Reunião no Infarmed. Governo prepara novo confinamento e decide sobre encerramento das escolas

José Coelho / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa não estará presente na sequência do teste positivo à covid-19

Portugal está a caminho de um novo confinamento geral. Apesar de o primeiro-ministro não querer fechar as escolas, tudo depende da opinião dos peritos, que serão ouvidos esta terça-feira na reunião no Infarmed.

O primeiro-ministro e os líderes partidários reúnem-se, esta terça-feira, com especialistas para avaliar a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal, um encontro marcado pela ausência do Presidente da República, que teve um teste positivo para o novo coronavírus.

Marcelo Rebelo de Sousa, que está assintomático, cancelou toda a sua agenda de hoje e dos próximos dias, incluindo a sessão de apresentação da situação epidemiológica, que se realiza na sede do Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, em Lisboa.

Entretanto, uma nota no site da Presidência, na sequência do segundo teste negativo, adianta que o chefe de Estado “assistirá, por videoconferência, à reunião desta manhã no Infarmed”.

No encontro, que contará com diversas apresentações técnicas, estarão presentes também dirigentes de confederações patronais e das estruturas sindicais, e está prevista a participação, por videoconferência, dos conselheiros de Estado e dos candidatos a Presidente da República.

Além da avaliação da pandemia nas várias regiões do país, está igualmente previsto um ponto de situação da campanha de vacinação contra a covid-19 pelo coordenador da task-force do plano nacional, Francisco Ramos.

A reunião entre especialistas, dirigentes políticos e representantes de organizações da sociedade civil antecede a decisão, tida como certa, de colocar o país em novo confinamento geral para suster o avanço da pandemia depois de na última semana terem aumentado significativamente os números de mortos e de novos casos.

Para esta terça-feira, também era esperado que o Presidente da República enviasse à Assembleia da República o decreto presidencial sobre as novas normas do estado de emergência. Na quarta-feira, a Assembleia da República deveria aprovar o decreto, reunindo-se depois o Conselho de Ministros para definir as novas medidas.

Na segunda-feira, o primeiro-ministro afirmou que o calendário institucional de decisão será cumprido com “grande velocidade” para que o país entre rapidamente num confinamento mais severo e defendeu que tem preparado os cidadãos para essas medidas mais restritivas.

Escolas. Fechar ou não fechar?

A reunião desta terça-feira é encarada como decisiva no que diz respeito à opinião dos peritos, para a decisão de manter, ou não, as escolas abertas.

Na quinta-feira, no final da reunião do Conselho de Ministros, António Costa admitiu que o Governo está a ponderar um eventual agravamento das restrições, mas sublinhou que iria esperar pela reunião no Infarmed para serem conhecidos os dados e recomendações dos epidemiologistas que têm acompanhado a evolução da pandemia.

O primeiro-ministro já deixou claro que não quer fechar o ensino e até invocou o apoio dos peritos. Contudo, se estes revelarem um grande consenso a favor do encerramento (parcial ou geral), o Governo acatará esse aconselhamento.

De acordo com o Diário de Notícias, os números essenciais que serão valorizados serão os dos índices de propagação e os da utilização de camas nos cuidados intensivos.

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse, esta segunda-feira, que “o encerramento das escolas trouxe consequências” para os alunos e, por isso, a decisão de fechar ou não os estabelecimentos de ensino tem que ser avaliada consoante aquilo que forem as recomendações dos epidemiologistas e as entidades ligadas ao setor.

Depois da reunião desta manhã, o Presidente da República vai ouvir os partidos parlamentares e, ao final da tarde, o Governo, reunido no Conselho de Ministros, dará parecer positivo ao projeto de decreto presidencial com os termos gerais do novo estado de emergência. O diploma será enviado para o Parlamento e publicado no site da Presidência.

Na quarta-feira de manhã, o Parlamento aprovará o decreto presidencial e, após a aprovação, o Governo voltará a reunir-se para aprovar o decreto regulamentar do estado de emergência. Só aí serão conhecidas as medidas concretas para a nova quinzena.

A reunião está marcada para as 10h00 na sede do Infarmed, em Lisboa.

Liliana Malainho, ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O confinamento é uma idiotice, não vai resolver nada e vai acabar com o resto da economia. As pessoas deviam ter pensado nas consequências antes de ir para as festinhas de Natal e Ano Novo. Agora é esperar que o números baixem e ter cuidado sempre.

RESPONDER

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …