Rui Moreira recandidata-se ao último mandato com a promessa de um “futuro ainda melhor” para o Porto

José Coelho / Lusa

Rui Moreira apresenta a sua recandidatura à Câmara Municipal do Porto

O atual presidente da Câmara do Porto afirmou, esta quinta-feira, querer concluir os projetos que a pandemia da covid-19 “atrasou” e ter condições para “projetar um futuro ainda melhor” para a cidade.

“Quero concluir os projetos que a pandemia atrasou e acredito que tenho condições para projetar um futuro ainda melhor para o Porto e para as suas gentes”, afirmou Rui Moreira na apresentação da sua recandidatura a um terceiro mandato.

Anunciando o lema da campanha – “Aqui há Porto” -, o independente apelou aos portuenses para que voltassem a “acreditar” nele, na sua “visão de cidade” e na sua equipa.

“Sabem que podem contar sempre com a minha voz e a minha força na defesa intransigente do Porto, por mais que me traga perseguições e dissabores“, salientou.

O independente, que quer que a campanha à Câmara do Porto continue a ser “diferente das outras”, disse estar certo de que “a política rasteira e infame nunca chegará do Porto, mas sim zumbirá de outros poleiros”.

“O debate aberto e positivo será o caminho certo para construirmos uma cidade cada vez mais independente, livre, economicamente forte, criadora de emprego e riqueza, vibrante e sustentada”, afirmou.

Das obras públicas às “contas à moda do Porto”, do combate à pandemia à coesão social, do desporto à sustentabilidade e da cultura à mobilidade, Rui Moreira enalteceu no Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota e perante uma plateia de mais de 400 apoiantes, o que foi feito durante os últimos oito anos de mandato.

“Este caminho incomodou muita gente, principalmente aqueles que, como se diz no Porto, não têm noção, e continuam a trocar o Porto pelo Terreiro do Paço, ao ponto de não terem descansado enquanto não criaram uma lei para nos impedir de voltar a usar o lema ‘O Nosso Partido é o Porto'”, disse.

Rui Moreira salientou que o novo Plano Diretor Municipal (PDM) permitirá concretizar “o que faltava no projeto de cidade” do movimento independente, nomeadamente, “duplicar a área verde da cidade”, “aumentar a habitação acessível” e “promover a competitividade económica e do emprego”.

“Mas todos sabemos que o meu projeto preferido sempre foi o Matadouro e penou pelos labirintos do Tribunal de Contas. É um projeto que irá criar uma nova centralidade, revitalizando Campanhã e toda a zona oriental, tal como aconteceu com a zona da Expo, em Lisboa, mas com uma grande diferença. Lá foi com dinheiro do poder central, aqui tivemos o engenho de motivar os privados“, disse.

E acrescentou, “[o Matadouro] é um símbolo do nosso programa, porque conjuga as boas contas, a cultura, a economia, a coesão e, também, a sustentabilidade. O que demonstra que a utopia pode ser viável”.

Defendendo que o projeto que apresenta à corrida à Câmara do Porto “não pode ser condicionado por ideologias”, Rui Moreira disse ser necessário saber “substituir a ortodoxia das ideologias pelo pensamento e pelo conhecimento”.

Temos os ingredientes para isso. A academia, a cultura, mas, acima de tudo, uma sociedade sempre inconformada que tudo discute. Uma cidade irresoluta em que tudo está sempre, como deve estar, em permanente discussão pública”, considerou.

À recandidatura do independente Rui Moreira para um terceiro mandato já foi anunciado o apoio do CDS-PP, da Iniciativa Liberal (IL), do Nós, Cidadãos! e do MAIS – Movimento de Cidadania Independente.

Em 2013, com o apoio do CDS, que teve direito a um vereador, Rui Moreira foi o primeiro independente eleito presidente da Câmara do Porto, com 39,25% dos votos.

Sob o lema “O Nosso Partido é o Porto”, o resultado obtido permitiu eleger seis vereadores, ficando a um mandato de obter a maioria absoluta, vencendo também as eleições para a Assembleia Municipal e em cinco das sete Juntas de Freguesia.

Já em 2017, com uma candidatura assente em “contas à moda do Porto”, o independente conseguiu 44,5% dos votos, conquistando a maioria absoluta na vereação da Câmara Municipal, ao eleger sete vereadores.

Recorde-se que o atual presidente vê a sua recandidatura também marcada pela decisão, em maio, do Tribunal de Instrução do Porto de o levar a julgamento no processo Selminho.

À Câmara Municipal do Porto são já conhecidas as candidaturas de Ilda Figueiredo (CDU), Sérgio Aires (BE), Vladimiro Feliz (PSD), Diogo Araújo Dantas (PPM), André Eira (Volt Portugal) e António Fonseca (Chega).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …