Coordenador da vacinação faz “pressão militar” para adiar 2ª dose e proteger mais 200 mil idosos

António Cotrim / Lusa

A ministra da Saúde, Marta, com o coordenador do Plano de vacinação, Henrique Gouveia

O coordenador do plano de vacinação contra a covid-19, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, defende o adiamento da toma da segunda dose para permitir a protecção de mais 200 mil pessoas até ao fim de Março.

“Está a ser estudado, a meu pedido, pela Direcção-Geral da Saúde e pelo Infarmed, se podemos alargar este período por duas semanas, de forma a conseguirmos antecipar a vacinação a cerca de 200 mil pessoas”, refere o militar em declarações no âmbito de uma audição na Comissão da Saúde, na Assembleia da República.

“É muito importante pelos 70% da protecção que pode dar“, justifica o vice-almirante, notando que “reforçar a vacinação uma ou duas semanas mais tarde praticamente não vai fazer grande variação no processo de defesa da pessoa que já foi vacinada com a primeira dose”.

“Quanto mais tempo se demora a alargar o prazo, menos antecipamos a vacinação de pessoas em maior risco“, diz ainda Gouveia e Melo.

O alargamento do período entre doses pode levar a que mais 200 mil idosos, com mais de 80 anos, sejam vacinados até ao fim de Março.

“Temos de estender para cem mil vacinas por dia num espaço curto, a partir de Abril”, nota o coordenador da task force criada pelo Governo para gerir o plano de vacinação contra a covid-19.

Actualmente, são administradas entre 40 mil a 70 mil vacinas por dia.

“Como militar, crio uma grande pressão”

Gouveia e Melo admite que podem vir a ser desviados 30% dos enfermeiros dos Centros de Saúde para centros de vacinação rápida, de modo a aumentar a capacidade de proteger as pessoas.

“Como militar, crio uma grande pressão” para obter respostas da DGS e demais autoridades de saúde, assume Gouveia e Melo, reforçando que “salvar vidas é o mais importante”.

O vice-almirante trata de elogiar a rapidez da DGS na forma como tem respondido aos apelos da task force e revela que a primeira pressão que exerceu foi relativa à distribuição das doses que sobram que, nalguns casos, foram desperdiçadas ou usadas para vacinação de pessoas não prioritárias.

Gouveia e Melo confirma também que estão previstas 2,5 milhões de vacinas no primeiro trimestre, 9 milhões no segundo, 14,8 milhões no terceiro e 9,5 milhões no quarto. Assim, a imunidade de grupo pode ser alcançada no início de Agosto, se não houver “limitações na administração de vacinas”, diz.

Gouveia e Melo destaca a importância da “antecipação da vacinação” também para cumprir a meta da União Europeia (UE) de ter 80% da população com mais de 80 anos vacinada até ao fim do primeiro trimestre.

“É um princípio bom: 70% de protecção é melhor do que 0% de protecção para 200 mil pessoas durante um período alargado”, salienta o militar, embora assumindo a incerteza actual na concretização deste objectivo devido à escassez de vacinas.

“É uma preocupação, não tenho a certeza de que vamos conseguir atingir o objectivo face ao número de vacinas que temos”, admite Gouveia e Melo.

250 mil portugueses já vacinados com duas doses

A DGS avança que perto de 250 mil portugueses já receberam as duas doses da vacina para a covid-19, o que corresponde a 3% da população.

Estão em causa exactamente 248.708 pessoas que já têm a vacinação completa, mais 46.565 do que na semana passada.

Desde o início do plano de vacinação, em 27 de Dezembro, 433.475 pessoas já receberam pelo menos uma dose da vacina, 96.701 das quais só na semana passada.

Na região Centro encontram-se vacinadas 163.749 pessoas, enquanto no Alentejo estão vacinadas com as duas doses 51.347 pessoas, o que representa 4% da população da região em ambos os casos.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais vacinas administradas, precisamente 221.815, correspondendo a 2% da população, enquanto na região Norte a vacinação completa foi administrada a 219.961 pessoas.

Na região do Algarve encontram-se vacinadas 23.995 pessoas, igualmente 2% da população da região.

Entre o dia 27 de Dezembro e 21 de Fevereiro, foram recebidas 830.730 doses de vacinas, tendo sido distribuídas 718.143, ainda segundo os dados da DGS.

De acordo com o mesmo relatório, 52.470 pessoas com 80 ou mais anos já têm a vacinação completa, o que representa 8% da população desta faixa etária. E há 126.259 pessoas com 80 ou mais anos que já receberam a primeira dose da vacina, ou seja, 19% da população.

As faixas etárias dos 25–49 anos e 50-64 são aquelas que surgem em segundo lugar da tabela com a vacinação completa, representando ambas 3%, correspondendo a 102.757 e 61.291 pessoas, respectivamente.

São também estas as faixas etárias com maior número de pessoas com a primeira vacina administrada: 154.192 (na faixa etária 25-49 anos) e 102.444 (50-64 anos).

Já na faixa etária dos 65 aos 79 anos, encontram-se inoculados 36.921, ou seja, 2%, tendo 24.108 pessoas a vacinação completa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O Capitão Iglo é que percebe disto !

    Os cientistas não entendem nada…

    “Têm aqui as munições, vejam lá se as fazem durar mais tempo !”

  2. A Posologia indicada por os laboratórios, para estes Srs. “responsáveis” são a geometria variável. É só mais uma contradição entre tantas outras no que diz respeito ao problema Covid.

RESPONDER

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …