A Inteligência Artificial está confusa. É a vítima improvável da pandemia

O caos em torno da pandemia do novo coronavírus, que causa a infeção por covid-19, reivindicou uma vítima improvável: os algoritmos de Inteligência Artificial (IA).

A pandemia está a confundir os algoritmos dos sistemas de aprendizagem de máquina que estão programados para dar sentido ao nosso comportamento online. Porém, o comportamento humano mudou desde que as pessoas ficaram confinadas nas suas casas para tentar travar a propagação do vírus.

Assim, de acordo com o MIT Technology Review, os algoritmos que recomendam produtos na Amazon, por exemplo, estão a ter problemas em conseguir interpretar o nosso novo estilo de vida.

Embora as ferramentas de aprendizagem de máquina sejam construídas para receber novos dados, geralmente não são tão robustas que se possam adaptar tão dramaticamente como necessário.

O portal relata o caso de uma empresa que deteta fraudes com cartão de crédito que teve de intervir e ajustar o seu algoritmo para explicar uma onda de interesse em equipamentos de jardinagem e ferramentas elétricas.

Noutro caso, um vendedor onlinde descobriu que a sua inteligência artificial estava a encomendar produtos que já não correspondiam ao que estava a ser vendido.

O portal conta ainda o caso de uma empresa cuja inteligência artificial para recomendar investimentos com base na análise de sentimentos de notícias ficou confusa com o tom geralmente negativo em todos os meios de comunicação.

“A situação é tão volátil”, disse Rael Cline, CEO da empresa de consultoria de marketing algorítmica Nozzle, citado pelo Futurism. “Na semana passada, estávamos a tentar otimizar papel higiénico e, esta semana, toda a gente quer comprar puzzles ou equipamentos de ginástica”.

Enquanto algumas empresas estão a dedicar mais tempo e recursos para orientar manualmente os seus algoritmos, outras vêem esta situação como uma oportunidade para criar melhores modelos de aprendizagem de máquina“.

ZAP //

 

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Quem ainda não percebeu que há uma diferença qualitativa abissal entre inteligência humana e IA, não percebeu sequer o que anda cá a fazer.

    Nós temos livre vontade e ciratividade. Temos intuição e somos auto-conscientes. AI não é consciente no sentido de “self-aware”. Qualquer ser com livre vontade e criatividade, dá a volta à IA as vezes que quiser.

  2. Espero bem que se lhe curto-circuite a matriz à IA. Dessa forma adiaremos por mais algum tempo o controlo absoluto sobre a humanidade.

  3. É absolutamente simples: ninguém sabe o que está a fazer. E os que sabem nem podem ensinar quem não quer aprender.
    Quanto à IA, é baseada em códigos de processing, e isso requer no mínimo uma vida inteira para aprender decentemente a criar. Deixê-mo-los brincar às engenharias que afinal ganham por isso.

  4. Sistemas de recomendação por AI têm problemas tal como a inteligênica humana. Existe uma alteração de comportamentos e por isso há que ajustar à nova realidade. Nem todos nos ajustamos à mesma velocidade nem com os mesmos propósitos. A IA é mais objectiva nos propósitos, mas nem sempre tem todas as variáveis necessárias para este tipo de ajustes. Aqui os Humanos têm consciência do todo, e têm intuição muitas vezes catalizada pelo instinto de sobrevivência, afinado durante milhares de anos.
    Ainda assim, a capacidade de correlação das variáveis disponíveis é superior à Inteligência Humana! Não é por acaso que, por exemplo, tem melhor desempenho a identificar um cancro de pele com uma simples fotografia que os melhores especialistas…
    Não sou contra nem a favor… Há vantagens e desvantagens… pode ser usada para o bem e para o mal… enfim uma discução que daria umas quantas seasons duma série de tv 🙂

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …