Consultor Constantino Sakellarides demite-se em divergência com ministro da Saúde

Tiago Petinga / Lusa

O Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes

O consultor do ministro da Saúde, Constantino Sakellraideser, entregou, na quinta-feira, uma carta de demissão a Adalberto Campos Fernandes devido a divergências de pensamento.

Constantino Sakellarides, o consultor do ministro da Saúde que, há dois anos, coordenava um projeto de modernização do Serviço Nacional de Saúde, apresentou por carta a sua demissão a Adalberto Campos Fernandes. De acordo com o Expresso, que avança a notícia, na origem da decisão terão estado divergências pensamento.

Demiti-me esta sexta-feira. Enviei a carta ontem ao ministro. Acordos e desacordos são naturais na vida. O ministro não ficou surpreendido e eu também não”, explicou na manhã de sexta-feira.

Constantino Sakellarides não quis revelar as razões concretas do seu afastamento, justificando que “não estaria a ser decente ao comentar”. Ainda assim, explica que “o processo foi evoluindo e que foram surgindo limitações“, tornando-se “difícil fazer coisas com utilidade” como era seu objetivo.

Sakellarides coordenava a iniciativa SNS Saúde + Proximidade, um processo para modernizar a oferta pública de cuidados à população garantindo o acesso à assistência adequada e no momento certo. A integração de todos os níveis de cuidados, por exemplo, entre o domicílio, o centro de saúde e o hospital, e o desenvolvimento da literacia em Saúde eram algumas das metas principais.

De acordo com o reconhecido especialista em políticas de saúde, o projeto que liderou até então não deverá parar com a sua saída.

“O projeto tem todas as condições para continuar, pois não o abandonaria se assim não fosse.” Sakellarides reconhece que o complicado trabalho que ministro da Saúde tem pela frente. “A tarefa é terrível e tenho um enorme respeito por quem quer ser ministro, mas há coisas que não são confortáveis, e não vou voltar atrás na demissão.”

Ministro da Saúde desvaloriza demissão

O ministro da Saúde desvalorizou esta sexta-feira a demissão de Constantino Sakellarides, dizendo que o respeita e que compreende as razões invocadas pelo professor de Saúde Pública na carta de demissão.

“O professor Constantino Sakellarides é um velho amigo. O que ele disse, eu subscrevo, nós temos uma boa amizade, temos respeito um pelo outro. Há círculos em que o entendimento sobre os problemas pode coincidir e há ciclos em que não coincide”, disse Adalberto Campos Fernandes.

O ministro, que falava à margem da Cimeira Mundial da Saúde, em Coimbra, anunciou que na segunda-feira será nomeado um novo responsável, que até aqui integrava a equipa de Sakellarides.

“Como o julgamento político é feito sobre quem decide politicamente, eu compreendo as razões. Na segunda-feira, já teremos a dirigir o projeto SNS Saúde + Proximidade uma pessoa, aliás da equipa dele“, frisou o ministro, que evitou fazer mais comentários.

O professor jubilado da Escola Nacional de Saúde Pública saiu por divergências com a governação, mas não quis revelar as razões concretas que motivaram o seu afastamento, invocando apenas “divergências de pensamento”.

O ministro aproveitou a passagem por Coimbra para responder às críticas ao funcionamento do setor da saúde, que têm sido feitas pelo novo líder do PSD, Rui Rio.

“Era bom que o presidente do PSD pudesse fazer uma jornada pela positiva pelo país e não apenas que se ocupasse das questões negativas, que naturalmente existem no sistema de saúde, aqui em Portugal e no resto do mundo”, disse o ministro.

Adalberto Campos Fernandes voltou a dizer, tal como tinha feito em recente entrevista, que “não é sério aquele que diz que resolve os problemas todos num pequeno espaço de tempo. É sério aquele que reconhece que os problemas existem, mas que procura todos os dias solucioná-los”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …