Advogado de Sócrates atira-se a Marcelo

José Sena Goulão / Lusa

João Araújo, advogado de José Sócrates, durante um encontro com a imprensa

A Procuradoria-Geral da República decidiu prorrogar por três meses o prazo para a conclusão do inquérito da ‘Operação Marquês’, a contar da data de junção ao processo da última carta rogatória a ser devolvida. A defesa de José Sócrates já reagiu ao novo prazo.

Devido às “contingências relativas aos pedidos de cooperação internacional, os magistrados que integram a equipa de investigação e o diretor do DCIAP consideram que o encerramento do inquérito deverá acontecer, no máximo, em finais de julho, sem prejuízo de poder ser antecipado caso as cartas rogatórias sejam devolvidas em prazo que permita essa mesma antecipação”, lê-se ainda numa nota da PGR.

A defesa de Sócrates considera que a Procuradora-Geral da República fixou, “mais uma vez, prazo nenhum” e apelidou o despacho de “longo e palavroso, cheio de coisa nenhuma”.

João Araújo diz que a justiça não está a “funcionar com regularidade”, e defendeu que “alguém tem de se ocupar” em garantir o “normal funcionamento do poder judicial”.

Questionado sobre se Marcelo Rebelo de Sousa deveria intervir, o advogado de Sócrates diz que “é evidente que o senhor Presidente da República não é para aqui chamado”.

“Se fosse uma avioneta que caísse, ao pé de um supermercado… isso é um assunto do senhor Presidente. Agora, uma instituição tão vital como é a justiça, que não funciona, isso já é um ‘fait divers”, ironizou o advogado em declarações à TSF.

“Afinal, todo o aparato de 2014 se revela como o que realmente foi – um mísero pretexto para um assassinato de carácter”, concluiu João Araújo.

Em setembro, a Procuradoria-Geral da República concedeu seis meses para a conclusão do processo de acusação da Operação Marquês que tem José Sócrates como o principal arguido.

No entanto, em março, o prazo da investigação foi prolongado por mais três meses, após pedido dos Procuradores responsáveis pelo processo, tendo sido frisado que o director do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), Amadeu Guerra, deveria “prestar informação, até finais de Abril“, sobre a “evolução” do processo e “indicar o prazo que se mostra ainda necessário, se esse for o caso”.

O inquérito da “Operação Marquês” tem 28 arguidos constituídos, 19 pessoas singulares e nove colectivas, segundo dados da PGR.

// Lusa

PARTILHAR

46 COMENTÁRIOS

  1. Adiado? Mas havia prazo?
    “o encerramento do inquérito deverá acontecer, no máximo, em finais de julho, sem prejuízo de poder ser antecipado caso”. Antecipado ou adiado, até cair uma prova do céu!
    Esta “justiça” está a esticar tanto a corda que até os odiantes do Sócrates estão a ficar chateados.
    Credibildade e transparência na Justiça… Para quando?

    • Claro que há prazos. Se prendem alguém é porque existem crimes. Ao fim destes anos, sim anos, não conseguem apresentar provas desses crimes?

      Está a pagar por se ter metido com os Srs Drs. Juizes- Ordenados-Reformas-Férias etc.

  2. A preocupação desta gente é tentar fechar o processo o mais rapidamente possível, querem o arquivamento a todo o custo. A mim e penso que à grande maioria dos portugueses o que queremos é a verdade, não importa se demora mais um ano ou menos uma ano. Que raio de arguido “inocente” deseja que um processo sobre si seja arquivado e que fique a duvida se é culpado ou não ? Não faz sentido pois não ? Depois a opção inversa , imaginemos um arguido “culpado” e que deseja ardentemente que o processo seja arquivado .. parece-me já fazer mais sentido, Mas isto sou eu que não percebo nada de leis, apenas de senso comum .

    • O que a maioria dos portuguese quer, e nisso estou de acordo consigo, é que se faça justiça.
      A justiça, neste como noutros casos, anda a não funcionar.
      A questão base para este caso é a seguinte:
      Se havia tão fortes indícios, porque não se fez a acusação, e isto depois de o arguido ter estado quase uma no detido para não prejudicar a instrução do processo?
      Chega de desculpas, agora exige-se que façam a acusação sem mais demoras, a menos que o que exista como provas dos crimes, sejam nada com coisa nenhuma.

      • O problema é a lei portuguesa ser no caso destes crimes (e outros), muito limitadora quanto à obtenção de prova para provar a culpa.
        Só os que confessam se arriscam a ser presos, e mesmo assim se um bom advogado conseguir invocar circunstâncias atenuantes, pode um criminosos nem ter pena de prisão efectiva.
        A questão que este caso vem levantar, e que nenhum, repito NENHUM político português quer mexer uma palha para resolver, porque mexe com eles e com os amigos, É INVERTER O ÓNUS DA PROVA.
        Qualquer pessoa que exiba sinais de riqueza, pode e deve ser chamada pela administração tributária para justificar de onde vem o dinheiro! É uma medida elementar de combate à corrupção e branqueamento de capitais.

        • “Qualquer pessoa que exiba sinais de riqueza, pode e deve ser chamada pela administração tributária para justificar de onde vem o dinheiro!”. Sim, estou de acordo. Mas não se prende (preventivamente) logo por mera suspeita. Num Estado de direito (que acho que ainda é o nosso) é-se inocente antes de prova em contrário! Não foi o que aqui se passou! Concordo que “NENHUM político português quer mexer uma palha para resolver, porque mexe com eles e com os amigos”, mas também ninguém quer mexer na responsabilidade dos juízes e “investigadores”. Mas digo-lhe que ainda bem que “Só os que confessam se arriscam a ser presos”. Caso contrário estaríamos numa ditadura! e, mesmo assim, é preciso provar que o “confessado” é mesmo culpado (algo que a “nossa investigação” não me parece muito preocupada)!
          Os políticos são intocáveis, concordo consigo, mas os juízes também o são! Alguma vez ouviu falar em algum juiz condenado por “errar” numa sentença? Ser condenado porque a sua sentença originou directamente danos em outrém? Não! Nada lhes acontece. E quando vem alguém tirar-lhes benefícios (aquilo que fez o Sócrates) isso é como mexer pôr a mão num enxame de abelhas. E às abelhas nada acontece (no caso dos juízes, claro!). E não se esqueça que muitos dos políticos são licenciados em direito…

    • O Advogado do Sr.Sócrates esta desorientado ,deparando para tudo quanto e canto ,a meu ver esta com medo . Será que não faz parte da quadrilha dos corruptos ?

      • Joaquim Machado. Há coisas sérias que infelizmente não são percetíveis a qualquer um.
        No seu caso sugiro que tenha comedimento, pois se não sabe, o melhor é não entrar na discussão.

  3. A meu avô tinha uma frase, mas que por diversas não vou aqui repetir.
    Mas adiante. Este Sr Dr. Advogado tem muita piada. Só porque diversas razões do conhecimento de toda a gente, porque isto e porque aquilo. Mas quando os julgamentos são adiados a conselho dos Senhores Advogados, os seus clientes e testemunhas faltam, ora uns, ora outros, aí…
    NO PROBLEM.
    Agora porque é o Sr. Engenheiro, aí…
    Já agora um desabafo: por razões familiares, vários funcionários judiciais, nunca tive conhecimento que um arguido que tivesse faltado a uma diligência e apresentado atestado médico o Sr. Dr. Juiz tivesse mandado verificar se o arguido tinha estado ou realmente faltou ao local de trabalho.
    Pois a mim aconteceu. A minha ex-mulher na altura funcionária judicial num Tribunal de Família tendo metido contra mim um processo de divórcio litigioso (no seu local de trabalho) no dia 4/3/1989, a diligência foi logo marcada (pasme-se) para o dia 18/4/1989 (14 dias) e só recebi a carta no dia anterior ao fim da tarde. E o Sr. Dr. Juiz mandou verificar se eu tinha faltado à escola onde lecionava, deve ter pedido cópia do livro ou coisa do género… Como dizia o Fernando Pessa: “E esta heim?”

  4. Pois eu como simples cidadão que pretendo saber afinal o que se passou na realidade estou em crer que o Ministério Público tem um saco cheio de nada contra José Sócrates.
    Por favor acabem com isto porque no final quem vai arcar com as despesas somos nós cidadões de Portugal quando tivermos que pagar as indemnizações ao José Sócrates e companhia.

    • Se Sócrates não tem nada a temer, o processo que siga o rumo que tem que levar, mais tarde ou mais cedo se saberá a verdade! Porquê arquivar um processo que está em segredo de justiça? Há que ter calma Zé Povinho, deixem a Justiça percorrer os seus tramites com calma e serenidade. A Verdade sempre vem à tona e o que realmente Sócrates quer e mais uma INDEMNIZAÇÃOZINHA… o resto é história MEU POVO.

      • A Verdade vem sempre á tona? Em que país é que vive? Por si, o Sócrates ficaria preso toda a vida sem acusação! Sabe que isso é um ods problemas que se tem de lidar quando estamos numa ditadura? e não estamos numa… Por muito que me custe, o Sócrates tem direito a uma indemnização, caso não se prova culpa (o que me parece que irá acontecer – seja realmente culpado ou não). Só tenho pena que ele pedirá ao Estado (nós todos) e não aos juízes e investigadores incompetentes e/ou vingativos (o que constitui abuso de poder – que é crime). “deixem a Justiça percorrer os seus tramites com calma e serenidade” Mais!? Mais calma e serenidade? Que tal apresentarem algo de concreto. Em dois anos nada? Em dois anos (acho que já se passaram mais…) não foram capazes de apresentar nada? Nem uma multa de trânsito? Mais calma e serenidade? Para quê? Ah… Para gastar mais dinheiro ao Estado (que somos nós) e não dar em nada (porque eles não têm nada! – seja o Sócrates culpado ou não). As provas são sempres necessárias. Não basta achar que este ou aquele é culpado!

        • Quem cabritos vende,e cabras não tem de algum lado vem….Não há fumo sem fogo….
          Portugal,tem muita corrupção após o 25 de abril,temos muitos novos ricos à custa dos contribuintes.Queremos justiça seria!!!!

  5. Todos sabemos que o José é culpado pá! Mas parece que há muitos interessados em que ele não seja. Pergunto-me onde chegam os seus tentáculos? Que é como quem pergunta, a quem é que ele está a pagar favores agora?

    • Sabe? Numa ditadura o dizer: “Todos sabemos que o José é culpado pá!” chega perfeitamente. Num Estado de Direito, as provas são necessárias (vitais, diria!). Fala em tentáculos? Que tal os tentáculos da “justiça”? “a pagar favores”? Então acha que se ele estivesse “a pagar favores” teria sido preso preventivamente sem provas (que ainda não as há?)? Não acha que nem sequer teria sido preso (como aconteceu a muuuuitos governantes antes dele? – laranjas, rosas e vermelhos)? O que eu pergunto é até quando vão levar esta charada?

  6. Simplesmente acrescentar o seguinte:
    Deixai a justiça, com a justiça. A justiça tem as suas razões da qual não sabemos. Por isso todo aquele até ao pronúncio do Meritíssimo é pressuposto de inocente, ou culpado, é assim que diz a todo e qualquer cidadão. seja o zé povinho seja o sr. fulano, beltrano ou cicrano.

    • “todo aquele até ao pronúncio do Meritíssimo é pressuposto de inocente, ou culpado”? “ou culpado”? Não se terá enganado? É SEMPRE inocente até a Justiça (a verdadeira!) se pronunciar de uma forma ou de outra!
      “A justiça tem as suas razões da qual não sabemos.” Pois não. Mas devíamos saber! Quando andam a brincar à Justiça, temos todo o direito de saber! Quando andam a gastar o NOSSO DINHEIRO num processo que não tem pernas para andar, sim; temos o direito de saber! senão isso não é Justiça! São alguns “juízes” ressabiados a exercer uma vingança á nossa custa!

      • Correto, agora ser ler muito bem a frase…”Por isso todo aquele até ao pronúncio do Meritíssimo é pressuposto de inocente, ou culpado”… Coloquei …ou culpado”…
        Julgo que a justiça tem duas versões em que ambas são muito sérias: Inocente ou Culpado. A primeira até ao pronúncio, a segunda é tão somente a linha que separa entre a razão e a verdade, se é que existe ou não fatos que haja ou não crimes em que o réu é ou não acusado.
        Finalmente diria tão somente isto: “Que a justiça funcione, rigorosamente imparcial”!!!
        Por isso que os jurados, quando existe, pronunciam-se Guilty or not Guilty.

        • Peço desculpa, mas não concordo. No pronúncio, como diz, não há ou… É-se incocente sempre, até prova em contrário (mas só após a sentença!). Só durante (e depois) da sentença é que há ou…
          Gostaria mesmo que a sua frase “Que a justiça funcione, rigorosamente imparcial” fosse real, mas; infelizmente, não é… E não é só no nosso país.

  7. Este caso é um assassinato de carácter de quem?
    Do suspeito ou da Justiça?
    É que isto pode dar para os dois lados.
    Deixem a Justiça funcionar.

    • “É que isto pode dar para os dois lados.”? É que “isto” já deu para os dois lados! O Sócrates é culpado sem qualquer sentença ou prova (independentemente se fez ou não) e a “justiça” portuguesa está completamente descredibilizada. Deixem a “justiça” funcionar? À nossa custa? Já chega! Ou apresentam provas (que há muito diziam ter, mas não tinham) ou pagam eles as custas (refiro-me aos juízes e “investigadores/procuradores”). Alguém devia pagar, mas esse alguém será sempre o povo. Deixem a “justiça” funcionar… E ela funciona?

  8. “Se fosse uma avioneta que caísse, ao pé de um supermercado… isso é um assunto do senhor Presidente. Agora, uma instituição tão vital como é a justiça, que não funciona, isso já é um ‘fait divers”

    Se nessa Avioneta viajassem familiares seus…..

    • Bem… é verdade que o comentário do sr advogado foi bem infeliz (embora tenha razão) mas o seu consegue ser pior. Não percebeu que ele estava a ser irónico?

  9. É evidente que provas há muitas! O socas não foi preso só pelo ladrar dos cães. Não se prende uma pessoa só porque “parece” que ela será culpada de qualquer coisa. Nem nos tempos da PIDE faziam isso. Muitos menos um ex-primeiro ministro. O que aconteceu é que quando começaram a desenrolar o novelo a ponta nunca mais acabou até hoje. E o número de arguidos também não. Já vai em perto de 30. O graneleiro da PT também é culpado porque tentou tudo para que os suiços não divulgassem as contas dele e a massa que lá tem escondida. E como essa gente estava habituada ao pintinho que arquivava e destruía tudo, agora andam à rasca. Não sei porque não partem o processo aos bocados e vão julgando a coisa também aos bocados, mas deve ser a lei que não o permite. Sobre isso não me posso pronunciar. Mas que andam muitos à rasca não tenho duvidas…!!!

    • Consegue contradizer-se em poucas linhas… “É evidente que provas há muitas!” (…) “O que aconteceu é que quando começaram a desenrolar o novelo a ponta nunca mais acabou até hoje”. Então se há provas por é necessário “desenrolar o novelo”? Prende-se e pronto!
      “É evidente que provas há muitas!” Então não ouve os investigadores, procuradores e jornais? IN-DÍ-CI-OS!!! São indícios que les têm (será?) Isso até ser prova é que é preciso “desenrolar o novelo” e não é pouco! O homem até pode ser culpado, mas só num país “nos tempos da PIDE” é que é possível condenar alguém sem provas (mas pode-se acusar sem problemas, que foi o que aconteceu).
      “Não se prende uma pessoa só porque “parece” que ela será culpada de qualquer coisa.”. Neste caso? É óbvio que sim! E por ser ex primeiro ministro, já teria sido condenado 8ou ilibado) à muito. O problema é que a nossa Justiça, não é Justiça. É “justiça”. Onde os juízes fazem o que querem (á nossa custa) e nada lhes acontece.
      Nota: se sabe alguma coisa sobre o processo, (nomeadamente provas concretas) por favor, dirija-se ás autoridades e conte tudo! Já se gastou muito dinheiro num processo que nunca teve pernas para andar, (e não passa de uma vingança dos juízes pelos previlégios retirados pelo socas) dinheiro que é nosso!

  10. Para mim é muito mais importante o Sr. Presidente da República se deslocar a sítios onde se perderam vidas, como ao supermercado onde caiu a avioneta, ou ao local onde explodiu uma fábrica de pirotecnia, do que ACUDIR a salvar moribundos sem escrúpulos que não olham a meios para de todas as formas obstruírem e desrespeitarem a justiça!

