//

Postal revela local onde Van Gogh pintou a sua última obra (horas antes de se suicidar)

A localização exata de onde Vicent Van Gogh terá pintado a sua última obra de arte, possivelmente horas antes de morrer, foi identificada com a ajuda de um postal.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a cena em Tree Roots, uma pintura de troncos e raízes que crescem numa encosta perto da vila de Auvers-sur-Oise, perto de Paris, foi vista pela primeira vez num cartão de 1900 a 1910 por Wouter van der Veen, diretor científico do Instituto Van Gogh.

Após um estudo comparativo da pintura, do postal e das condições atuais da encosta, investigadores do Museu Van Gogh e Bert Maes, um dendrologista especializado em vegetação histórica, concluíram que era “altamente plausível” que o local onde Van Gogh fez as suas pinceladas finais tenha sido finalmente identificado.

O tronco principal da pintura sobreviveu aos 130 anos desde a morte do mestre holandês.

Há muito se acredita que Van Gogh estava a trabalhar na obra de arte Tree Roots pouco antes de se suicidar com um tiro no peito.

Instituto Van Gogh

Andries Bonger, cunhado do irmão de Van Gough, Theo, tinha descrito numa carta a forma como na “manhã antes da sua morte” Van Gogh “pintou uma sous-bois [cena da floresta], cheia de sol e vida”.

O local, colocado atrás de uma estrutura de madeira para a sua proteção, foi formalmente reconhecido numa ceriménia na qual participaram Emilie Gordenker, diretora geral do Museu Van Gogh em Amsterdão, e Willem van Gogh, bisneto de Theo, esta terça-feira.

“A luz do sol pintada por Van Gogh indica que as últimas pinceladas foram pintadas ao final da tarde, o que fornece mais informações sobre o curso desse dia dramático que termina no seu suicídio”, disse van der Veen.

Teio Meedendorp, investigador sénior do Museu Van Gogh, disse que Van Gogh terá passado naquele local, a cerca de 150 metros do Auberge Ravoux, a pousada em Auvers-sur-Oise, onde o artista ficou nos últimos 70 dias da sua vida, em várias ocasiões antes de decidir imortalizá-lo na tela.

“O postal mostra semelhanças muito claras com a forma das raízes na pintura de Van Gogh”, disse. “O facto de esta ser a sua última obra de arte torna tudo mais excecional e até dramático”, rematou.

Vincent van Gogh foi um pintor holandês considerado uma das figuras mais famosas e influentes da história da arte ocidental. Criou mais de dois mil trabalhos em pouco mais de uma década, incluindo por volta de 860 pinturas a óleo, a maioria dos quais durante seus dois últimos anos de vida.

As obras abrangem paisagens, naturezas-mortas, retratos e autorretratos caracterizados por cores dramáticas e vibrantes, além de pinceladas impulsivas e expressivas que contribuíram para as fundações da arte moderna.

Van Gogh sofria de episódios psicóticos e alucinações, temendo pela sua estabilidade mental e frequentemente negligenciando a sua saúde física. Van Gogh chegou a cortar parte da sua própria orelha esquerda. Esteve internado em hospitais psiquiátricos e esteve sob os cuidados do médico homeopata Paul Gachet depois de receber alta.

O artista suicidou-se, disparando um revólver contra o seu peito em 27 de julho de 1890, sucumbindo aos ferimentos dois dias depois.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.