Tudo em aberto no OE2020. Livre e PSD/Madeira só revelam voto no final da semana

Manuel de Almeida / Lusa

António Costa estará a contar com o PSD/Madeira, o PAN e o Livre para conseguir aprovar o Orçamento de Estado para 2020. Porém, PSD Madeira e Livre deixam tudo em aberto para já, remetendo a revelação do seu voto para o final desta semana.

O Governo de António Costa estará a contar com os votos favoráveis do PSD Madeira, PAN e Livre para fazer aprovar o Orçamento de Estado para 2020, não precisando dos votos de Bloco de Esquerda e PCP, os aliados da anterior legislatura. Este sábado, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, indicou que o partido decidiu não votar a favor o Orçamento de Estado. O PCP mantém-se em silêncio.

Porém, o Livre só decidirá o sentido de voto na generalidade do próximo Orçamento do Estado numa nova reunião na véspera da votação, avisando este domingo que o caminho terá de ser “muito mais ambicioso” para contar com o apoio do partido.

A Assembleia do Livre, órgão máximo entre congressos, reuniu-se no sábado para discutir o Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) e, segundo a ordem de trabalhos, proceder à “votação da posição do Livre” sobre a proposta orçamental.

Num comunicado emitido este domingo relativo a essa reunião, o Livre – que desde as últimas eleições tem uma deputada na Assembleia da República, Joacine Katar Moreira – avisa que “o caminho que ainda é preciso fazer em sede de debate orçamental terá de ser muito mais ambicioso para poder contar com o apoio político” do partido, adiantando que ainda não definiu o seu sentido de voto.

“A Assembleia do Livre realizará uma nova reunião com a nossa representação parlamentar e o Grupo de Contacto do partido na véspera da votação na generalidade [quinta-feira] para fazer o ponto da situação das garantias prestadas pelo Governo ao longo da semana. Estes elementos serão essenciais para definir o posicionamento político do partido antes da votação na generalidade”, explica o partido.

Em termos políticos, é apontada a necessidade de “reforçar e construir os esforços de convergência na legislatura passada”, ir para além do “virar a página à austeridade” e encontrar “uma trajetória de investimento público, proteção do Estado social e combate às alterações climáticas progressista e ecológica”.

“Do nosso ponto de vista, isso só pode significar um Orçamento negociado e aprovado à esquerda, na sequência do mandato político claríssimo que os portugueses deram aos partidos nas urnas no passado dia 06 de outubro”, afirma.

Sendo este “um caminho de enorme responsabilidade, tanto por parte do Governo como dos partidos da maioria de esquerda”, para o Livre é claro que “qualquer outra hipótese ad hoc de aprovação aritmética, sem coerência política”, deste Orçamento do Estado seria “o regresso a um pântano político de má memória para Portugal”. Para este cenário, acrescenta a nota, o partido “não dará o seu contributo”.

Para o Livre, a atual proposta de OE2020 “fica aquém das necessidades de justiça social e justiça ambiental”, até porque, em plena emergência ambiental e climática, é apresentado “um orçamento para o ambiente de apenas três décimas de ponto percentual do Produto Interno Bruto”.

“O Livre também considera pouco ambiciosos os objetivos do Governo para o salário mínimo nacional”, critica, considerando ainda que o aumento da dotação para a saúde, mesmo que importante, “fica ainda muito aquém da resolução necessária para o problema crónico de suborçamentação do Serviço Nacional de Saúde”.

Na sexta-feira passada, foi noticiado que o Livre deveria decidir abster-se na votação relativa ao Orçamento do Estado para 2020. No entanto, Joacine Katar Moreira, a deputada única do partido, lembrou que “tem independência”.

PSD/Madeira só revela voto na sexta-feira

O presidente do Governo Regional da Madeira disse este domingo que só na sexta-feira será conhecida a posição dos deputados do PSD/Madeira na Assembleia da República relativamente à aprovação, na generalidade, do Orçamento do Estado para 2020.

“Algo que é fundamental para nós é a consagração da verba por parte do Estado sem encargos para o cofinanciamento da maior obra nos próximos anos que será o Hospital Central da Madeira e, de acordo com aquilo que foi combinado com senhor primeiro-ministro, a verba do cofinanciamento estará já consubstanciada neste orçamento”.

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

“Vamos esperar por sexta-feira”, declarou Miguel Albuquerque aos órgãos de comunicação social em Câmara de Lobos, momentos depois da partilha de um bolo de rei com 150 metros e 250 quilogramas, numa iniciativa da autarquia.

Miguel Albuquerque indicou ainda a redução das taxas de juro do empréstimo que a Madeira contraiu em 2012 por ocasião do Programa de Ajustamento Económico e Financeiro e “outras questões pendentes que terão de ser analisadas“.

“Vamos aguardar até ao dia 10 pela votação na generalidade, vamos votar de acordo com aqueles que são os interesses primaciais da Madeira“, assegurou.

Relativamente à Madeira e a 2020, o presidente do Governo Regional diz querer que o crescimento económico e a empregabilidade se mantenham, que haja uma melhor redistribuição da riqueza para permitir uma maior coesão social.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois das sementes, norte-americanos recebem máscaras, óculos de sol e até meias sujas da China

Vários residentes da Flórida, nos Estados Unidos, receberam pacotes misteriosos da China pelo correio que não tinham encomendado. Desta vez não eram sementes, mas sim máscaras cirúrgicas, óculos de sol e até meias sujas. Em declarações …

Imposto sobre refrigerantes reduziu o seu consumo

O imposto especial sobre as bebidas com maior teor de açúcar levou mais de 40% dos inquiridos num estudo da Universidade Católica esta sexta-feira divulgado a reduzir o seu consumo, comportamento que adotariam também com …

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …

Apple e Google removem das suas lojas de aplicações um dos jogos mais populares do mundo

As gigantes tecnológicas Apple e Google removeram esta semana das suas lojas de aplicações, a App Store e a Google Play Store, respetivamente, o Fortnite, um dos jogos mais populares de todo o mundo. As …

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …