Portugal pressionado a ceder blindados à Ucrânia (e só tem uma das duas fragatas que prometeu)

23

A. Markus / Wikimedia

Veículo blindado de infantaria mecanizada M113A do Exército Português em exercícios da NATO em Tancos, outubro de 2015

O Departamento de Defesa dos EUA está a pressionar Portugal a enviar veículos blindados M113A para a Ucrânia. 

Segundo o semanário Nascer do Sol, o Pentágono tem vindo a insistir com o Governo português para enviar para a Ucrânia, no âmbito da ajuda entre Estados-membros da NATO, um conjunto de blindados de lagartas do modelo M113A.

Estes veículos blindados de fabrico norte-americano encontram-se no Campo Militar de Santa Margarida há quase 30 anos ao serviço do Exército nacional – revelou ao semanário uma fonte do Ministério da Defesa.

As viaturas em causa foram adquiridas na década de 1990 pelo Exército português, em segunda mão, no âmbito do desanuviamento que se seguiu ao fim da Guerra Fria.

Na altura, era mais vantajoso para o Pentágono deixar na Europa estes veículos, então já em vias de obsolescência tecnológica, em vez de os transportar de volta para os EUA

Portugal adquiriu então, por valores pouco quase simbólicos, 104 blindados M113A2 que se encontravam estacionados nos Países Baixos e 50 veículos M113A1 que se encontravam na Alemanha.

Lisboa tem vindo a adiar a resposta ao pedido dos EUA, mesmo após a reunião esta semana em Ramstein, na Alemanha, entre o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, e responsáveis militares de cerca de 40 países para discutir um plano de ajudas às forças armadas ucranianas.

Portugal forneceu à Ucrânia, há algumas semanas, quantidades significativas de munições e morteiros, e enviou para a Ucrânia quatro veículos de patrulhamento da GNR.

Os blindados M113A, que não são carros de combate, são o mais próximo que Portugal tem para corresponder ao pedido de equipamento militar que Volodyimir Zelensky fez no seu discurso à Assembleia da República, salienta o Sol, uma vez que o Exército não dispõe do material pesado ofensivo que foi solicitado.

Marinha prometeu 2 fragatas. Só tem uma

Segundo informação considerada “classificada” a que o Expresso teve acesso, a Marinha Portuguesa tinha-se comprometido a ceder à NATO duas fragatas, mas continua a ter apenas uma operacional.

De acordo com o documento “Forças Nacionais Destacadas 2022”, citado pelo Expresso e que o ZAP não encontrou disponível no site do Estado-Maior-General das Forças Armada, a Marinha comprometeu-se este ano a disponibilizar duas fragatas à frota da NATO Response Force.

Mas, neste momento, segundo apurou o Expresso, apenas a fragata “Corte-Real” está completamente operacio­nal para missões de combate. Duas das fragatas da Marinha estão em modernização na Holanda, a “Vasco da Gama” continua a degradar-se na doca e a “Álvares Cabral” não está pronta.

Contactada pelo Expresso, a Marinha respondeu que, “numa altura de conflito na Europa, a informação relativa aos meios operacionais é classificada”.

Após um discurso durante as comemorações do 25 de Abril muito focado na importância das Forças Armadas na estratégia de defesa do país, o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a repetir esta quarta-feira, a necessidade de mais meios e mais investimento na Defesa.

Esta sexta-feira, o ministro das Finanças, Fernando Medina, atendeu aos apelos de Marcelo Rebelo de Sousa e aprovou um despacho que aprova as promoções que são automáticas e que não dependem dos conselhos dos ramos.

  ZAP //

23 Comments

    • E ate ajudou a sucata.Para o preco que pagaram pode ser sucata mas se os USA a vende-se para sucata tinha feito mais dinheiro.e os Portugueses tambem tinham gasto muito mais para sbstituir sucata por sucata ainda pior.Vamos ver o que eles vao oferecer a Ucranica,se calhar a sucata vai ajudar os Portugueses a meter algum dinheiro no bolso! quem sabe ? De mal agradecidos esta o inferno cheio

    • Não há problema! Os EUA continuam a vender sucata e nós aumentamos a divida soberana para a pagar.
      Tudo nos trinques,lol

    • Portugal não deve ter grande coisa a nivel de armamento, mas faz parte da NATO, e a NATO vem logo a correr para nos defender, se entrarmos em conflito.

  1. Forças Armadas faz de conta. Uma autêntica paródia na NATO.
    Somos uma anedota e não temos vergonha na cara.
    Num país como este, o povo têm o que merece. Umas Forças Armadas obsoletas, desguarnecidas e desamparadas.

    • O que vai valendo é que estamos aqui neste cantinho encostado ao mar. De contrário com um só sopro éramos tomados de assalto .

      • Concordo precisamos de muitas armas novas como a ukrania – devenos ate comprar os ultimos modelos americanos e russos tudo o que houver e depois vamos combater com os nossos jovens os sovieticos em nome da america.

  2. Pois, enviar o que não temos para alimentar ainda mais uma guerra EUA-Russia que não é a nossa… Não temos dinheiro para equipar escolas e hospitais mas para armas até podemos andar a fazer doações! Os americanos estão longe e a Europa está aqui comprando a sua destruição nuclear! Idiotas estes governantes! Ninguem nos ajudou quando a india portuguesa Timor foram invadidos. Não recebam ordens dos EUA. Não contribuam para uma guerra nuclear de consequências trágicas para a humanidade!

    • lol .. da da tovarisch. Qiem queres enganar?
      Tá calado pá não te preocupes que no passado demos porrada a paises que eram superiores a nós e podemos bem voltar a fazer-lo seguindo o exemplo da Ucrânia.
      Por isso volta para Moscovo, ovelha fascista e informa o gnomo que o PCP neste pais morreu nos lares de 3a idade.

  3. Sempre podemos ir à feira comprar penicos para pôr na cabeça. Nem sei para que se gasta dinheiro nas FA se andam rotos!

  4. Não seria mais fácil mandar a imagem da Virgem de Fátima e do S.Gonçalo de Amarante. Não sendo Não sendo material bélico podem ser usados na guerra psicológica.

  5. As FFAA portuguesas não têm material à altura, em quantidade e qualidade???? Parece impossível, com os investimentos cuidados e a atenção que os governos de todas as cores têm dado nas ultimas décadas à área da Defesa… Não se consegue mesmo entender…

  6. Infelizmente não se diz a VERDADE!!!!
    Só temos uma Fragata pronta para enviar para a NATO (Deveriam ser duas!!)
    Mas ninguém fala que só temos um NPO nos Açores, que andam a catar tripulantes para preencherem os requisitos operacionais dos navios, pois não têm pessoal disponível, ou MELHOR; NÃO HÁ!!
    Não dizem que não têm combustível para os navios, não dizem que não temos dinheiro para os misseis, não dizem tanta coisa!!
    Destruíram as Forças Armadas!!
    Agora que há Guerra, aqui D’el-rei
    Quem matou as Forças Armadas ? Quem esteve mais anos no Poder?
    Mas o Povo gosta deles, até lhes dá maioria ABSOLUTA!!

  7. Somos uma pais com forças armadas de generais. A realidade é que há tantos oficiais como praças!!!
    E armamento nem vê -lo. No entanto, levam-nos tudo em impostos.
    É pegar em toda a sucata que temos e dá-la aos ucranianos para a lançarem de avião sobre os russos. Pelo menos para isso deve servir.

    • Antes de Abril, também não tinhamos grande coisa. Faziamos era das tripas coração. Existiam uns maiorais do país a comer à grande e á francesa á custa de roubar aos pobres.

  8. Verdade seja dita.
    Das 3 fragatas da classe Vasco da Gama, apenas uma está operacional. As outras duas da mesma classe (uma está a ser desventrada para retirar peças e motores para ver se conseguem por a terceira a navegar). Isto as 3 fragatas meko.
    E pior a unica fragata operacional que vai com três missões NATO em três anos seguidos, têm que fazer tudo e mais alguma coisa inclusive busca e salvamento por falta de navios.
    Para não falar da total obescelencia de sistemas de armas e sensores. Sim são dos finais dos anos 80.

    A outra classe de duas fragatas (compradas em segunda mão) encontra-se em modernização fora do país , para perlongar mais um bocadinho a sua vida (já têm 25 anos) até o estado se decidir se vai ou não comprar fragatas em 2035.

    O único navio reabastecedor que tinham (de 1981), está encostado á box, morreu prá vida.

    Os 5 patrulhas costeiros (casco de fibra uma porcaria para o mar português) comprados à Dinamarca apenas 2 estão sem avarias.

    Os 3 patrulhas oceanicos (fabricados em viana do castelo, apenas dois estão operacionais.

    O resto é o ferro velho das corvetas da guerra colonial . As duas que ainda existem, navegam seguras com fita-adesiva.

    Para ajudar á festa têm excesso de oficiais, falta de sargentos e uma grave mesmo grave falta de praças. Os poucos que têm não chegam para guarnecer os parcos navios operacionais, quanto mais os que se estimam prontos para navegar a médio longo prazo.

    De quem é a culpa ?
    Dos yes men das chefias militares, que não sabem dizer não.
    Do governo que despreza as forças armadas.
    Do povo que se está a borrifar para as forcas armadas.

    Quem se lixa ?
    Os militares que fazem figura de ursos e passam vergonhas.

    Porque ainda subsistem?
    Existem alguns militares que ainda têm amor á camisola, mas o amor está-se a extinguir.

    • A culpa deve da falta de dinheiro do governo português. O governo português não tem dinheiro para investir nas forças armadas.

  9. Tantos trolls russos nesta secção de comentários a fazerem passar por portugueses e a meter medo e a espalhar divisão, raiva contra o governo e confusão que até faz impressão.
    E o engraçado é que muitos nem se apercebem pois eles aproveitam-se e alimentam-se do descontamento ja existente e aumentam-no com certas notícias e comentarios seja nos mainstream media seja nas redes sociais.

  10. Espero que Portugal não envie nada para a Ucrânia. Os USA tem muito, eles que forneçam a Ucrânia. Os USA já tinham ganho esta guerra se quissessem entrar, em vez disso andam ali a empatar fornecendo pouco a pouco armamento. Assim nunca mais acaba e dá tempo ao putin de destruir ainda mais, tudo o que encontra pela frente. Só os custos de reabilitação vão ser muito superiores do que se acabassem já com o exercito russo e utiilizassem armamento pesado contra os russos.

  11. Os sucessivos governos foram acabando com as FA aos poucos.
    A Marinha está no zero naval, faltam novas fragatas, navio reabastecedor, navio logístico, reequipar os fuzileiros. e armar os navios de patrulha (SIM, OS NAVIOS TEM IDO SEM ARMAS PARA AS MISSÕES INTERNACIONAIS).
    O Exército ainda opera material dos anos 70, como os M-113, a artilharia M-114, os M-109, os TOW etc, basicamente parou no tempo, além disto sistemas de defesa anti aérea não existem, VERGONHOSO!
    A Força Aérea possui os F-16 que estão a ficar ultrapassados, faltam aviões de transporte estratégico, drones, helicópteros médios e de assalto e aviões de reabastecimento.
    POLÍTICOS DA TRETA E CHEFIAS MILITARES SUBSERVIENTES QUE SÓ FALAM QUANDO SAEM DO POSTO !!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.