Lukashenko terá intercetado telefonema que prova que caso Navalny foi “falsificado”

O presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, assegurou esta quinta-feira ter a prova de que o envenenamento do opositor russo Alexei Navalny foi “falsificado” pelos ocidentais para dissuadirem Moscovo de intervir na Bielorrússia, agitada pela contestação popular.

A alegação ocorre após o anúncio de quarta-feira da chanceler alemã de que Navalny, hospitalizado em Berlim em coma depois de desmaiar num avião na Sibéria, foi envenenado por um agente neurotóxico “do tipo Novichok”.

Os ocidentais pressionaram Moscovo para se explicar, mas o Kremlin disse não ver “qualquer razão” para se acusar o Estado russo e pediu que não se tirem “conclusões precipitadas” sobre o envenenamento do seu principal adversário político.

Ao receber esta quinta-feira o primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, em Minsk, Lukashenko assegurou que os seus serviços de informações “intercetaram” uma chamada telefónica entre Varsóvia e Berlim, que prova que o caso de Alexei Navalny é uma “falsificação”.

“Não houve envenenamento de Navalny”, afirmou o presidente bielorrusso diante de um impassível Mishustin. “Eles fizeram isso, e passo a citar, para dissuadir Putin de meter o nariz nos assuntos bielorrussos“, adiantou.

Lukashenko disse ainda que vai encaminhar a transcrição daquela chamada para os serviços de segurança russos.

Alexander Lukashenko, 66 anos, dos quais 26 no poder na Bielorrússia, enfrenta um movimento de protesto inédito contra a sua reeleição nas presidenciais de 9 de agosto, que a oposição denuncia como “fraudulenta”.

Recusando-se a dialogar com os seus críticos, Lukashenko conta com o apoio da Rússia, o seu principal aliado e parceiro económico. Os europeus rejeitam os resultados das presidenciais e preparam sanções visando os altos responsáveis do poder bielorrusso.

O “braço direito” de Alexei Navalny, Leonid Volkov, considerou ridículas as alegações de Lukashenko, acusando o primeiro-ministro russo de “ser cúmplice na tentativa de homicídio”. “Qualquer pessoa que se suje ao participar deste circo terá de assumir a responsabilidade”, declarou.

O presidente da Bielorrússia destacou, por outro lado, os “progressos” no relacionamento com a Rússia. “Estou-lhe muito grato pelas intensas negociações que estão a ser realizadas entre os nossos governos nas últimas semanas, talvez um mês e meio ou dois”, disse Lukashenko, dirigindo-se a Mishustin, segundo a agência estatal Belta.

Mishustin disse que os progressos se registaram em particular no caso da implementação da União Estatal entre a Rússia e a Bielorrússia, aliança com duas décadas a cuja aplicação Lukasheko se tinha oposto até agora.

Adiantou que o futuro do bloco se baseará nas “posições independentes” dos seus dois membros, mas incluirá “as correspondentes medidas económicas” acordadas entre Moscovo e Minsk.

Da delegação do governo russo faz parte o ministro das Finanças, Anton Siluanov, que abordará com o seu homólogo bielorrusso a dívida do país a Moscovo, que ascende a 1.000 milhões de dólares (845 milhões de euros).

A visita de Mishustin a Minsk antecede a de Lukashenko a Moscovo, que segundo o Kremlin acontecerá nas “próximas semanas”.

NATO discute implicações do caso

A NATO reúne-se esta sexta-feira para avaliar as implicações do envenenamento com novichok do líder opositor russo Alexei Navalny, anunciou um porta-voz da Aliança Atlântica.

A NATO tinha anunciado em comunicado uma reunião na sexta-feira “ao nível de embaixadores”, sem precisar os temas na agenda. Questionado pela agência AFP, um porta-voz da NATO disse que “o anúncio da Alemanha de que Navalny foi vítima de envenenamento com novichok está na agenda”.

Após a reunião está prevista uma conferência de imprensa do secretário-geral da Aliança, Jens Stoltenberg, cerca das 12h30 locais (11h30 em Lisboa). Na reunião, responsáveis alemães vão informar os aliados, na sequência do anúncio pelo Governo de Berlim de que dispõe de “provas inequívocas” de que o líder opositor, de 44 anos, foi envenenado com aquele o agente neurotóxico.

Na quarta-feira, Stoltenberg condenou o envenenamento de Navalny e exigiu uma investigação completa e independente pela Rússia. “Consultaremos com a Alemanha e todos os aliados da NATO sobre as implicações”, disse Stoltenberg.

Principal opositor do Presidente russo Vladimir Putin, conhecido pelas investigações anticorrupção a membros da elite russa, Alexei Navalny, 44 anos, foi internado a 20 de agosto, em coma, num hospital de Omsk, na Sibéria, e transferido a 22 de agosto para um hospital de Berlim.

//

PARTILHAR

RESPONDER

Feira do Livro do Porto partilha recandidatura de Moreira. "Foi erro de funcionária"

A câmara do Porto explicou que a partilha do ‘post’ sobre a recandidatura de Rui Moreira feita este domingo na página de Facebook da “Feira do Livro do Porto” se deveu a “erro de uma …

Emma, uma pequena rinoceronte, viajou para o Japão para encontrar o amor

Uma pequena rinoceronte branca de cinco anos viajou de Taiwan para o Japão. Tudo para encontrar o amor. Tal como muitos humanos, os planos de viagem de Emma acabaram por ter de ser adiados devido ao …

Países Baixos 3-2 Ucrânia | Futebol espectáculo em Amesterdão

Os Países Baixos, campeões em 1988, derrotaram hoje a Ucrânia, por 3-2, em jogo da primeira jornada do Grupo C do Euro2020 de futebol, disputado em Amesterdão. Os Países Baixos estiveram a ganhar por 2-0, com …

Esta pequena ilha nas Caraíbas já não tem restrições (e está a oferecer noites em hotéis)

A ilha de Curaçao está a suspender todas as restrições que foram implementadas no âmbito da pandemia de covid-19 e para comemorar está a oferecer estadias em hotéis para os turistas. Curaçao, um território holandês que …

10 estrangeiros do Benfica já jogaram em Europeus (duas estreias na mesma tarde)

Num espaço de seis horas, Seferović e Vertonghen juntaram-se à lista restrita. É um pouco extensa a lista de futebolistas portugueses que jogaram a fase final de um Europeu enquanto tinham contrato com o Benfica. Portugal participou …

"Clara desconexão". Empresas ganham milhões com o consumo de álcool por menores

Os jovens menores de idade consumiram 8,6% das bebidas alcoólicas vendidas em 2016, o que representa lucros de cerca de 17,5 mil milhões de dólares para as empresas. Os produtos das empresas AB Inbev, MillerCoors e …

Após 12 anos de Netanyahu no poder, Israel tem um novo primeiro-ministro

O Parlamento de Israel aprovou, este domingo, o Governo de coligação do novo primeiro-ministro Naftali Bennett, que sucede a Benjamin Netanyahu, que esteve no poder cerca de 12 anos. Dos 119 deputados presentes, de um Parlamento …

Áustria 3-1 Macedónia do Norte | Banco austríaco vale triunfo inédito

A Áustria estreou-se, este domingo, com um triunfo sobre a Macedónia do Norte, por 3-1, no Euro2020, no primeiro jogo do Grupo C da competição, disputado em Bucareste. Stefan Lainer (18 minutos), Michael Gregoritsch (78) e …

Facebook restringe conta de André Ventura

A rede social decidiu restringir, durante 24 horas, a conta do presidente e deputado único do Chega, após terem sido denunciadas duas publicações. De acordo com o Correio da Manhã, denúncias em duas publicações feitas por …

Com parecer desfavorável, arraial da IL juntou centenas (e fez mira a adversários)

A Iniciativa Liberal organizou, este sábado, apesar do parecer desfavorável das autoridades de saúde, um arraial comício, onde se juntaram centenas de pessoas, para dar "esperança" a Lisboa e mostrar que "não há impossíveis". No seu …