Marta Temido: “Não há motivo para não sermos transparentes”

José Sena Goulão / Lusa

Marta Temido explicou, esta terça-feira, que se definiu um “regime excecional e transitório para a realização de aquisições, na medida do estritamente necessário”, para equipamentos de proteção individual. 

A ministra da Saúde garantiu que as compras feitas pelo Ministério durante a pandemia de covid-19 respeitaram o direito de concorrência e os princípios da realização de despesas públicas, avança a Renascença.

Foi desta forma que Marta Temido reagiu a uma notícia, avançada esta terça-feira pelo Correio da Manhã, que adianta que o Ministério da Saúde fez ajustes diretos de milhões de euros sem publicar ou assinar qualquer contrato escrito, com fornecedores de equipamentos de proteção individual (EPI).

“Durante este período de luta contra pandemia houve a definição de um regime excecional e transitório para a realização de aquisições na medida do estritamente necessário para garantir EPI e alguns outros equipamentos para a satisfação de necessidades essenciais dos portugueses”, explicou a governante.

“Aquilo que as estruturas do Ministério da Saúde que são responsáveis pela realização de compras, e os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, fizeram foi, no respeito por todos princípios gerais de direito de concorrência e da realização de despesas públicas, utilizaram esses mecanismos para satisfazer necessidades essenciais de funcionamento dos serviços de saúde”, acrescentou.

Marta Temido disse não ter consigo informação exata sobre os valores dos contratos e assegurou não saber os pormenores das pessoas com quem foram celebrados contratos. Ainda assim, garantiu que “se houver algum assunto que tenha de ser auditável no futuro, sê-lo-á”.

“Não há aqui nenhum motivo para não sermos totalmente transparentes naquilo que comprámos e a quem comprámos”, disse a ministra da Saúde, após uma visita à Unidade de Saúde em Matosinhos.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Então por que motivo é que são?
    Já agora, quando é que pensa demitir-se?
    Ainda uma outra pergunta. Depois da tonteria do 1º de Maio e da infelicidade do seu disparate relativo ao 13 de Maio (uma vez mais a sociedade revela ter mais bom senso do que o governo e a igreja já veio dizer que não vai fazer nada) estou a pensar fazer uma churrascada com 15 amigos. Vamos estar todos a um metro de distância. Posso encomendas a carne? E eles podem vir todos no mesmo autocarro?

Surtos em lar e infantário fazem 38 infetados nas Caldas da Rainha

Dois surtos de covid-19 foram detetados num lar e num infantário nas Caldas da Rainha, com um total de 38 pessoas infetadas, cinco das quais crianças, confirmou este domingo à agência Lusa o presidente da …

Mais seis mortes e 232 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, nesta segunda-feira, mais seis mortes por covid-19 e mais 232 novos casos, dos quais 195 na região de Lisboa e Vale do Tejo. O boletim epidemiológico desta segunda-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), …

Quebras no turismo triplicam desemprego no Algarve

O desemprego no Algarve aumentou mais de 200% em maio para quase 28 mil desempregados, atingindo sobretudo o setor da hotelaria, que desespera pela chegada de turistas para atenuar o "golpe" de quase três meses …

Marques Mendes elogia "voz independente" de Medina (e diz que a TAP pode ser um crematório político)

Luís Marques Mendes elogiou neste domingo as críticas que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, fez ao combate à pandemia, considerando ainda que a resolução da TAP, que culminou na saída de David …

O “Grenadier” já não vai ser português. Fabricante automóvel Ineos desiste de fábrica em Estarreja

A INEOS Automotive, empresa do ramo automóvel, transmitiu à Câmara de Estarreja que vai suspender o investimento de 300 milhões de euros numa fábrica no concelho, revelou este domingo fonte municipal. "A empresa transmitiu à Câmara …

Grécia e Austrália recuam na abertura de fronteiras. Marrocos isola cidade após recorde de casos

Grécia e Austrália anunciaram neste fim-de-semana um recuo na abertura das suas fronteiras, enquanto que Marrocos isolou uma cidade após um número recorde de novas infeções de covid-19 registadas em 24 horas. A Grécia anunciou …

Dinheiro dos pobres usado para "vida de luxo". Presidente, mulher e filha da Mão Amiga acusados

O presidente da Associação Mão Amiga, em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, a mulher e a filha foram acusados pelo Ministério Público (MP) de usarem o dinheiro da instituição para pagarem uma "vida de luxo". …

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …