Se houver acordo à Esquerda, PS poderá ter referendo interno

José Sena Goulão / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa, com Carlos César (esq) e Eduardo Ferro Rodrigues (dir)

O secretário-geral do PS, António Costa, com Carlos César (esq) e Eduardo Ferro Rodrigues (dir)

A direção socialista quer convocar todos os militantes para dizer sim ou não a um eventual acordo do PS com o PCP e o Bloco.

A garantia foi avançada este domingo ao Diário de Notícias por uma fonte da direção socialista.

A ideia original, de acordo com o DN, partiu de Vítor Ramalho, dirigente histórico do PS e membro da Comissão Política Nacional do partido, amigo próximo de Mário Soares e apoiante de Costa nas primárias que afastaram António José Seguro da liderança do partido.

Ramalho defende que o eleitorado “não deu ao PS a possibilidade de governar sozinho” e a perspectiva dos socialistas liderarem um governo apoiado pelo PCP e pelo BE significa uma “alteração profunda” do compromisso do partido, o que justificaria o referendo interno.

O dirigente afirma ao DN preferir que o PS se mantenha na oposição, “condicionando profundamente” as políticas de um novo executivo Passos-Portas, mas aceitará todas as decisões que forem tomadas pelos militantes.

A consulta, a realizar-se, acabará por funcionar como um referendo à própria liderança de António Costa, já abalada com a saída de Sérgio Sousa Pinto, antigo líder da JS apontado como crítico da opção governativa à Esquerda.

A solução de um referendo para decidir opções governativas não é inédita, nem no PS nem entre os partidos socialistas em geral. Em 1983, o Partido Socialista, liderado por Mário Soares, venceu as legislativas, coligando-se com o PSD – naquele que ficou conhecido como Bloco Central – depois de um referendo interno no PS em que os militantes aprovaram o acordo.

Vítor Ramalho recorda ainda referendos semelhantes pelos partidos socialistas na Alemanha e em França: o de 2013, em que os militantes alemães viabilizaram o acordo de coligação com a CDU de Angela Merkel, e a consulta a todo o “povo de esquerda” que acontecerá no próximo fim de semana para que os socialistas franceses aprovem os entendimentos à esquerda tendo em vista as próximas eleições regionais.

O resultado das reuniões dos últimos dias serão apresentadas por António Costa à Comissão Política Nacional do PS esta segunda-feira à noite.

ZAP

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. A esquerda ,a direita, cor de rosa, azul seja o que for o que Portugal precisa é de um governo que nos leve para a frente, quero lá saber se os partidos se juntam ou não, interessa é que o Pais siga para a frente.
    Farto de partidos e as suas politicas está o Pais por isso penso que a maioria dos Portugueses não querem saber dessas coisas mas apenas de quem governe bem, alias se os vários partidos juntassem os melhores que cada um tem talvez formassem um governo capaz desde que não olhassem aos partidos mas sim ao Pais e o que este precisa.

      • Na continuo a dizer que o problema é mesmo os partidos com as suas politicas internas e não politicas sobre o Pais real, acho que vivem a leste pois se antes de governarem os metessem a todos durante dois ou três anos a viverem como o povo trabalhador com horários que contam os tostões para chegar ao fim do mês sem dividas acho que estariam aptos a governar um Pais real como Portugal.

  2. mais uma ideia acertadissíma desta direcção do PS, passar a números uma divisão que agora já existe mas à boca fechada. Um festim para a comunicação social, ganhe que facção ganhe. Neste momento já existem Segurístas, Socratistas e os que apoiam Costa. Vamos criar mais uma facção entre os que apoiam alianças à esquerda ou não. Tudo para satisfazer o ego de Costa. “Quo Vadis” PS ?

  3. O Santos disse tudo. Em primeiro lugar nos partidos vêm os interesses pessoais, de currículo, de interesses, de acesso ao poder decisório que envolve dinheiro do povo, etc etc. O país fica em último lugar.

  4. Os soaristas em polvorosa tiram espaço aos guterristas, enquanto que os seguristas resilientes não “saltaram em andamento” e os socratistas ao colo dos costistas, depois de demandarem os galambistas à auto exclusão, eis que emerge o “poucochinho” A.Costa a fazer dar voltas na tumba Salgado Zenha com o líder da UGT, provavelmente mais representativo que o próprio Costa, a dizer o que são os superiores interesses de Portugal e o que é consciência nacional!
    É só as taxas de juro da próxima emissão de dívida subirem que eu desde já responsabilizo os autores desta fantochada pegada que apregoam mas nem a constituição conseguem interpretar!

  5. Fixem-se bem nestes Srs
    Olhem bem para as expressões desta gente!
    São estes entusiastas que disputam os tachos entre si…
    Vejam bem que lindos eles são e como infundem confiança.

  6. Bem sei que aqui ninguém é convidado, tão pouco o espaço seria restrito embora com dono.
    Tendo primado por regras de urbanidade (VIÉS e BORDÃO) adaptadas ao espaço virtual, ainda assim lamento que entre ontem e hoje pelo menos 5 ‘posts’ tenham sido ‘recusados’ na certeza de que a “informática” não cometeria tal façanha.

  7. Como cidadão deste País, fico triste e cada vez mais desacreditado nas promessas dos políticos.
    O PS, sabe as regras que foram impostas pelos credores.
    Como é possível este jogo de esquerda direita e direita esquerda, quando o que devia estar em causa era fazer políticas de entendimento sério fazendo programa sustentado de recuperação e dar a conhecer aos PORTUGUESES.
    Existem áreas estruturais, que tem de ser trabalhadas para permanecerem pelo menos durante uma década, independentemente de quem liderasse os governos.
    É óbvio, no final da questão quem se trama é o Zé.
    No caso presente e face aos resultados das eleições, compete formar governo à coligação, ouvindo e procurando dentro da realidade dos números, fazer aproximação de políticas de forma responsável e sem perder o rumo de retirar o País deste pântano que não foi criado pelo POVO.
    O ZÉ POVO MERECE MAIS RESPEITO.
    Fazendo as contas à merceeiro, ninguém pode dar o que não tem.
    E se houver a necessidade de fazer mais cortes, que tenham a coragem de os fazer aos POLÍTICOS, que deviam pagar ao País pelo mal que lhe tem feito.
    O ZÉ POVO ESTÁ A PAGAR A QUATRO PRESIDENTES DA REPÚBLICA, PRESIDENTES DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA, ETC, ETC…………………………….
    O rabo do ZÉ já não aguenta mais marteladas.

  8. Sr,.. De facto, isso seria assim,e era o desejável, se esses melhores, sentissem que, aqueles lugares de governo, era para servir, e não,para se servir de todas as formas, satisfazendo, toda a sua ganancia por poder e dinheiro. Infelizmente, isso ainda não passa de uma miragem, mas já esteve mais longe.

  9. Eu até nem sou de Esquerda… Mas depois de tantos anos de Neo-Liberalismo nos nossos Governos, acho que fazia falta uma maioria de Esquerda para sarar as feridas. Pelo menos um mandatozinho, pra também não se instalarem demais.

    Mas importante mesmo é PAULO MORAIS a Presidente!.. Esse Senhor é que é cá preciso para travar o vazadouro que é a corrupção na classe política.

  10. O interesse dos partidos do famoso arco da governação, como eles dizem é Portugal, não dizem é que Portugal resume-se á conta bancária e aos taxos deles.
    O pessoal do PS vamos lá referendar:
    – Querem um acordo com a direita como é costume ou com a esquerda? Tomem atenção que por aí ainda vamos ter de andar de renault clio e o assis fica furibundo!!!

  11. Andar de clio?
    Com as belas e bem tratadas panças e as papadas que temos não cabemos nisso nem conseguimos por a cabeça de fora do vidro

  12. Eu pregunto, temos democracia?pois então vejamos,os funcionários publicos trabalham 35 horas e entram na reforma mais cedo estão muito cansados,mesmo sem o patrão apertar com eles, os privados trabalham 40 horas mais as horas para o banco com o patrão sempre a martelar na cabeça,sabiam que em portugal os trbalhadores de ceramica de mesa ganham muito menos que os trabalhadores da ceramica para a construção e que o subsidio de alimentação dos trabalhadores de ceramica de mesa é 1.50 euros, e que as bordadeiras da Madeira tem um estatuto especial no que diz respeito á reforma e etc etc….

RESPONDER

Peça que terá sido usada no batismo de D.Maria II está à venda. Estado não a compra por ser demasiado cara

Há uma semana que está à venda uma peça que pertenceu à coroa portuguesa. Terá pertencido à família real depois do Terramoto de 1755 e, de acordo com o antiquário que agora a comercializa, terá …

"Dupla pancada". Vítimas de violência doméstica são deixadas ao abandono sem indemnização

Mais de 80% das vítimas de violência doméstica, a maioria mulheres, não recebem indemnizações, nem dos agressores nem do Estado. Se as vítimas não tiverem sofrido uma incapacidade para o trabalho por um período igual ou …

Ministério Público declara ilegal eleição de André Ventura

Ministério Público invalidou a mudança nos estatutos do Chega, incluindo a eleição direta de André Ventura. O líder do partido admite um novo congresso. No início do mês, o Ministério Público (MP) pediu ao Tribunal Constitucional …

Ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos demite-se por causa do Afeganistão

Sigrid Kaag demitiu-se do seu cargo de ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos, depois de o Parlamento considerar que o Governo fez uma má gestão da retirada de cidadãos do Afeganistão. A ministra dos Negócios …

Rio "atirou" Costa aos macacos e pediu aos eleitores que "penalizem" o descaramento do PS

Rui Rio afirma nunca ter visto um "desplante" semelhante ao do PS no que respeita a promessas eleitorais como o que está a acontecer na atual campanha para as autárquicas. Mais um dia, mais uma capelinha. …

Boris quer destronar Thatcher com mais uma década no poder

Há quem acredite que o atual primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, quer bater o recorde de Margaret Thatcher, que exerceu o cargo de 1979 a 1990. Um membro do Governo britânico terá dito ao The Times que …

Itália passa a exigir certificado verde a todos os trabalhadores

Medida é das mais restritivas atualmente em vigor no mundo inteiro, já que todos os regimes de obrigatoriedade que vigoram atualmente aplicam-se sobretudo a profissionais do setor da saúde. A partir de 15 de outubro, itália …

Com receio de que violência negacionista possa escalar, PSP reforça segurança pessoal de políticos

As forças de segurança temem que a violência negacionista aumente e o movimento atraia pessoas desequilibradas. No passado sábado, vários negacionistas, reunidos em mais uma manifestação, desta vez com o mote “Pelas nossas crianças – Rumo …

Promessa eleitoral de Costa em Coimbra arranca um aviso da CNE. Rio ficou "chocado"

António Costa tem estado activo na campanha eleitoral, ao lado dos candidatos do PS às autárquicas, e até sacou da cartola uma maternidade em Coimbra. Uma promessa que deixou Rui Rio "chocado" e que leva …

O voto que dá que falar. "Não há um centímetro quadrado de Portugal que seja indigno" do Constitucional

Três juízes do Tribunal Constitucional contestaram o parecer dos seus pares que considera "desprestigiante" a mudança deste órgão de Lisboa para Coimbra, mas é o voto contra de Mariana Canotilho que dá que falar, uma …