Aumento de casos a Norte indica que S. João foi “fenómeno de supertransmissão”

Manuel Fernando Araujo / Lusa

Confinamento na Cidade do Porto

O crescimento “muito acentuado” do número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 a Norte, com “incidência no Porto e arredores”, indica ter havido um “fenómeno de supertransmissão”, nomeadamente os festejos do São João, revelou um especialista.

“Tudo indica ter havido um fenómeno de supertransmissão na semana passada com especial incidência no Porto e arredores”, afirmou Óscar Felgueiras, especialista em epidemiologia da Universidade do Porto, apontando os festejos da noite de São João (de 23 para 24 de junho) como a possível data de ocorrência.

Em declarações à agência Lusa, Óscar Felgueiras afirmou que a situação será “mais percetível” nos próximos dias, mas que o índice de transmissibilidade, designado Rt, poderá atingir o “máximo do último ano” na região.

“O ritmo de crescimento será próximo ou superior ao máximo do último ano, que se registou em outubro, com o Rt a atingir 1,30”, salientou.

Segundo o especialista, é expectável que o número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2 “aumente durante as próximas duas semanas” e se alastre a toda a região Norte, ainda que na última semana 16 concelhos, maioritariamente do interior, não tenham registado novos casos.

“Neste momento, no país, a situação ainda é dominada pelo que se passa no sul, em particular na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), mas essa assimetria vai começar a esbater-se”, adiantou.

A par de restrições às atuais medidas de desconfinamento, Óscar Felgueiras disse acreditar que o número de pessoas com a vacinação completa na região Norte pode “ajudar particularmente na contenção das hospitalizações”, referindo ainda assim que estas vão aumentar.

À Lusa, Óscar Felgueiras afirmou ainda não ser possível “estimar quando vai ocorrer o pico de transmissão” e que, para já, não há qualquer evidência de uma eventual paragem da subida do número de novos casos.

Não é expectável que a situação se inverta para já”, salientou.

Na terça-feira, em declarações à Lusa, o diretor da Unidade Autónoma de Gestão (UAG) de Urgência e Medicina Intensiva do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) afirmou que aquele recurso sofreu “em poucos dias” um aumento de 40% de casos suspeitos de covid-19, padrão que considerou “explosivo e muito preocupante”.

À Lusa, o médico mostrou preocupação com as repercussões dos festejos de São João no Porto e relatou que têm recorrido ao Serviço de Urgência pessoas de outras nacionalidades, uma população que o médico descreveu como “sensível do ponto de vista social” e que “está a ser afetada por esta crise”.

Já na quarta-feira, em declarações aos jornalistas, Nelson Pereira afirmou que o aumento do número de pessoas que testam positivo à covid-19 mostra que a pandemia está a progredir no Norte.

“Neste momento já não podemos negar que estamos numa 4.ª vaga, de características diferentes, mas real. É o momento de todas as estruturas se coordenarem e verificarem os seus planos de contingência”, alertou o médico.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …

Bruxelas assegura aquisição de medicamento para tratamento precoce da covid-19

A Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, um contrato de aquisição conjunta com a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) para a compra do sotrovimab, um medicamento destinado ao tratamento precoce da covid-19, cuja utilização está a ser analisada …

Vacinados escapam às restrições da "lista âmbar" britânica

Pessoas vacinadas contra a covid-19 que viagem a partir dos Estados Unidos (EUA) ou da União Europeia (UE) podem evitar a quarentena caso venham de um país da "lista âmbar" britânica, onde está Portugal. Segundo o …

Equador retira nacionalidade ao fundador da Wikileaks, Julian Assange

O governo equatoriano revogou a decisão de 2018 devido a incongruências burocráticas. O advogado de Assange já disse que vai recorrer e que a decisão foi tomada sem o fundador da Wikileaks ser ouvido. O Equador …

Os primeiros resultados dos Censos: Portugal perdeu população pela primeira vez desde 1970

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou, esta quarta-feira, os primeiros resultados dos Censos 2021, cujas respostas por via digital ultrapassaram os 99%. Portugal tem hoje 10.347.892 residentes, menos 214.286 do que em 2011, segundos os …

Portugueses esperam quase até aos 40 para comprar casa

Um barómetro que avalia a preferência dos consumidores na hora de comprar um imóvel indica que a maioria dos portugueses só liquida o crédito à habitação após a reforma. O indicador destaca ainda que os portugueses …

Moedas fecha lista para a Câmara de Lisboa

O candidato à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, já fechou a equipa que o vai acompanhar nas próximas autárquicas. O anúncio de que a lista de Carlos Moedas para a Câmara de Lisboa está fechada será …