  11. Em primeiro lugar, Sr. João Araújo, não existem “avionetas”… Para advogado, tem, aparentemente, pouca cultura ou sabedoria…

    Em segundo lugar, agradeça ao facto de a justiça não funcionar neste país, se funcionasse, e já que fala de JUSTIÇA e não de habilidades jurídicas que é o que a grande maioria da sua classe utiliza para esgrimir argumentos no grande “jogo” dos tribunais, o seu cliente já tinha há muito sido julgado e condenado a pagar do seu próprio bolso todo o nosso dinheiro que fez desaparecer…

    E, quanto áquilo de que o acusam, bastaria esta pergunta: Ou ele justifica como amealhou todo aquele dinheiro com o salário de Primeiro Ministro, durante os anos que lá esteve ou é atirado nos calabouços e deitada fora a chave… Se a JUSTIÇA funcionasse, esta pergunta seria o suficiente.

    Quer juistiça rápida e simples, portanto? Como na idade média? Ora, seja razoável, o seu cliente não também não merece tal punição… O pobre coitado não teria mãos suficientes para lhe serem cortadas…

  12. Caros leitores,
    Como se pode verificar isto não passa de uma palhaçada a nível nacional e internacional, acho que para acusarem o Sócrates deveriam chamar outros ministros que burlaram o país como o Portas nas compras dos submarinos, o Coelho que nos roubou a todos enquanto esteve no poder, com venda de empresas como PT EDP e aquela venda a toda a força no último dia de poder da TAP ao Barraqueiro que terá enchido bem os bolsos com a anulação do negócio pelo novo governo, bolsos esses que também deveria ter retorno para o Coelho, anteriormente anunciado que foram transferido de Portugal não lembro quantos milhões para contas off Shore no governo do Coelho sem a AT ter conhecimento, algo estranho de acontecer porque não estamos a falar de míseros trocados mas sim de milhões, que deveriam ser amigos do Coelho e como a gente sabe favor paga favor, deveriam chamar o Cavaco Silva que fez um negócio milionário na compra de acções do BPN, entre outros, no que toca a justiça, temos assistido a incompetência desse mesmo organismo que gastam milhões fazem altos aparatos, e vemos que investigam e chegam ao fim e não vemos conclusões nenhumas, o que anda esse Carlos Alexandre a fazer, a gastar dinheiro em processos de treta que chamam de mediáticos, um indivíduo que o poder subiu-lhe a cabeça e pensa que faz o que quer e apetece, porque não é só bolso dele que saem milhões para as suas investigações mas sim dos bolsos dos contribuintes. Temos uma situação complicada, ministros tem poderes sobre os juízes visto que tem o poder para criar novas leis, cortar benefícios a essa cambada de malandros “titulados como juizes” em contra partida os malandros nada podem fazer porque os sr. ministros e deputados tem imunidade, em contra partida concordo com a opinião do Advogado do Sócrates, porque ao fim de tanto aparato e como já sabemos a Procuradoria Geral já está a cometer ilegalidade sobre esta situação porque prazos são para se cumprir e não podem estar a ser prorrogados sempre que querem, só demonstra que está cambada de incompetentes PGR JUÍZES DCIAP nada tem contra os indivíduos, porque quando se tem indícios e se proclama prisão preventiva contra um indivíduo já tem que ter mais que provas para tal medida de coação, assistimos a maior palhaçada alguma vez vista casa Sócrates e Ricardo Salgado, em que provas não são consistentes e contudo continuasse a gastar dinheiro aos contribuintes para os processos da treta, por isso acho que deveriam a nível de Governo procederem a uma limpeza Geral sobre o Organismo titulado de Justiça porque estes senhores além de incompetentes são a vergonha que assistimos diariamente na TV.

RESPONDER

Governador das Filipinas diz que cantores de karaoke prejudicam combate à pandemia

Um governador de uma província das Filipinas voltou a sua atenção para um grupo de pessoas que, segundo ele, estão a prejudicar a luta contra a pandemia: cantores de karaoke. Numa publicação no Facebook na madrugada …

Histórico: Filipe Albuquerque vence 24 Horas de Le Mans e sagra-se campeão mundial de LMP2

O português Filipe Albuquerque, da United Autosports, venceu este domingo as 24 Horas de Le Mans em automobilismo, na categoria LMP2, a segunda mais importante, e sagrou-se campeão mundial de resistência a uma corrida do …

Convenção do Chega chumba lista de André Ventura para a direção nacional

A proposta do presidente do Chega, André Ventura, para a direção nacional do partido foi hoje chumbada na convenção que decorre em Évora, ao não conseguir reunir os dois terços dos votos dos cerca de …

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TikTok anuncia acordo com Oracle e Walmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …