Reino Unido inicia nova etapa de desconfinamento com viagens para Portugal

O Reino Unido inicia hoje uma nova etapa do plano de desconfinamento, incluindo autorização para viajar de férias para o estrangeiro, mas apenas alguns países, entre os quais Portugal, permitem a entrada a britânicos.

Dos 12 países e territórios da ‘lista verde’ do Governo britânico, que autoriza as viagens por motivos não essenciais e não exige quarentena de 10 dias no regresso, sete não deixam entrar turistas, como Austrália, Nova Zelândia, Singapura, Brunei e Ilhas Malvinas.

O facto de ser um dos poucos destinos de praia na lista, a qual deixou de fora países populares como Espanha, Grécia e Turquia, levou a um número elevado de procura e reservas.

O grupo TUI disse à Agência Lusa ter adicionado mais cinco voos por semana a partir de hoje e atribuído aeronaves mais espaçosas para ter capacidade adicional.

A partir de hoje, as pessoas na Inglaterra poderão também comer no interior de restaurantes ou beber uma cerveja num pub, em vez de ficarem limitados às esplanadas como até agora, e visitar familiares ou amigos dentro de casa e abraçá-los.

Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte estão a seguir caminhos de reabertura semelhantes, mas ligeiramente diferentes.

Outros espaços de lazer, como cinemas, museus, teatros e salas de concerto poderão reabrir, embora com limites de capacidade para grandes eventos.

Porém, o entusiasmo com a reabertura do turismo e a restauração é ensombrado pela ansiedade que uma variante do coronavírus descoberta na Índia está a causar por estar a espalhar-se rapidamente.

O número de casos da variante B1.617.2 mais do que duplicaram numa semana no Reino Unido, desafiando uma tendência acentuada de queda em todo o país de infeções e mortes nas últimas semanas.

Rastreios porta a porta e apelos para as pessoas serem vacinadas estão a ser realizados nas áreas do norte da Inglaterra mais afetadas.

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, disse no domingo à BBC que a variante é mais transmissível do que a variante principal descoberta em Inglaterra no ano passado e “é provável que se torne a variante dominante”.

“Mas a boa notícia é que temos cada vez mais confiança de que a vacina funciona contra a variante, a estratégia está no caminho certo. Só que o vírus ganhou um pouco de ímpeto e, portanto, todos temos que ser um pouco mais cuidadosos e cautelosos”, disse.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, não excluiu atrasar a quarta etapa do plano de desconfinamento, prevista para 21 de junho, quando o Governo pretendia levantar todas as restrições e medidas de distanciamento social.

Disse também que não previa aumentar a “lista verde”, a qual é suposto ser revista a cada três semanas, no futuro próximo.

O Reino Unido registou quase 128.000 mortes desde o início da pandemia, o número mais alto na Europa e o quinto a nível mundial.

O número de casos caiu para uma média de cerca de 2.000 por dia, em comparação com quase 70.000 por dia durante o pico do inverno, e as mortes caíram para um dígito por dia.

Quase 70% dos adultos britânicos receberam a primeira dose de uma vacina contra o coronavírus e 38% receberam as duas doses.

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas iguais

Uma série de novas imagens revela que os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas sopas iguais. Astrónomos mapearam os produtos químicos dentro dos berços planetários com detalhe extraordinário. Os mapas revelam a …

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …