Coincidência ou conspiração? Históricos acusam Costa de planear saída de Sócrates

Tiago Petinga / Lusa

Manuel Alegre diz que o PS abriu a “caixa de Pandora”

A súbita mudança de estratégia do PS em relação ao caso Sócrates não agradou a alguns históricos socialistas. Nomes como José Junqueiro, António Campos e Manuel Alegre já manifestaram o seu desacordo com a condenação pública do ex-líder, e consideram haver uma “atitude concertada” da direcção do partido.

As sucessivas notícias de envolvimento do ex-ministro Manuel Pinho em suspeitas de corrupção no caso EDP e de ter recebido dinheiro do Grupo Espírito Santo enquanto ministro de José Sócrates – ele próprio acusado pelo Ministério Público de crimes de corrupção – parecem ter levado a uma mudança de estratégia da direcção do PS.

Em menos de 3 dias, figuras proeminentes do PS como Fernando Medina, Carlos César, Ana Catarina Mendes, João Galamba e Augusto Santos Silva deixaram cair a postura de que o partido não se intromete em questões judiciais, e assumiram de forma clara, quase “a uma só voz”, que o partido se sente “envergonhado e enraivecido” com estes casos.

Finalmente, de visita oficial ao Canadá, foi o próprio líder do partido e primeiro-ministro António Costa a afirmar que em Portugal ninguém está acima da lei e que, “a confirmarem-se” as suspeitas de corrupção por membros do Governo de José Sócrates, será “uma desonra para a democracia”, precipitando a saída de José Sócrates do PS.

“Só há duas hipóteses: ou há aqui uma atitude concertada do PS ou é uma coincidência e vieram todos antecipar-se aos tribunais”, diz ao Observador o histórico socialista José Junqueiro, ex-secretário de Estado nos governos de António Guterres e José Sócrates, e visto como dos elementos próximos do ex-primeiro-ministro.

“Se é o líder parlamentar, se é o secretário-geral, se é a adjunta do secretário-geral, se é o porta-voz do partido, se é o antigo ministro dos Assuntos Parlamentares, tão próximo de José Sócrates, se nunca o tinham feito até hoje e se, agora, fizeram em 48 horas” declarações tão contundentes sobre o caso, só há essas duas hipóteses, conclui Junqueiro.

Junqueiro diz ter sido tão “apanhado de surpresa” com as palavras “em uníssono” da hierarquia do PS relativamente a casos judiciais com figuras do partido como com a decisão de José Sócrates de deixar o seu partido. “É um dia muito negativo para o PS e um dia muito triste para a democracia em si mesma.

Junqueiro não é o único destacado militante socialista a insurgir-se contra a direção do partido por ter condenado publicamente a atuação de José Sócrates. António Campos, um dos fundadores do partido, considera que o PS se deixou enredar numa lógica de “julgamento popular” que agride a sua identidade originária e fere o seu ADN.

Conheço isto de antes do 25 de abril, conheço dos tempos do PREC e conheço agora, com José Sócrates num julgamento em praça pública“, diz António Campos, que compreende a decisão de Sócrates de sair. “Ressentiu-se e tomou a posição”.

“O PS tinha uma posição institucional e que todos compreendíamos. Mas, a partir das declarações de Césares e Galambas, Lda., o problema já não se põe nesse patamar, põe-se no julgamento popular”, disse o histórico socialista à TSF.

Manuel Alegre foi um dos primeiros a manifestar a sua perplexidade com o facto de, de um momento para o outro, ter caído a estratégia de Costa com mais de três anos de separar o caso Sócrates da política e do PS.

Em declarações ao Público, ainda antes de ser conhecida a decisão de Sócrates de abandonar o partido, o histórico socialista alertou que o PS abriu a “caixa de Pandora” ao trazer agora o nome de José Sócrates de uma forma avulsa para o debate político. “Não confundo suspeitos e condenados” acrescentou.

Abriram o saco dos ventos e agora não vão conseguir escapar ao tema no congresso. Repito: não é o local próprio mas agora vão mesmo de ter o tema no congresso”, diz Manuel Alegre.

José Junqueiro realça o que na sua opinião foi uma acção concertada da direcção socialista para “deixar cair” o ex-líder. “Há uma coincidência em tudo: nos termos, no tempo em que é produzido, na antecipação aos tribunais, no julgamento popular fulminante” a José Sócrates.

Será possível que em menos de 3 dias os dirigentes socialistas tivessem todos mudado de discurso e alinhado pelo mesmo tom sem que isso fizesse parte de uma uma estratégia concertada vinda de cima — do próprio secretário-geral?

Para Luís Patrão, figura incontornável do aparelho do Partido Socialista, e homem de confiança de quase todos os primeiros-ministros do PS, “um partido que não actue a uma voz não está a funcionar como devia”.

Se as declarações fossem desencontradas, éramos desorganizados“, diz ao Observador o administrador não executivo da ANA. “Mas, pelo contrário, se se complementam, não nos podem criticar por isso“.

ZAP //

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. A democracia nada tem a ver com os políticos corruptos. A democracia é de todos e não de um grupelho infestado de ladrões, oportunistas, mentirosos, cretinos e que só sabem o pai nosso até o venha a nós!!

    • Se o povo pudesse sentir nem que fosse um nadinha da noção de como estas criaturas “funcionam” por dentro, a verdade verdadinha, já lhes tinham dado aquilo que merecem, em coletivo. Não são nada daquilo que se designa como “humanos”. É bom que acabe essa ideia aparentemente obrigatória. São outra espécie, que tem um look semelhante. Mas os olhos não enganam. E vocês dão-lhes continuamente as rédeas do poder.
      Não acreditam, pois não? Então merecem tudo o que estão a assistir. E muito mais e pior.

      • Tem razão e fez-me lembrar o que alguém me disse questionando.
        “” Diz-me, se ao pedires a um político que te solucione um problema ou dificuldade e ele te disser que sim, que resolve, que te está dizendo na realidade?
        Que talvez venha a resolver-te o caso.
        Se ele te disser, talvez, te está a dizer que não pelo que pode esquecer ou partir para outra e tentar resolver de outra maneira.
        Perante isto questionei: Então e se ele me disser que não???.

  2. César e Costa combinaram isto. Ao que chega a hipocrisia da política. A um ano de eleições o que eles engendraram ! “Damos-lhe (a Sócrates) a paulada final, para ver se o arrumamos já do partido”. Bem metida ! Assim, ainda há um ano para desatrelar Sócrates do PS, como quem diz: “O PS não tem nada a ver com esse corrupto…ele até fugiu do partido”. Será que resulta ? Parece-me que não. Foi em funções de Estado e ao mais alto nível e em representação do PS que este sujeito recebeu milhões de luvas. Os milhões de portugueses sabem disto. Ninguém riscará isto da história, nem com com estratégias furtivas ou pretensamente mascaradas.

  3. José Junqueiro, António Campos e Manuel Alegre…. o suporte da corrupção dentro do PS.
    É gente como esta que mantêm a podridão dentro de um partido.
    Sócrates saiu pelo seu pé… mas há muito que deveria ter sido corrido.

  4. Como é que estes socialistas corruptos ainda continuam a defender o sócrates?
    É tudo farinha do mesmo saco!
    Deviam ir todos presos!

    • Concordo contigo, como é que alguém ainda defende o Sócrates?
      Ou são parolos e ingénuos ou então também comerem da mesma pia do Sócrates.
      Devem ir para a prisão e trabalharem até pagarem até ao último cêntimo tudo o que roubaram ao país.
      Estamos na “merda” por causa desses ladrões.

  5. Sócrates combinou com Costa a saída quando este o foi visitar à prisão. Acharam que agora seria o momento de pôr o país a pensar na indignação socialista. É limpeza interna para o brilho na campanha. Só que o Zé povo não é burro e sabe que já vem tarde. O Pinho é o próximo a ir para o contentor.

  6. António Costa não podia carregar às costas, até às próximas eleições legislativas, o cadáver político, que é José Sócrates.

  7. António Costa não podia carregar às costas, até às próximas eleições legislativas, o cadáver político, que é José Sócrates.

  8. Ainda sonhavam que ele fosse Presidente da República, para salvar a honra do convento, a esta hora deve estar alguém às voltas no caixão

  9. Será que é democracia o povo pobre ter que pagar pelos luxos roubos e más decisões destes senhores e eles ficarem impunes e a rir na nossa cara?Será que perante tantas acusações e suspeitas ainda há gente que acredita que este homem(Socrates) está completamente inocente?Ou são anjinhos (o que eu não acredito) ou querem fazer de nós parvos e palhaços. Tenham mas é juízo classe sem honra nem vergonha (pelo menos a maioria)

  10. Manuel Alegrete, Juncos e Campos, o trio k tanto mamou com o seu querido líder Sócrates.
    Deviam ter vergonha no focinho (areia pros olhos do povo) de fazer comentários a tentar ilibar o traste k deixou o país à beira da falência…….

  11. O Costa não dá ponto sem nó. Reparem que sempre que há algum problema ou algo de monta, o homem está fora. Coincidências?!
    Quanto ao caso Sócrates, o Costa arrumou-o bem e foi bem planeado. E no meio de tudo ainda aparece com a tradicional cara de parvo, a mostrar-se surpreendido. Tem uma manha este artista.

RESPONDER

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …

"Há muita gente a passar fome" no sector das Artes (alguns artistas receberam 50 euros de apoio)

Não vai haver condições para abrir muitas salas de espectáculos a 1 de Junho, como está permitido, alerta-se no sector das Artes, onde há "há muita gente a passar fome". Alguns artistas só conseguiram receber …

Cancelamento de consultas leva a quebra de vacinação contra a pneumonia

O cancelamento ou adiamento de milhares de consultas levou a uma quebra na vacinação contra a pneumonia. É preciso "voltar a dar confiança às pessoas para que regressem aos estabelecimentos de saúde", apela o Mova. De …

Há 11.636 casos activos de covid-19 em Portugal (e duas crianças nos Cuidados Intensivos)

Portugal regista esta segunda-feira 1.330 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 30.788 infectados, mais 165, segundo o boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS). Há duas crianças internadas nos Cuidados …

"O que se passa com enfermeiros e lay-off é uma vergonha." Marques Mendes também fala dos "4 contratos" do Novo Banco

António Costa e Rui Rio "não têm a coragem de dizer a verdade" no âmbito da polémica do Novo Banco, critica o comentador Luís Marques Mendes, considerando que ambos procuram sacudir água do pacote. Na …