PS reconhece ter falhado objetivos, Ana Gomes em estado de choque

Pedro Nunes / Lusa

Ana Gomes, euro-deputada do Partido Socialista

Ana Gomes, euro-deputada do Partido Socialista, está sem palavras

O diretor de campanha do PS considerou hoje que os socialistas não atingiram os seus objetivos eleitorais, mas adiantou que não há qualquer força com maioria parlamentar e que a coligação PSD/CDS “perdeu a maioria que tinha”.

Estas posições foram assumidas por Duarte Cordeiro, numa primeira reação às projeções eleitorais, que dão a vitória à coligação PSD/CDS.

Numa declaração sem direito a perguntas, o vereador da Câmara de Lisboa referiu que, nestas eleições legislativas, “o PS não atingiu os seus objetivos“, mas adiantou que, “a confirmarem-se os resultados [das projeções], não há maioria parlamentar para nenhuma das candidaturas nestas eleições”.

“A coligação PSD/CDS perdeu a maioria que tinha, ficando agora em minoria. Vamos serenamente aguardar os resultados ao longo da noite. O PS continua e continuará a ser o grande referencial da democracia portuguesa”, acrescentou.

Ana Gomes “sem palavras”

Na sua primeira reacção às projecções, a euro-deputada socialista Ana Gomes admitiu em declarações à RTP que “neste momento estou em estado de choque”.

“Não sei qual é o resultado, vamos aguardar para ver”, disse a euro-deputada, “mas custa-me falar”.

“A última coisa que queria era concluir que, menos do que uma vitória da coligação, isto é uma derrota do PS”, concluiu Ana Gomes.

Para o socialista Álvaro Beleza, o partido tem de “refletir bastante” após as eleições deste domingo, acrescentando que o debate que se deve seguir deve centrar-se no “confronto de ideias e não de pessoas”.

“O debate e a reflexão que existir a seguir tem de ser primeiro um confronto de ideias e não de pessoas. Isto não pode ser um partido de vaidades, egoísmos e interesses pessoais”, vincou Beleza aos jornalistas no Hotel Altis, onde o PS se concentrou esta noite.

Helena Roseta diz que esquerda em Portugal “vai ter de se entender”

A candidata a deputada socialista Helena Roseta disse hoje que uma vitória da coligação PSD/CDS-PP nas legislativas deverá servir de alerta para a esquerda portuguesa se “entender”, e António Costa é o político capaz de fazer tais “pontes”.

“Há aqui um ciclo a terminar. A esquerda em Portugal vai ter de se entender, os novos partidos, os partidos velhos”, vincou Roseta, que falava aos jornalistas no Hotel Altis, em Lisboa, onde o PS acompanha a noite eleitoral.

O socialista Eurico Brilhante Dias, por seu turno,disse que o seu partido pediu confiança ao eleitorado e “aparentemente” não a teve, acrescentando que “todos os resultados eleitorais têm leitura política”.

As projeções das televisões apontavam, cerca das 20:00, para uma “derrota clara” do PS, reconheceu Eurico Brilhante Dias, que preferiu todavia guardar comentários mais aprofundados sobre a votação para quando os votos estiverem efetivamente contados.

O líder do PS “interrompeu um ciclo de sucesso eleitoral continuado”, disse o ex-dirigente socialista José Junqueiro.

Deve ser António Costa o primeiro a apresentar a interpretação dos resultados das legislativas”, conclui Junqueiro.

ZAP /Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Não foi esta senhora que andou mais de 4 anos de trombone na boca a querer colar o P.Portas às luvas da ESCOM no caso dos submarinos? Arara…

  2. Em choque foi ficando o país depois que numa noite de Outubro de 1995 o PS festejou em Belém e ao som de “Conquista do Paraíso” a chegada ao poder do ex-PM “fugitivo” António Guterres.
    O deslumbramento, o facilitismo e a irresponsabilidade chegaram pela mão dos políticos e nunca mais nos largaram.
    De desastre em desastre alternando entre PS e PSD, o país acabou electrocutado no Inferno da troika em 2011.
    Não sei porquê o estado de choque desta Sra!!!!
    Será por perceber que o país sobreviveu e pelo menos 40% tem a sensatez de não querem nem permitirem mais festas sem dinheiro?!
    Expliquem a esta Sra que as festas têm sempre um custo e fazê-las impunemente com o dinheiro dos outros, isso sim é um choque… sobretudo se os “outros” não comeram, não beberam, não dançaram e sequer foram remunerados para lá irem divertir-se, como fazem os políticos!
    Só um mentecapto pode ficar surpreendido quando um país decide pela segunda vez consecutiva, arredar do poder o verdugo que o condenou ao sofrimento. Só uma mente de facto imbecil pode querer ilibar-se do ónus austeridade suportado pela sociedade portuguesa, transferindo para outrem o a autoria desse castigo.
    Os Portugueses não são estúpidos e começam a provar de forma muito civilizada que ACABOU o tempo dos parias que fazem da política uma profissão altamente remunerada.
    Com o resultado das autárquicas no Porto e com a surpreendente reeleição de um PM que somente aplicou austeridade (WSJ, FT etc…) o país está a dar sinais inequívocos aos partidos e aos parasitas que da política fazem profissão – a vossa raça está em vias de extinção, e não sendo uma raça protegida, portanto, quanto mais depressa acabarem, melhor!

  3. Profecia.
    PSD E CDS PP apenas lá estão para apagar o rasto do que a elite fez(através da marioneta cavaco)
    Agora uma esquerda vai-se unir e ficamos num país comunista(que não é melhor) Ainda tens tempo para tomar o poder de volta portugues desliga a televisão pois já não falta muito para a nova/velha ordem mundial 😀

  4. Naturalmente que uns acusam os outros de tudo o que aconteceu e vice-versa! Ora desta vez isso não pode acontecer, porque o próximo poderá ser com os anteriores, daí ter terminado a choraminguisse que a culpa é dos outros, no entanto é preciso e necessário lembrar aos mais distraído que a tal festa que foi feita com o dinheiro dos contribuintes acabou, mas pelos vistos os porugueses não viram melhorar a sua vida com o dinheiro que passou a não ser gasto com festins, porque a nossa dívida pública aumentou, e todos sabem porquê!… não venham dizer que foi apenas por culpa dos outros, porques estes contribuiram e de que maneira para o nosso afundamento.
    Dizer que acabaram os políticos que serviam do Estado é o mesmo que passar um atestado de estupidez a muita gente, pois todos sabemos dos “favores” que são feitos durante a governação, que são uma garantia para o futuro pessoal e familiar de muitos governantes!… para isso bastava procurar saber onde se encontram todos os que passaram pelos sucessivos governos nos últimos 30 anos, com excepção pera o que faleceram.
    É que nunca vi nenhum no Centro de Emprego da sua área de residência ou a tirar a senha no Balcão da Segurança Social!
    Por onde andarão?…

RESPONDER

Erro clínico. Centenas de hóspedes em quarentena em hotel da Austrália vão ter de fazer teste ao VIH

Centenas de pessoas que estiveram em quarentena no hotel Victoria, na Austrália, vão ter de fazer o teste de doenças transmitidas pelo sangue, incluindo VIH, devido a um erro dos profissionais de saúde daquele local …

Forças Armadas dos EUA estão a adquirir coletes à prova de bala adaptados para mulheres

As Forças Armadas dos EUA estão a dar grandes passos no que diz respeito à igualdade de género. A instituição está a começar a mudar os seus coletes à prova de bala, de forma a …

Abstenção do PCP no OE2021? É um excelente indicador, diz Costa

O primeiro-ministro, António Costa, considerou um “excelente indicador” o PCP ter anunciado a abstenção no Orçamento do Estado de 2021 (OE2021) e resultado de um entendimento “para ter um bom orçamento para o próximo ano”. “É …

Egito abre restaurante com vista de luxo para as pirâmides de Gizé

O Egito inaugurou um novo restaurante com vista panorâmica para as pirâmides. O investimento faz parte de uma tentativa de reavivar o turismo no país. O Egito revelou novas instalações para os visitantes no planalto nas …

Novo recorde. Portugal regista mais 3.669 casos de covid-19

Portugal regista este sábado 3.669 novos casos de infeção com o novo coronavírus, responsável pela covid-19, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e mais 21 mortes relacionadas com a covid-19, segundo …

Câmara do Porto encerra cemitérios nos dias 31 de outubro e 1 e 2 de novembro

O presidente da Câmara do Porto anunciou o encerramento dos cemitérios em 31 de outubro e 1 e 2 de novembro, justificando a decisão com a necessidade de desviar meios para cumprir a proibição de …

Rui Vitória de saída do Al Nassr

O treinador português Rui Vitória está de saída do Al Nassr, avança este sábado o canal árabe 24Sports. A saída de Rui Vitória, que em janeiro de 2019 deixou o comando técnico do Benfica, surge …

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …