PGR não vai recorrer de acórdão polémico sobre violência doméstica

Pedro Nunes / Lusa

A procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal

A PGR não vai recorrer do acórdão assinado pelo juiz Neto de Moura, do Tribunal da Relação do Porto, sobre o caso de violência doméstica. Esta sexta-feira, acontecem protestos em várias cidades do país.

A Procuradoria Geral da República não vai recorrer do polémico acórdão do Tribunal da Relação do Porto para o Tribunal Constitucional, avança o Observador. Em resposta ao jornal online, o gabinete da PGR diz que “o Ministério Público analisou a decisão e ponderou a possibilidade de recurso para o TC, tendo concluído não estarem verificados os pressupostos de recurso para aquele tribunal”.

Desta forma, uma vez que o Ministério Público (MP) não vai intervir na decisão do juiz Neto de Moura, apoiada pela desembargadora Maria Luísa Arantes, só a mulher agredida pode decidir recorrer para o Constitucional.

No acórdão, o juiz condenava dois homens a pena suspensa por violência doméstica e censurava a vítima devido a uma relação extraconjugal que manteve com um dos agressores. A mulher foi agredida pelo marido e sequestrada pelo amante.

“O adultério da mulher é um gravíssimo atentado à honra e dignidade do homem. Sociedades existem em que a mulher adúltera é alvo de lapidação até à morte. Na Bíblia, podemos ler que a mulher adúltera deve ser punida com a morte“.

Depois desta descoberta, vários outros casos que relacionam mulheres adúlteras com violência doméstica – todos assinados pelo juíz Neto de Moura – têm sido tornados públicos.

Segundo o Diário de Notícias, a vítima, que diz estar “muito desgastada e cansada disto tudo”, pode ainda apresentar uma queixa no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, porém, esta pode não ser aceite se o TEDH considerar que não foram esgotados todos os recursos em Portugal.

A conclusão da PGR acontece depois do pedido da associação Capazes que, juntamente com outras associações feministas, avançou com uma carta aberta ao Conselho Superior de Magistratura (CSM), já assinada por quase dez mil pessoas.

Em declarações ao DN, a equipa jurídica da associação diz que não percebe “porque é que, havendo revolta e sensação de impotência por parte da sociedade civil em relação à ausência de meios para reagir a uma inconstitucionalidade evidente, os órgãos públicos não se esforçam por saber extrair da Constituição as soluções criativas que garantam a proteção dos direitos”.

Entretanto, depois de o Presidente da República se ter pronunciado sobre o caso, o CSM decidiu abrir um inquérito disciplinar ao juiz.

Esta sexta-feira, estão convocados vários protestos. No Porto, o protesto está marcado para as 18h00, em frente à antiga cadeia da Relação, em Lisboa a manifestação acontece, à mesma hora, na Praça da Figueira, assim como em Évora, em frente ao Tribunal da Relação. Só em Coimbra o protesto começa mais cedo (17h30), na Praça 8 de Maio.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Como a PGR diz que não vai recorrer? se o juiz justifica o acordão com uma legislação REVOGADA, esta decisão é ILEGAL, pelo que tem que ser pedida a nulidade, bem como a EXPULSÃO desses juizes.

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …

A China está a tornar-se o país com maior influência na ONU

Há dez anos, a China começou uma operação que lhe tem vindo a garantir mais influência nas Nações Unidas. Agora, o poder que possui na organização mundial protege o país asiático do escrutínio internacional. De acordo …

Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o "orgulho anão")

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual. Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no …

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …

Após acidente, robô-piloto voltou a levantar voo (e pilotou avião durante 2 horas)

O ROBOpilot, um piloto robótico não tripulado, levantou voo pela primeira vez no ano passado, mas sofreu danos durante um dos seus voos. Agora, está apto para voar novamente. No ano passado, um acidente forçou o Laboratório …

David Attenborough bateu um recorde mundial no Instagram (e destronou Jennifer Aniston)

O naturalista britânico David Attenborough destronou a atriz norte-americana Jennifer Aniston e tornou-se a pessoa a alcançar mais rapidamente um milhão de seguidores no Instagram, segundo os números do Guinness. David Attenborough, de 94 anos, …

Indonésia planeia atração turística com dragões de Komodo ao estilo de Jurassic Park

A Indonésia planeia construir uma atração ao estilo da saga Jurassic Park para que os turistas possam ver os famosos dragões de Komodo. De acordo com a revista Vice, em causa está uma proposta de …

Daniel Alves: uma camisola origina duas controvérsias

Internacional brasileiro vai defrontar o River Plate e apareceu com uma camisola do Boca Juniors. Poderá ter quebrado as regras da Conmebol. River Plate e São Paulo vão entrar em campo na próxima madrugada, para um …

Japão declara guerra aos fax (e quer acabar com o tradicional carimbo Hanko)

Depois de ser escolhido como ministro da reforma administrativa, o primeiro-ministro Taro Kono não perdeu muito tempo a travar uma guerra contra os emblemas da burocracia japonesa. De acordo com o Japan Times, na sexta-feira passada, …