“Não hesitaremos” na requisição civil dos hospitais privados, diz Marta Temido

José Sena Goulão / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu esta segunda-feira que o Governo não hesitará “em lançar mão” da requisição civil dos hospitais privados caso não se consiga, “por acordo, ultrapassar as dificuldades”.

“Neste momento temos 19 convenções celebradas na ARS do Norte para a aquisição de camas que nos dá cerca de 150 camas não Covid e outras 150 Covid. Em Lisboa e Vale do Tejo essa capacidade é muito mais reduzida, temos apenas 100 camas (…) o que torna a gestão de doentes muito complexa”, disse Marta Temido, à porta do Hospital das Forças.

O Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, dispõe de camas de internamento e cuidados intensivos para doentes infetados com a covid-19.

Citada pelo ECO, a responsável referiu que já se sabia “que este mês ia ser extraordinariamente difícil”, devido às festas de natal e fim de ano, e que a única maneira de se resolver a pressão existente nos hospitais é “baixando os níveis de transmissão”.

“Temos que enfrentar e ultrapassar o aumento do número de casos através da articulação com os serviços de saúde”, concluiu a governante, referida pelo Jornal Económico.

Quanto ao número elevado de novos casos, reconheceu a pressão sobre o Sistema Nacional de Saúde (SNS).

“Estamos todos a enfrentar um aumento do número de casos e isso coincide com alguma abertura durante o período das festas natalícias e também daquilo que é a evolução da doença e o período climatérico que estamos a atravessar muito também castigado por infeções respiratórias”, afirmou. “Temos que enfrentar e ultrapassar através da articulação com os serviços de saúde”, acrescentou.

  Taísa Pagno //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Nao hesitaremos”… a hipocrisia desta frase é absolutamente inqualificável. Conheço varias pessoas às quais foram recusados internamentos que de outra forma teriam sido admitidos por nao terem COVID. Consultas e operaçoes adiadas, etc
    Ainda estamos a ponderar a requisição civil, porquÊ? Como “nao hesitaremos” se ja o estao a fazer a partir do momento em que assumem que o SNS está no limite – em parte porque está ha anos em subdesenvolvimento e no limite da capacidade – e que já começa a escassear a capacidade de responder aos doentes COVID e não-COVID? E porque a obsessao pela proteçao dos doentes COVID? Que eu saiba continuamos com uma taxa de mortalidade de apenas 1,6% em Portugal, e na sua larga maioria (90%) com mais de 70 anos e comorbidades.

  2. É quase intocável este sector da saúde! É preciso lidar com eles com muita souplesse. Esquecem-se que a maior parte da formação do seu staff foi financiada pelos nossos impostos e quando precisamos muito deles batem-nos com a porta na cara! Que grande ingratidão!!

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …