Ministro da Economia admite nacionalizar empresas em caso de necessidade para combater surto

Tiago Petinga / Lusa

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, admitiu esta terça-feira a possibilidade do Estado vir a nacionalizar empresas, caso seja necessário para combater as consequências económicas do surto de Covid-19.

“O Estado tem ferramentas para nacionalizar empresas e vai usá-las se achar conveniente”, disse Siza Vieira à TSF, citado pelo Observador. Relativamente à TAP, disse que o Governo “não deixará de usar todos os poderes a ser favor para salvaguardar a posição estratégica” da companhia aérea e “assegurar a preservação” do valor da empresa.

O ministro da Economia aproveitou para afirmar que “a estabilidade política e maturidade dos protagonistas políticos” tem ajudado o país a ultrapassar a situação. Quanto à economia, sublinhou que o “foco primeiro é o da emergência, mas ao mesmo tempo temos de pensar na retoma”.

Rejeitando medidas de austeridade após a crise sanitária, declarou que “só se sai desta crise com capacidade de apoiar crescimento da economia”. “Pôr austeridade em cima de travão que veio de fora só pode agravar os problemas”, avisou.

Siza Vieira disse que “o Governo está atento ao papel da comunicação social e procurará dar uma resposta ao paradoxo com maiores audiências de sempre e as receitas a cair”, frisando que “o setor da comunicação social é como o Serviço Nacional de Saúde, as forças de segurança, a Segurança Social, é nestes momentos de crise que certificamos que são essenciais”.

O ministro acrescentou que fez pedido à Comissão Europeia para lançar novas linhas de crédito com uma margem de 7 mil milhões de euros e que, para que as empresas tenham liquidez, ordenou que se acelerasse “o pagamento de quase 120 milhões de euros” de dívidas a fornecedores.

“Tivemos a primeira infeção no dia 2 de março, dia 12 encerrámos escolas e na semana seguinte decretámos estado de emergência. Nenhum país no mundo fez isto tão cedo”, indicou ainda Siza Vieira.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E as industrias continuam a laborar. EStao á espera de quê p encerrar de vez ou querem mais infectados e mortes? Mexam-se e encerrem tudo que não é necessário p matar de vez o vírus.

  2. O estado nunca devia ter privatizado as empresas altamente lucrativas como CTT, TLP, GALP, EDP porque os lucros dessas empresas revertiam a favor do estado. Agora o grande problema é corrupção. Devia de haver uma pena de excepção com prisão perpétua para 3 tipologias de crimes:
    Pedofilia e trafico humano
    Traição à pátria onde deve ficar enquadrado o de corrupção por agentes do estado.
    Fogo posto e crimes graves ambientais.

      • Os homicídios é um assunto muito mais complexo que exige grande reflexão, porque variam desde a negligência até ao premeditado macabro e cada situação deve ter o seu enquadramento e a sua dureza penal.

        Eu conheço um caso dum miúdo que naquelas brincadeiras parvas de motas com amigos a mota lhe fugiu ao fazer um cavalinho acertou num amigou matou-o a populaça queria prisão máxima o Juiz não foi na conversa, explicou às pessoas as razões ao ler a sentença e foi aplaudido pela antes população enfurecida.

        Conheço outro caso dum casal que a mulher que estava numa cadeira de rodas e o marido fazia tudo por ela, mas a senhora tratava-o abaixo de cão, mas mesmo muito mal, isto foi assim durante décadas até que um dia ele se passou dos carretos e num momento de revolta lhe deu com objecto na cabeça e a matou. O povo levantou-se em peso para o ir defender a tribunal, foi preso mas não foi muito pesada.

        O homicídio tem tantas variantes e motivações muitas vezes até resultantes da injustiça que há casos que a pena tem de ser particularmente atenuada e outros particularmente agravada.

RESPONDER

"Nenhuma era apenas um número". NYT dedica toda a primeira página a mil vítimas da pandemia

Mil nomes de pessoas numa primeira página. O jornal norte-americano The New York Times dedicou a primeira página da edição deste domingo a mil vítimas mortais da pandemia de covid-19, para assinalar a iminente passagem …

A economia é a vítima colateral da estratégia singular da Suécia

A Suécia deixou nas mãos dos cidadãos a responsabilidade pela sua saúde e a abordagem relaxada do país em relação à pandemia de covid-19 trouxe resultados negativos. O Governo sueco não impôs um confinamento à população …

Polícia de Hong Kong detém 180 manifestantes. E elogia lei da segurança nacional

A polícia de Hong Kong elogiou a lei da segurança nacional chinesa, horas depois de ter detido pelo menos 180 manifestantes que protestaram, este domingo, contra a legislação anunciada por Pequim. O comissário da polícia, Tang Ping-keung, …

Pinto da Costa recandidata-se a "pensar nas dificuldades do presente"

Pinto da Costa admitiu, este domingo, no lançamento do site oficial da recandidatura à presidência do FC Porto, que vai a eleições "a pensar nas dificuldades tremendas do presente". No site oficial da sua candidatura, Pinto …

Abraços e apertos de mão. Bolsonaro junta-se a manifestação sem distanciamento social

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participou, este domingo, em mais uma manifestação sem respeitar as regras de distanciamento social. A manifestação decorrer na Praça dos Três Poderes, em Brasília. De acordo com o jornal Público, …

"Relativamente rápido". Centeno acredita que países europeus vão recuperar da crise até ao fim de 2022

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, acredita que a União Europeia vai conseguir ultrapassar a crise económica provocada pela pandemia de covid-19 de forma "relativamente rápida". Em entrevista ao jornal alemão …

Florentino congelado, Jota (e mais dois) na porta de saída. Mercado já mexe na Luz

Apesar da pandemia, que paralisou quase todas as competições europeias e que deverá atrasar a janela de transferência no futebol, o mercado já mexe na Luz. A imprensa desportiva dá conta nesta segunda-feira que Florentino …

Cova da Piedade abandona direção da Liga e convida Proença a demitir-se

O Cova da Piedade juntou-se ao Benfica na decisão de abandonar a direção da Liga de clubes e convidou Pedro Proença a demitir-se da presidência do organismo. Em comunicado, o Cova da Piedade justifica a decisão …

Milhares foram a banhos este domingo. Só nas praias da Caparica estiveram mais de 180 mil pessoas

As elevadas temperaturas que se fizeram sentir neste domingo levaram milhares de portugueses à praias. Só na Costa da Caparica, no concelho de Almada, mais de 180 mil pessoas foram a banhos. Entre as 9 e …

"Há outras prioridades". Ana Gomes está a refletir sem "pressa" sobre eventual candidatura a Belém

No espaço de comentário da SIC Notícias, a ex-eurodeputada Ana Gomes disse que ainda está a "refletir" sobre uma eventual candidatura à Presidência da República. Ana Gomes ainda não tomou uma decisão sobre uma possível candidatura …