“Não hesitaremos” na requisição civil dos hospitais privados, diz Marta Temido

José Sena Goulão / Lusa

A ministra da Saúde, Marta Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu esta segunda-feira que o Governo não hesitará “em lançar mão” da requisição civil dos hospitais privados caso não se consiga, “por acordo, ultrapassar as dificuldades”.

“Neste momento temos 19 convenções celebradas na ARS do Norte para a aquisição de camas que nos dá cerca de 150 camas não Covid e outras 150 Covid. Em Lisboa e Vale do Tejo essa capacidade é muito mais reduzida, temos apenas 100 camas (…) o que torna a gestão de doentes muito complexa”, disse Marta Temido, à porta do Hospital das Forças.

O Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, dispõe de camas de internamento e cuidados intensivos para doentes infetados com a covid-19.

Citada pelo ECO, a responsável referiu que já se sabia “que este mês ia ser extraordinariamente difícil”, devido às festas de natal e fim de ano, e que a única maneira de se resolver a pressão existente nos hospitais é “baixando os níveis de transmissão”.

“Temos que enfrentar e ultrapassar o aumento do número de casos através da articulação com os serviços de saúde”, concluiu a governante, referida pelo Jornal Económico.

Quanto ao número elevado de novos casos, reconheceu a pressão sobre o Sistema Nacional de Saúde (SNS).

“Estamos todos a enfrentar um aumento do número de casos e isso coincide com alguma abertura durante o período das festas natalícias e também daquilo que é a evolução da doença e o período climatérico que estamos a atravessar muito também castigado por infeções respiratórias”, afirmou. “Temos que enfrentar e ultrapassar através da articulação com os serviços de saúde”, acrescentou.

Taísa Pagno //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Nao hesitaremos”… a hipocrisia desta frase é absolutamente inqualificável. Conheço varias pessoas às quais foram recusados internamentos que de outra forma teriam sido admitidos por nao terem COVID. Consultas e operaçoes adiadas, etc
    Ainda estamos a ponderar a requisição civil, porquÊ? Como “nao hesitaremos” se ja o estao a fazer a partir do momento em que assumem que o SNS está no limite – em parte porque está ha anos em subdesenvolvimento e no limite da capacidade – e que já começa a escassear a capacidade de responder aos doentes COVID e não-COVID? E porque a obsessao pela proteçao dos doentes COVID? Que eu saiba continuamos com uma taxa de mortalidade de apenas 1,6% em Portugal, e na sua larga maioria (90%) com mais de 70 anos e comorbidades.

  2. É quase intocável este sector da saúde! É preciso lidar com eles com muita souplesse. Esquecem-se que a maior parte da formação do seu staff foi financiada pelos nossos impostos e quando precisamos muito deles batem-nos com a porta na cara! Que grande ingratidão!!

RESPONDER

Entre críticas a Rio e Marcelo, Ventura teve um drive-in com música de baile (e comparou-se a Sá Carneiro)

Ventura demarcou-se dos insultos de apoiantes à comunicação social, mas não admitiu que o seu mandatário os incentivou, chamando “inimigos” aos jornalistas. Terminou o dia num comício na praia de Leça da Palmeira mas em …

Governo Regional da Madeira garante que aumento de casos se deve às celebrações de fim de ano

O presidente do Governo da Madeira afirmou que o aumento de casos de covid-19 registado nos últimos dias na região é resultado das celebrações do fim do ano, assegurando fiscalização mais apertada nos bares aos …

Novo máximo diário com 218 mortes. Morre uma pessoa com covid-19 a cada 7 minutos

Portugal contabilizou esta terça-feira 218 mortes, um novo máximo de óbitos em 24 horas, relacionados com a covid-19, e 10.455 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Quase metade das …

Ana Gomes teme que processos BES e Operação Marquês acabem como o dos submarinos

A candidata presidencial Ana Gomes disse ontem temer que processos como os do BES e da Operação Marquês terminem como o dos submarinos, em que considerou que se "trabalhou para a prescrição". Na conversa online que …

Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será "sentida como tal" em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a …

Marcelo aprova novas medidas e anuncia reunião com especialistas para discutir situação das escolas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou esta terça-feira o decreto do Governo que altera a regulamentação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19 e anunciou uma reunião com especialistas na …

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …