Do empréstimo milionário à nacionalização. As soluções da TAP para resistir à crise

Profilbesitzer / Flickr

A TAP está a enfrentar uma das suas piores crises, face à pandemia de covid-19, e há várias soluções em cima da mesa, desde um empréstimo com aval do Estado à nacionalização da empresa.

Para fazer face aos efeitos da pandemia de covid-19, ficou a saber-se que a TAP vai avançar com um processo de lay-off para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os restantes.

Segundo o jornal online Observador, o próximo passo para assegurar que a empresa se mantém solvente deverá ser um empréstimo bancário com aval do Estado cujo valor poderá rondar entre os 200 milhões e os 300 milhões de euros.

Para já, fonte do Ministério das Infraestruturas adianta apenas que o “Governo não está a ponderar nenhuma proposta em particular, (… ) mas vai analisar a situação da TAP e depois decidir”.

De acordo com o mesmo jornal, há várias opções à vista, entre as quais “uma companhia mais pequena, uma empresa integrada num maior grupo empresarial internacional ou até uma TAP totalmente pública“.

Este último cenário não é descartado pelo Governo, sobretudo se recordarmos as recentes declarações do ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. “O Estado tem ferramentas para nacionalizar empresas e vai usá-las se achar conveniente”.

Sobre a TAP, o governante disse que o Governo “não deixará de usar todos os poderes a seu favor para salvaguardar a posição estratégica” e “assegurar a preservação” do valor da empresa.

Esta quarta-feira, aliás, a Comissão de Trabalhadores (CT) da companhia aérea nacional reforçou o apelo para que isso aconteça. O organismo “vem pedindo há anos que a TAP se torne 100% pública e agora é o momento para isso acontecer, é por isto que temos de continuar a lutar”, sublinhou em comunicado.

No mesmo dia, porém, numa entrevista à TSF, o acionista privado Humberto Pedrosa descartou essa possibilidade. O empresário concorda que o Estado tem de ajudar a TAP, “como os estados noutros países estão a ajudar as companhias aéreas”, mas afasta o cenário da nacionalização.

“Enquanto conseguirmos resolver os problemas e ter soluções para eles, não deverá pôr-se essa possibilidade”, declarou Pedrosa, garantindo ainda que não pensa, “de maneira nenhuma”, sair da estrutura acionista.

Atualmente, a TAP conta com uma participação de 50% do Estado, através da Parpública, estando 45% da companhia aérea nas mãos dos privados do consórcio Atlantic Gateway e 5% do capital nas mãos dos trabalhadores.

Com os salários em regime de layoff, além de se prever o pagamento de dois terços do vencimento bruto no caso de suspensão de trabalho, há também um limite mínimo e máximo, estabelecendo-se este último nos 1905 euros.

Segundo o jornal Público, no entanto, esse teto não será aplicado. Fonte oficial da transportadora adiantou que se optou “por ir além do que a lei permite” e “não penalizar tanto os trabalhadores”.

No caso dos trabalhadores que ficam com horário reduzido, os pagamentos serão de 80% das remunerações fixas mensais.

Esta quarta-feira, numa mensagem enviada aos trabalhadores, o presidente executivo, Antonoaldo Neves, apelou para que mantenham a empresa viva e sustentável, deixando ainda o seu agradecimento pelo “espírito de missão” demonstrado.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Número três do Benfica suspeito de fraude fiscal

Os investigadores da Operação Saco Azul suspeitam que o Benfica desviou 1,4 milhões de euros, dos 1,8 milhões que pagou à empresa informática Questão Flexível. O semanário Expresso avança, na sua edição desta sexta-feira, que o …

OE2022: PCP já reuniu com o Governo, mas chuta discussões para pós-autárquicas. BE resgata propostas

O Governo já começa a apalpar terreno à esquerda para as negociações do Orçamento do Estado para 2022. O executivo reuniu com o PCP, mas o partido diz que só negoceia após as autárquicas. BE …

Harry Kane a caminho do Manchester City por 187 milhões de euros

A confirmar-se este valor, esta será a segunda maior transferência da história, superada apenas pela saída de Neymar do Barcelona para o PSG em 2017. Segundo avança o The Sun, Harry Kane está mesmo a caminho …

Benfica fez sondagem por Kaio Jorge

O jovem ponta-de-lança estará a ser cobiçado pelos italianos do AC Milan, mas os encarnados também não quiseram ficar para trás. De acordo com o jornal Record, o Benfica fez uma sondagem por Kaio Jorge, o …

Governo propõe que avós ou tios possam usufruir de licença parental

O Executivo propôs aos parceiros sociais que, quando a mãe ou o pai de uma criança estão impedidos de gozar a licença parental, os familiares diretos, como avós, tios ou irmãos, possam fazê-lo e receber …

"Jogo de passa-culpas". Detenção de Vieira abre guerra entre Novo Banco e Fundo de Resolução

O Novo Banco acusa o Fundo de Resolução pelo facto de a venda da dívida da Imosteps, empresa de Luís Filipe Vieira, não ter sido vendida isoladamente a um fundo. A detenção de Luís Filipe Vieira …

Santa Clara vence na Macedónia do Norte e está mais perto da Europa

O Santa Clara venceu hoje por 3-0 na visita ao Shkupi, em jogo da primeira mão da segunda pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, disputado em Skopje, na Macedónia do Norte. No estádio Arena Nacional Todor Proeski, …

Testes e certificados covid falsos à venda na Internet

Existem cada vez mais casos de venda ilícita de testes negativos e certificados covid. Alguns documentos estão à venda na Internet por 21 euros. Com a obrigatoriedade de apresentar testes negativos à covid-19 ou certificados de …

Sporting quer faturar até 35 milhões de euros com Jovane e Matheus Nunes

O Sporting quer faturar em grande com as vendas de Jovane Cabral e Matheus Nunes. Os 'leões' esperam conseguir uma verba entre os 28 e os 35 milhões de euros pelos dois jogadores. Esta pode ter …

Programa para aumentar notas em escolas de contextos desfavorecidos falha em toda a linha

A investigação, para além de comparar notas internas e notas de exames nacionais de escolas públicas de contexto desfavorecidas com as restantes, debruçou-se também sobre campos como as taxas de retenção, as desistências, os “chumbos” …