/

Se quiser ir ao BCP ou ao Santander, tem de usar máscara

Mário Cruz / Lusa

A partir da próxima segunda-feira, os clientes do Millennium BCP e do Santander Totta que se queiram deslocar aos balcões terão de usar máscara.

Ambas as instituições bancárias decidiram seguir a recomendação da Direção-geral de Saúde que veio considerar “o uso de máscaras por todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas, como medida de proteção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória”.

Os dois bancos avisaram, em comunicado, que a frequência nos balcões vai exigir esta proteção.

De acordo com o Observador, o Millennium BCP define que a partir do início da próxima semana “todos os clientes devem usar máscara de proteção respiratória sempre que tencionem aceder ao interior de uma sucursal do banco”.

A instituição bancária tem abertas cerca de 450 sucursais onde instalou “barreiras protetoras de acrílico nos locais de atendimento” e “apenas permite que no interior da Sucursal permaneçam os clientes que podem ser atendidos, a cada momento”.

O BCP considera que tornar a máscara obrigatória é, nesta altura, uma “atitude de responsabilidade social” das empresas que permanecem abertas ao público.

Já o Santander Totta mantém as “medidas de acesso condicionado aos balcões” e a indicação para o uso, sempre que possível, dos meios digitais pelos clientes para resolver assuntos com o banco. A partir de 27 de abril, também vai exigir que os seus clientes usem máscara quando se deslocarem aos balcões.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a ponderar adotar estas medidas. Segundo fonte oficial do banco, ouvida pelo Observador, o uso de máscaras nos balcões do banco é “um dos cenários em cima da mesa”, mas a decisão final só será tomada nos próximos dias.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.