SIS só soube do furto em Tancos no dia seguinte (e pelos jornais)

António Cotrim / Lusa

O secretário-geral do Serviço de Informações da República Portuguesa (SIRP), Júlio Pereira

Júlio Pereira, secretário geral do Sistema de Informações da República Portuguesa, disse aos deputados que foi informado pelo Serviço de Informações de Segurança sobre o caso de Tancos no dia seguinte.

O Secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SGSIRP) informou esta quinta-feira o Parlamento que soube do furto de material militar em Tancos “pelo SIS” – Serviço de Informações de Segurança – e que este serviço só soube pelos media, um dia depois de ter acontecido o roubo, segundo o Diário de Notícias.

Júlio Pereira falava perante a comissão parlamentar de Defesa, a pedido do PSD, para esclarecer diversas situações relativas ao furto de material de guerra descoberto na tarde do dia 28 de junho e onde considerou “preocupante [haver] grupos criminosos a infiltrarem instituições do Estado” para furtar armas.

O responsável máximo pelos serviços de informações, após citar a lei que atribui “competência exclusiva” ao SIS para fazer a avaliação do grau de ameaças à segurança do país, considerou que o caso de Tancos “levanta obviamente questões” sobre a guarda de material de guerra, bem como de explosivos e armas de fogo usados em meio civil.

Júlio Pereira, a propósito dos grupos criminosos que conseguem infiltrar-se em instalações do Estado, alertou especificamente para o caso dos militares de operações especiais “que entram na vida civil sem outras qualificações” que não aquela obtida nas Forças Armadas.

O SGSIRP assinalou depois que os grupos criminosos que recorrem à violência física em Portugal privilegiam armas automáticas e semiautomáticas, em detrimento do tipo de material furtado nos paióis de Tancos.

Júlio Pereira considerou ainda que “são razoáveis” as suspeitas de que o furto do material em Tancos tenha contado com a colaboração de militares e sublinhou que os furtos em instalações militares e policiais “são uma coisa muito frequente”.

Nesse sentido, Júlio Pereira deu a conhecer o furto ocorrido em Israel “um mês antes” do de Tancos, sendo Israel um país que adota “fortes medidas de segurança”. “Pode haver desaparecimento de armas mesmo com todas as regras de segurança” física implementadas, porque pode haver “falha humana”, avisou Júlio Pereira.

O SGSIRP informou também os deputados que a análise feita pelo SIS na sequência do furto de material militar de Tancos considerou os “cenários de conflito” ou ações de “crime organizado contra locais de segurança reforçada” como as de maior probabilidade para a sua utilização.

De acordo com a TSF, também a secretária-geral do Sistema de Segurança Interna (SSI) Helena Fazenda tinha dito no Parlamento que soube do “desaparecimento” de material militar da base de Tancos “depois de noticiado” pela comunicação social, no dia seguinte ao assalto ter sido conhecido.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Documentário "low cost" afirma que Jesus era, afinal, um filósofo grego

O documentário Bible Conspiracies (Conspirações Bíblicas, em tradução livre), disponível na Amazon Prime desde novembro de 2017, tem dado que falar. Durante o filme, realizado em 2016, são proferidas várias afirmações que contrariam o que …

Choupette já é a gata mais rica do mundo e pode herdar fortuna de Karl Lagerfeld

A gata do estilista Karl Lagerfeld, Choupette, pode ser uma das beneficiárias da sua fortuna de mais de 170 milhões de euros. Não é que o felino precisasse, já que tem, só por si, um …

Gravuras rupestres descobertas na Serra da Gardunha

Um conjunto de rochas com gravuras rupestres foi descoberto na Serra da Gardunha, Fundão, e a primeira análise indica que serão do período entre o Calcolítico e a Idade do Bronze, disse o arqueólogo Martinho …

Cinco telemóveis são apreendidos por dia nas prisões portuguesas

O número de apreensões de telemóveis, drogas e armas brancas nas prisões portuguesas caiu em 2018. Ainda assim, foram confiscados 1934 aparelhos, o que dá uma média superior a cinco por dia. Para os guardas prisionais, …

Estado vai dar incentivo de 250 euros para compra de bicicletas elétricas

Visando impulsionar o uso de veículos mais verdes, o Governo vai conceder um incentivo de 250 euros para a compra de uma bicicleta elétrica. Os detalhes das novas regras deverão ser anunciadas já nos próximos …

Lisboa em primeiro lugar no ranking das cidades mais atrativas para investir

A capital portuguesa subiu do 10.º para o 1.º lugar no ranking das cidades mais atrativas para investir, da PricewaterhouseCoopers, avança a Visão. Lisboa foi alvo de uma ascensão sem precedentes, subindo do 10.º para o …

O Sol vai brilhar e os termómetros vão chegar aos 26 graus este fim de semana

As temperaturas máximas vão subir e o fim de semana promete ser solarengo, com os termómetros a chegarem aos 26 graus Celsius. A temperatura máxima vai subir nos próximos dias em Portugal continental, com a máxima …

Lidl deixa de vender sacos de plástico em Portugal

O Lidl Portugal vai deixar de vender sacos de plástico em todas as suas lojas no mercado português até ao final do ano, medida que será faseada e arranca em maio na região Norte, anunciou …

As mulheres ganham menos 2464 euros do que os homens por ano

Em média, as mulheres em Portugal ganham menos 176 euros por mês do que os homens. Anualmente, cria-se um fosso de 2464 euros, segundo dados de 2017 acedidos pelo Diário de Notícias. O diário avança estes …

Vem aí um novo Cartão de Cidadão e vai ser igual ao dos restantes países da UE

O Cartão do Cidadão vai mudar. As alterações serão residuais e poderão ser observadas já a partir de 2021, ano limite para que se atualize o formato de todos os documentos de identidade na União …