Temido admite uso generalizado de máscaras contra a covid-19

José Sena Goulão / Lusa

A ministra da Saúde anunciou, em entrevista à RTP1, que a Direção-geral da Saúde pediu um parecer sobre o uso generalizado de máscaras para evitar a propagação do Covid-19, tendo sido aconselhada a equacionar a medida.

“A Direção Geral da Saúde (DGS) pediu ainda hoje [domingo] um parecer ao coordenador do Programa Nacional de Prevenção e Luta contra as Resistências Microbianas e esse parecer vai no sentido de equacionar o uso mais amplo das máscaras“, afirmou Marta Temido.

A ministra não adiantou se a recomendação será adotada, mas admitiu que os responsáveis pelas decisões têm de se adaptar e ter uma dinâmica muito rápida perante as evidências novas que vão surgindo.

Na entrevista, a ministra recordou, no entanto, que o documento que a Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda tem disponível continua a referir que, para as pessoas sem sintomas, não é recomendável utilizar uma máscara de qualquer tipo.

Após recordar que a infeção com o novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, acontece sobretudo por gotículas de saliva, a ministra alertou que uma máscara mal utilizada poderá não prevenir esse risco.

“O que sabemos também é que em algumas circunstâncias a utilização de máscaras, se devidamente utilizada e sobretudo, muito importante, devidamente acompanhada por um conjunto de outras medidas, pode ter um efeito protetor e um efeito de diminuição…”, afirmou, explicando que o uso de máscara facial pode sobretudo permitir “que algumas coisas que não temos estado a fazer, em termos de contacto social, em termos de utilização de certos serviços, possa recuperar algum enquadramento”.

Ao alertar para a necessidade de “não permitir a ninguém, baixar a guarda”, precisou que o uso da máscara “pode permitir que alguém que está a uma distância de outro, que por algum motivo não é a distância ideal, não afete o outro”.

Marta Temido assinalou ainda a recomendação emitida esta semana pela Direção Geral da Saúde (DGS) sobre o uso de equipamentos individuais, e disse que a sua equipa está consciente que “a adaptação da sociedade e de uma necessidade de contacto” terá de ser acompanhada por medidas.

“Estamos confortáveis com as recomendações que temos e que emitimos esta semana, a utilização de máscara num contexto em que as pessoas ainda estão confinadas. O que estamos a equacionar é uma alteração possível de contexto em que uma necessidade de maior circulação social possa ser adequadamente mais protegida pela utilização mais abrangente de máscaras”, precisou a ministra.

Privados para aliviar SNS

Enquanto António Costa está confiante que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem capacidade de resposta através da reorganização dos seus serviços para uma eventual “grande expansão” do surto, Marta Temido é mais reticente.

Questionada quando é que o SNS pode entrar em colapso ou chegar ao limite, a ministra da Saúde fugiu a uma resposta concreta e rematou: “O que garanto aos portugueses é que direi a verdade”.

A solução encontrada passa por requisitar o serviços dos privados para aliviar o SNS. Segundo o Expresso, Temido admitiu a possibilidade de canalizar doentes graves de covid-19 e doentes com outras doenças para hospitais privados. “As minutas dos acordos já foram aprovadas por mim e agora vamos avançar para a sua celebração. É evidente que os ativaremos se necessário porque isso é da vida“, explicou.

Em relação aos ventiladores disponíveis, a responsável pela pasta da Saúde disse que há uma encomenda que pode reforçar o número de ventiladores para 1538. Além disso, há 26 hospitais com capacidade para realizar testes, tendo sido feitos mais de 100 mil desde 1 de março.

No que toca à possível reabertura das escolas daqui a um mês, Temido não deu certezas. “Vamos reunir a melhor evidência de saúde pública, ver o que nos outros países está a ser feito, tentar ajudar a chegar à melhor decisão: a melhor decisão para a comunidade escolar, mas para toda a sociedade. Não ignoramos que as escolas têm o papel fundamental de agregador social”, afirmou.

Temos de tomar uma decisão ponderada. Não podemos hipotecar o futuro. Temos de atender aos riscos em presença e equilibrar os que precisamos de correr”, acrescentou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Andaram a gastar dinheiro em anuncios a dizer que as mascaras não protegiam e agora aconselham uso generalizado ? E continuam em funções ?

  2. Quais máscaras?
    Se obrigam o uso, tem que ser capazes de as fornecerem.
    Exactamente, por não haver nenhum, não foi obrigado o uso

  3. Um dia dizem uma coisa, no dia seguinte dizem o oposto.
    E quanto às máscaras já todos sabemos que são fundamentais mais não seja porque evitam que espalhemos o vírus no caso de estarmos contaminados sem saber.

  4. Quando o nosso P.R , usa mascara e luvas para ir as compras; não sei porque razão é que esta medida de prevenção não se destina a todos nós . No meu Conselho é impossível adquirir qualquer tipo de proteção profilática. Faço todo o meu possível para evitar qualquer contagio, mas por os vistos há uma nítida inacessibilidade a este tipo de proteção, para a maioria das pessoas. Normal …dirão alguns !

    • Ó atento… isso por aí anda complicado. Vejamos:
      Máscara e não mascara
      às e não as
      por que razão e não porque razão
      Concelho em vez de Conselho
      Faço todo o possível em vez de Faço todo o meu possível (já se subentende que é o seu)
      Contágio e não contagio
      Pelos vistos e não por os vistos

      Entretanto, vá medindo a temperatura e deixe-se ficar em casa… de preferência afastado do computador ou em caso de extrema necessidade pode aceder-lhe mas procurre ter ao lado um dicionário!

      • A correcção ortográfica, é aceite !……… mas en termos de opinião sobre o comentário Zero !…… quanto a lição de moral, guarde-a para os seus familiares !……”procure e não procurre”….vá ao dicionário você também !..”Pois então” faz parte dos que nada tem a dizer, não é ????

  5. Se existem a falta delas em quase tudo que é sitio, é evidente que só podiam generalizar que o seu uso não era de primeira necessidade! Esqueceram-se que a pandemia que afecta todo o mundo é invisivel e altamente traiçoeira, pelo que o seu uso generalizado numa fase destas de contenção e distanciamento social seguro era estritamente aconselhável e necessário, desde que para isso existissem à venda e disposição acessivel a todos os portugueses!!!!

RESPONDER

Portugal é o primeiro país europeu a receber o selo "Safe Travels"

Portugal foi o primeiro país europeu a receber o selo "Safe Travels", que reconhece um compromisso com a segurança, informou esta quinta-feira o Governo. A distinção, atribuída pelo World Travel & Tourism Council (WTTC), pretende certificar …

Ventura reforça poder no Chega. Direção pode suspender militantes

No dia 30 de maio, foram aprovados dois regulamentos que dão poder à direção do Chega para suspender militantes do partido. Segundo avança a revista Sábado, no passado fim de semana, o Conselho Nacional do partido …

Egípcio submeteu as três filhas a mutilação genital feminina. Agora, vai ser julgado

Um pai terá dito às três filhas que iam ser vacinadas contra a covid-19, mas, quando acordaram, tinham sido mutiladas. Um cidadão egípcio vai ser julgado por, alegadamente, ter forçado as três filhas menores a serem …

Vacina da Universidade de Oxford para a covid-19 será testada no Brasil

A vacina contra a covid-19 em que trabalham os cientistas da Universidade de Oxford será testada no Brasil, pelo nível de infeção naquele país, revelou esta sexta-feira o Times. Com o declínio nos casos de coronavírus …

Esta noite há um eclipse penumbral da Lua

Esta noite tem bons motivos para atrasar o jantar: ao início da noite desta sexta-feira, haverá um eclipse penumbral da Lua. A Lua vai ficar na penumbra na noite desta sexta-feira. Pouco antes das 21h, em …

Depois de Latifa e Haya, mais uma princesa pediu ajuda para fugir do Dubai (e está desaparecida)

Depois da fuga da princesa Latifa e da princesa Haya do Dubai, outra jovem gravou um vídeo a pedir ajuda para escapar dos seus pais. Agora, está desaparecida. De acordo com o jornal espanhol El País, …

Caso Maddie. Suspeito alemão alvo de nova investigação por crime semelhante na Alemanha

Christian B., de 43 anos, poderá estar associado ao desaparecimento de uma menina de cinco anos, em 2015, na Alemanha. De acordo com a agência DPA, o Ministério Público alemão abriu uma nova investigação sobre o …

À espera de propostas concretas, Jerónimo quer salário pago a 100%

Jerónimo de Sousa admite que só tomará uma posição quanto ao Orçamento Suplementar quando souber as "propostas concretas". Esta sexta-feira, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse que só tomará uma posição quanto ao Orçamento …

Do ruído à reciclagem. No Dia Mundial do Ambiente, associação Zero divulga dados preocupantes

As principais preocupações da associação ambientalista Zero em Portugal são ao nível do desperdício de água, do ruído e da reciclagem. Do excesso de lixo produzido por cada habitante ao ruído em excesso provocado pelo …

Esferográfica pessoal e máscara obrigatórios nas eleições do FC Porto

As eleições do FC Porto estão agendadas para este fim de semana e os sócios que quiserem exercer o seu direito de voto terão de levar uma máscara de proteção individual e uma esferográfica. No comunicado …