Presidente da Liga dos Bombeiros diz que incêndio teve origem criminosa

Carlos Barroso /lusa

O presidente da Liga de Bombeiros, Jaime Marta Soares

O presidente da Liga dos Bombeiros garante que o incêndio de Pedrógão Grande, em Leiria, já estava activo há cerca de duas horas quando ocorreu a trovoada seca. Para Jaime Marta Soares é evidente que o fogo teve “origem criminosa”.

Esta convicção do presidente da Liga dos Bombeiros (LB) foi deixada por Jaime Marta Soares no Fórum da TSF, nesta quarta-feira de manhã, e contraria aquela que é a versão oficial para a origem do grande incêndio que ainda não foi extinto.

As autoridades avançaram que o fogo terá sido causado por uma trovoada seca.

“Eu tenho para mim, até prova em contrário, de que o incêndio teve origem em mão criminosa“, considera porém Jaime Marta Soares.

“O incêndio já estava a decorrer há cerca de duas horas quando, efectivamente, se deu esse problema com raios que provocaram um conjunto de ignições a acrescer àquele incêndio que já era de uma violência extraordinária”, nota este responsável.

A TSF apurou, entretanto, que a Polícia Judiciária quer ouvir Marta Soares a propósito destas declarações.

Analisando a dimensão da tragédia e as críticas que surgiram à actuação das autoridades, o presidente da LB assume, também na TSF, que “há coisas que podiam ter sido diferentes”.

“A LB vai exigir uma análise detalhada sobre todas as questões”, realça Marta Soares, frisando que “nada pode ser como dantes”.

Quanto às alegadas falhas no sistema de comunicações, que terão impedido uma mais pronta e melhor actuação no combate ao incêndio que provocou 64 mortes, o presidente da LB refere que esse facto não pode servir de “desculpa” para tudo.

“Há outros meios complementares que ajudam”, nota Marta Soares, referindo porém que é preciso que se faça “uma análise em profundidade para ver o que falhou para que, no futuro, seja corrigido porque não se pode, num momento de um sinistro com esta dimensão, estar a inventar“.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. No momento como este, estar a dizer o que acreditamos ou não sem a mínima prova, é algo que insulta as vítimas e basicamente é burrice, é uma questão de factos e não de fé até podem acreditar em fadas ou unicórnios mas provém o que dizem, porque dizer coisas para aparecer na TV é algo inacreditável neste momento.

  2. Lamentável! O Governo que actue de forma célere e implacável! Já cansa assistir a estas situações todos os anos e esta agora ainda mais triste…
    Medidas drásticas para quem incendeia, para quem é proprietário e não trata dos terrenos…
    Um voto de louvor e gratidão aos nossos bombeiros! Grandes Homens e Mulheres.
    Um voto de pesar a todas as vítimas! E familiares! O meu nobre povo português!

  3. Este individuo passa a vida a dizer palermices!!
    Manda bitates para o ar (ainda por cima, num caso tão sério!), sem qualquer indícios que os sustentem…
    Além disso, penso que já foi afastado do cargo de presidente da LBP e não devia estar a dizer barbaridades em nome dessa associação!…

  4. Mais uma vez vem um “EXPERT” atirar com areia para os olhos do povo. O problema não é dos bombeiros que apagam os fogos mas sim das chefias que não os encaminham atempadamente para os locais onde são necessários. E depois vem sempre um”VIP” atirar com areia para os olhos do povo deturpando a verdade e manipulando a opinião pública. Não estou a falar apenas no comando dos bombeiros, falo também da Protecção Civil, que coordena as operações, e até da GNR que mandou desviar o trânsito para uma armadilha mortal. É já tempo de cada um assumir as suas responsabilidades, não apenas de se demitirem ou serem demitidos, mas sim serem julgados pela incapacidade e incompetência em cumprir as tarefas para que foram designados e de onde usufruem salários por vezes escandalosos.
    É apenas a minha opinião e vale o que vale.

RESPONDER

Netflix passa a mostrar "top 10" diário de séries e filmes

A Netflix disponibiliza, desde esta segunda-feira (24), uma nova feature para os utilizadores do serviço de streaming: uma lista com os 10 filmes e as 10 séries mais vistas no país em cada dia. Esta nova …

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …

Operação Lex. Juiz Vaz das Neves arguido por corrupção e abuso de poder

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves é arguido na Operação Lex por suspeitas de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos, disse à Lusa fonte …

Governo quer licenças de trabalho parcial pagas para pais no primeiro ano dos filhos

O Governo quer implementar licenças de trabalho parcial remuneradas para pais e mães de crianças no seu primeiro ano de vida, no âmbito do programa para a conciliação entre vida profissional e vida familiar e …

Covid-19. Portugal "tem de preparar-se para o pior" e ter plano de contingência

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, defende que Portugal tem de se preparar para o pior e, por esta altura, já devia ser conhecido o plano de contingência em ação. "Convém …