Pela primeira vez, um avião tripulado aterrou sozinho

Uma equipa de cientistas alemã criou um sistema que permite à aeronave aterrar autonomamente em qualquer pista, sem nenhum tipo de apoio humano.

Enquanto a indústria automóvel tem andado léguas no que toca a inovação em autonomia, a indústria da aviação nem tanto. Por isso mesmo, a criação deste novo sistema que consegue aterrar um avião sozinho é o maior passo já alguma vez dado neste campo.

Para alcançar este feito, o sistema de pouso automático chamado C2Land utiliza visão computacional para identificar a pista de aterragem e controlar o avião em segurança até ao solo, tal e qual um piloto humano.

Os aviões atuais têm um sistema semelhante, chamado Instrument Landing System (ILS) que serve de apoio quando os pilotos não conseguem ver integralmente a pista de aterragem. Este sistema recorre a sinais de rádio no solo e recetores instalados dentro da aeronave para determinar a posição do avião.

O C2Land não precisa desse tipo de infraestruturas, que nem todas as pistas e aeroportos têm, tratando-se assim de uma tecnologia mais económica e acessível. Mesmo em condições de fraca visibilidade, o C2Land mostra-se eficaz, recorrendo a GPS e visão computacional para controlar o avião.

O processo é bastante simples: o computador deteta a linha de aterragem e calcula a trajetória da aeronave tendo em conta a velocidade, altitude e outras variáveis — explica o ExtremeTech.

Para aferirem o sucesso da tecnologia, os cientistas equiparam um Diamond DA42 com o sistema C2Land. A bordo ia o piloto Thomas Wimmer, que apenas teve a responsabilidade pôr o avião no ar. A caminho da pista a tarefa ficou encarregue ao avião. O vídeo mostra detalhadamente a trajetória virtual criada pela tecnologia, naquela que foi a primeira aterragem autónoma de um avião tripulado.

“As câmaras já reconhecem a pista a uma grande distância do aeroporto”, disse Wimmer. “Depois, o sistema guia automaticamente a aeronave pela aproximação à pista e aterra precisamente no centro”, acrescentou, citado pelo Science Alert.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Já estão em operação há imensos anos comboios completamente automáticos.
    Há muito tempo que os aviões comerciais poderiam descolar e aterrar automaticamente.
    A única razão por que ainda não se faz é que ninguem – para já – quererà voar num avião sem pilotos.
    Se forem ver as estatísticas, 95% dos acidentes aéreos são por causa de erro humano.

  2. Os aviões comerciais e pilotos habilitados para ILS3C podem e tem de pousar pelo piloto automático, sempre que um aeroporto com pista para tal aparelhada estiver com as condições meteorológicas de tal modo reduzidas, exigindo esse tipo de aproximação. Para decolar não.Todas as decolagens são feitas sem o piloto automático, que é acionado no início da subida, depois da decolagem.

  3. Eu também andei SEMPRE em aviões tripulados!!! Pensava que os aviões tripulados já aterravam há muito tempo… levantavam e depois aterravam.

  4. Gentem tudo que eu adoraria presenciar e óbvio, registrar também, com grande emoção as Aeronaves dos políticos em especial da Presidência subir aos céus depois de um longo percurso aterrizar com a grande tecnologia sem nenhuma intervenção de pilotos e co-pilotos, só no avanço tecnológicos. Nossa!.. Só um sonho né…Quem inventa, o sucesso é graças as cobaias

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …