Rui Rio “humilhou” a bancada do PSD

PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

O deputado socialista Porfírio Silva disse esta quarta-feira no Parlamento que Rui Rio humilhou o próprio partido ao afirmar que o PSD não recuou no sentido de voto do diploma sobre a aprovação integral de tempo de serviço dos professores. 

“Rui Rio tem-se revelado aos portugueses nestes últimos dias. Onde realmente se revela a fibra de um político, é quando [Rui Rio] não hesita em tentar construir uma cortina de fumo, lançando lama sobre o parlamento, humilhando os deputados do seu próprio partido, que, segundo a comunicação social, estiveram sempre ao telefone com ele durante a reunião”, criticou o dirigente socialista

“E dizendo que os trabalhos da Comissão de Educação foram uma confusão, como sempre, procurando dar a ideia de que ninguém sabia bem o que estava a fazer, que ninguém sabia o que tinha sido votado – mas a verdade é que todos sabíamos bem o que tínhamos votado, nomeadamente os que vieram cantar vitória aos microfones”, acrescentou.

Porfírio Silva sugeriu ainda que sociais-democratas tinham uma agenda escondida ao aprovar a medida em causa, que passava por “despedir professores” e “infernizar permanentemente a vida da escola pública”.

No debate desta quarta-feira, que foi muito marcado pela discussão sobre o tempo de serviço dos professores, todos os partidos trocaram acusações. PSD, CDS, Bloco e PCP apontaram baterias ao Executivo de António Costa, ao passo que os socialistas defenderam-se atacando o líder do PSD.

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, acusou António Costa de “febre eleitoral”, devidamente apoiada pelo ministro das Finanças, autor de de uma “aldrabice” orçamental. O bloquista referia-se ao relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), que sustenta que ao descongelamento da carreiras dos professores custaria 567 milhões de euros e não 800 milhões, como avançado por Mário Centeno.

“Os dados da UTAO trazem uma clarificação definitiva e indispensável e demonstram como o ministro Mário Centeno montou o guião financeiro desta crise artificial completamente baseado em mentiras. Percebemos que são contas ‘à la’ Eurogrupo. A UTAO desmente absolutamente o Governo e Mário Centeno”.

No fundo, e tal como explica o semanário Expresso, estes valores não divergem: diferença entre o valor avançado pela UTAO e o valor defendido por Centeno tem uma razão de ser: as contas do Governo foram apresentadas em valores brutos, enquanto as da UTAO dizem respeito a valores líquidos (considerando a Segurança Social e o IRS).

Os deputados dos CDS e do PSD atacaram também António Costa. “Quando o país precisava de um estadista tivemos um político habilidoso”, atirou a centrista Cecília Meireles. Por parte do PSD, Adão Silva, vice-presidente da bancada, classificou a ameça de demissão de Costa como um “golpe de teatro rasca”. E vincou:“Nós não mudámos de posição. Não recuámos. Não temos duas caras. Não enganámos os portugueses. Não fazemos o teatro”, defendeu o social-democrata.

O Bloco, pela voz do seu líder parlamentar João Oliveira, recorreu também ao argumento da crise política encenada. “A cinco meses de eleições legislativas, o que o país precisa é de avançar com uma política alternativa para resolver os problemas nacionais em vez de se deixar enredar em crises políticas criadas por calculismo eleitoral e fixações em maiorias absolutas”, afirmou o comunista.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Os tabefes foram bem aplicados… aquela bancada de braço dado com o BE e PCP , deveria ser toda corrida. Deram um presente a Costa !

  2. Rio tem razão, a bancada do PSD é que anda sem rumo, e depois é a vergonha que se vê. Mas Rio não deveria ter humilhado a bancada, bastava simplesmente e longe dos olhares indiscretos, dar umas boas vergastadas no rabo em cada um deles, a ver se aprendiam.

  3. Cómico é deputados não perceberem a diferença entre valore bruto e líquido e virem atirar areia para os olhos dos Portugueses com desinformação!
    Essa Pedro Filipe Soares preferiu o teatro do ataque politico ao dever de se debater com argumentos factuais e verdadeiros, mentir para ver se passa e engana alguns contribuintes e eleitores é jogo sujo do mais reles, fazer politica assim é bom não é BE?

  4. O Rui Rio é o único do PSD que parece ter a noção do que seria a aprovação desse diploma. É que não são só os professores que ficaram “congelados” foram todos os funcionários. Se aprovar para essa categoria, por igualdade de direitos, terão de aprovar para os restantes portuguesas. Há que pensar muito bem, fazer corretamente as contas e ver se tem onde ir buscar dinheiro para pagar essas contas, quer o atual governo que os vindouros. Caso contrário será uma casa onde mais uma vez os pequenos é que vão pagar as favas.

RESPONDER

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …