístico local, certificado. Certificados têm também que estar os sites e acomodações turísticas, garantindo a segurança sanitária e epidemiológica.

Países considerados de baixo risco – China, Japão, Coreia do Sul e Israel – podem entrar sem restrições. Os visitantes da União Europeia e do Reino Unido serão obrigados a cumprir um período de 14 dias de auto-isolamento à chegada.

As autoridades uzbeques proibiram voos, fecharam as fronteiras e impuseram confinamento em março, quando havia ainda poucos casos confirmados de infeção. Dados mais recentes da Universidade Johns Hopkins, há um total de 17.149 casos confirmados de infeção, 90 mortos e 9.387 recuperados no Uzbequistão.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Convém mudar o titulo da noticia pois é enganador…
    Não paga mas sim indemniza.
    Da forma como o titulo está até parece que paga para as pessoas “se contaminarem”…
    deixem o “sensacionalismo de fora” pois a situação já é grave o suficiente…

    • Caro leitor,
      O título está correto.
      “(…) a quem viajar para o país E contrair covid-19” é diferente de “(…) a quem viajar para o país PARA contrair covid-19”.
      Aliás, no seu próprio comentário o leitor teve o cuidado, e muito bem, de usar a preposição “para” com o intuito de sugerir uma causalidade — o único problema é que o nosso título não usa a preposição em parte alguma, nem em algum instante sugere uma relação de causalidade.

RESPONDER

Orbán vai rejeitar dinheiro do fundo de recuperação se tiver de revogar lei anti-LGBTQI

O primeiro-ministro húngaro assegurou, este sábado, que o país não vai aceitar o dinheiro do fundo de recuperação se tiver de ceder perante Bruxelas e revogar a lei anti-LGBTQI. Segundo a agência Europa Press, Viktor Orbán …

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …